[ A HORA DA JUSTIÇA ] O valentão beijou o chão

Bem vindos, amigos da rede Globo! Como foi o seu fim de semana? Espero que tenham conquistado vitórias pessoais e nos negócios.

É o seguinte. Como sei que nada aquece mais o coração de vocês do que desgraça alheia, tragos-lhes de presente mais um excepcional vídeo de pura justiça sendo aplicada com brutalidade, porém honesta necessidade. Arraste seu instrumento clicador USB para o botão triangular que iniciará a reprodução das imagens móveis apresentadas abaixo desta linha:

O vídeo se inicia com vários broders reunidos para assistir o que acredito ser um dos filmes da saga O Senhor dos Anéis, marcando a primeira vez que você ouvirá esta trilha acompanhando um vídeo que vale a pena assistir. Sim, estou dizendo com todas as letras que a série cinematográfica é terrível.

Um dos colegas começa a antagonizar um rapaz que tenta assistir o filme. O jovem, que tentava apenas tuitar o filme inteiro em paz como a gente faz hoje em dia, ignora todos os convites de altercação física feitos pelo rapaz de camiseta branca. Por vários minutos o indivíduo de branco insiste que o outro cara se levante para que engajem numa disputa corporal, enquanto o outro moleque continua querendo apenas ver as aventuras de Will Turner, Magneto e os outros caras.

A perspectiva da câmera fica zoada, de lado, e você por um instante acredita que este trata-se de mais um vídeo de briga estragado por um cameraman inepto. Como em tantas outras coisas na sua vida, você está errado: o operador da câmera nos presenteia com um ângulo perfeito lá pelos 3 minutos. Enquanto isso, o cara de branco continua insistindo, sem grande motivo, para que o outro rapaz fique em pé para que iniciem seu confronto físico. Talvez ele esteja com pressa porque ainda tem que pegar o metrô depois pra voltar pra casa, sei lá.

Aos quatro minutos o jovem de branco comete um erro crítico — desmerecendo as capacidades físicas de seu oponente, ele dá um tapinha de leve na cabeça deste. Ao contrário dos tapinhas que nos ensinaram através de letras de funk, este tapinha, de fato, doeu.

Foi a deixa. O jovem de preto avança furiosamente contra seu agressor, levando-o ao chão em nanossegundos e servindo de um exemplo visual do fenômeno Dunning-Krueger em ação: o indivíduo que se achava tão apto a resolver diferenças por intermédio de violência apanhou rapidamente sem exercer grandes habilidades lutadoras.

Evidentemente, este justiceiro urbano não está satisfeito. O rapaz de branco queria uma porradaria, e é apenas isto que o garoto agredido o dará. Se ele perdeu seu filme, é apenas justo que alguém perca os dentes — esta é a justiça das ruas.

Segurando seu covarde agressor firmemente, o rapaz bullyado empurra sua cabeça não uma, não duas, não três, mas QUATRO VEZES contra o chão de madeira, dando um Force Quit em seus processos mentais e desligando o rapaz. Vitorioso, a outrora vítima declara “don’t fuck with me, bitch”, em posse de toda a envergadura moral requerida pra dizer esse tipo de coisa.

E o final só não foi pior porque um cachorrinho aparece para lamber seus ferimentos em solidariedade. Se o cão estivesse com a bexiga cheia, o vídeo teria atingido níveis de Justiça incapazes de serem medidos com a tecnologia atual.

NOTA FINAL: 8.9 pontos na Escala Capitão América. Se alguém tivesse colocado mais água no pratinho do cachorrinho, teríamos talvez presenciado um raríssimo nível 11 na ECA.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

50 comments

  1. Porra!!!
    Eu também pensei o quão épico seria se o cachorro tivesse mijado no cara. Ia ser foda pra caralho e eu tava só esperando isso. hahahahaha

  2. Na boa, todos ali não estavam pra ver o filme? Porque o cara de branco queria brigar? Pegou o encanador comendo a mãe dele, só pode.

  3. Qual é a chance da parada ser fake? Fiquei imaginando o motivo pelo qual o sujeito por trás da câmera resolveu começar a filmar uma sessão de Senhor dos Aneis com os amigos, comum e normal. Ou ele tem algum tipo de premonição pra saber que ia dar merda?

    p.s.: Izzy, comecei a frequentar o blog esses dias e estou achando irado! Já acompanhava o 99 vidas e teus textos no TB, mas não conhecia esse espaço.

    Só não curto muito a publicidade invasiva (tipo o banner BEM NO MEIO do texto). Atrapalha a leitura e tal. Mas faz parte, só acho válido deixar o registro, pq, sei lá, vai que rola uma forma de monetizar o trabalho mais sutil?

    1. Fake não é!
      Tenho duas hipóteses:
      1ª Ou o cara já tava implicando com ele um pouco antes do vídeo começar (como o George Marques disse).
      2ª Ou o cara que tava gravando é “amigo” do de branco e sabia que ia querer tretar com o muleke e começou a gravar achando que seu “amigo” iria surrar ele (o que não aconteceu).

      1. É, realmente faz sentido… Se bem que tem que ser “muy amigo” mesmo pra colocar o maluco sendo HUMILHADO pra todo mundo ver na internet! haha

  4. Faltou narrar uma coisa..a porrada na cara hahah
    Aos 4:18, depois da quarta batida no chão, o cara de preto ainda da um soco na cara do de branco. Quase não da pra ver pq a é bem quando o cameraman muda o ângulo da filmagem pra poder pegar os dois no chão..

  5. O melhor do vídeo (além da surra) é a postura de “magooei atordoado” do praticante de bullying…. merecido. “Justice prevails!”

  6. Que cara idiota… fico uns minutos insistindo pra catracar com outro homem…
    Só não foi nota 10 pq podia ter apanhado mais um pouco

  7. Quando ví o cão, pensei: A cereja do bolo.
    Mas ela não veio. Muito bom o vídeo, adoro quando a justiça é servida de imediato. E essa narrativa do Kiddo-san no texto me fez rir como um idiota aqui no trabalho.

    Compartilho da opinião do Izzy, não gosto de LOTR, pra falar a verdade, não gosto da chupação de saco que fazem com toda a obra Tolkien. São bons livros e filmes, mas não merecem tamanha adoração.

  8. Por alguns instantes, jurei que o rapaz de branco tivesse perecido.

    Estou em dúvida com relação a atuação do cachorro. Seria uma espécie de juiz canino de UFC? Tal como seu primo São Bernardo, foi em socorro do ferido? Não sei dizer.

  9. Ola Kid, um bom post para essa semana seria a abordagem da falencia da ATARI. Despertaria nostalgia em voce e em seus leitores.

    1. Caraças !! Eu vi. Torci pra que o babaca fosse nazi-petista “marrento” ou um miliciano-evangélico desses que ficam “marcando” a gente nas praças e dentro dos colégios;pra “fud*r” a nossa vida (e com nossos pais).

  10. n sei quem reparou tbm, mas dps q ele bate a cabeça do idiota no chão quatro vezes, ele ainda da um murro no nariz do cara pra fechar com chave de ouro!
    hsuahsuauhsuahushua achei perfect

  11. Fiquei esperando o cara de preto dar uma bicuda no de branco, só pra finalizar o show.
    O legal foi ele atordoado e caído no chão, com os braços cruzados e com aquela postura “porra, eu sou um bosta”. haha

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *