[ A Hora da Justiça ] Tiozão arruma briga no trânsito, apanha, e vai preso (e tem vídeo de tudo!)

O vídeo de hoje é saboroso, amigos. Se segurem aí.

O vacilão da história chama-se Bradley Turner.

bradley turner

Num belo dia, o Bradley aí foi  “cortado” por um garoto dirigindo uma caminhonete. Em outras palavras, embora pareça a pior das ofensas à honra de alguém, na prática tudo que aconteceu é que um rapaz passou na frente dele com o carro. Só isso.

O sujeito, levado a uma cólera descomunal por tamanho desrespeito, decidiu seguir os garotos na caminhonete por mais de quarenta minutos, o que já deixa claro que o indivíduo estava com uma coceira pra confusão.

Os garotos da caminhonete, inocentemente, seguem pra casa (com o psicopata aí no encalço). Eles param o carro, o tiozão desce e vai lá extrair satisfação do motorista.

Só que você deve substituir “satisfação” na frase anterior por “os dentes”. À base de socos na fuça. Acompanhe o vêtê:

O que o gordinho não esperava é que os dois jovens reagiriam como que impulsionados por molas no momento em que ele resolveu escalar os ânimos desferindo o primeiro soco. Ambos pularam da caminhonete feito o atletas competindo naquelas competições atléticas que pessoas pulam com total atletismo  e competitividade. Pulo Atleta Competitivo, acho que esse é o nome categoria.

Neste momento, perfeitamente embasados na sagrada e universal doutrina da auto-defesa, os dois jovens entraram com tudo na tarefa de moer a face e alguns órgãos vitais do seu agressor. Vi alguns socos na orelha, nariz e têmporas; em um determinado ocorreu também uma joelhada no pâncras. A dupla dinâmica então arremessa o bully contra o próprio carro, amassando tanto a lataria quando a sua vértebra L5.

Já adquirindo a posição de segurança, os dois rapazes exibem considerável auto-controle e se afastam da encrenca. Nisso chega a esposa do Bradley, provavelmente envergonhada pela surra homérica que seu marido acabou de levar na sua frente por causa de uma briga trivial que ele mesmo comprou. A mulher vai e torna a situação 84 vezes pior:

Ela entrega ao marido sua arma.

Rapidinho, antes que você fale alguma bobagem nos comentários — este respeitável senhor não poderia, EM HIPÓTESE ALGUMA, empunhar aquela pistola e/ou dispara-la sob a premissa de “auto-defesa”. Este conceito não está em vigor quando você segue alguém por quarenta minutos até a casa deles, sai do carro, vai discutir agressivamente com a pessoa e em menos de 2 segundos de conversa toma a decisão de projetar seu punho contra a órbita ocular do outro debatedor.

MESMO depois de levar aquela coça formidável, o simples fato de que os dois rapazes se removeram da situação assim que subjugaram o homem usando força proporcional (eram dois, sim, mas BEM menores que o homem, e pararam assim que ele caiu) desativa o direito de auto-defesa. Se o cara engaja os dois nesse ponto, vira uma “briga consensual”.

Bradley, com orgulho (e o nariz, boca, orelhas, rins, nádegas e antebraço) ferido, aceita a arma e efetua disparos contra a caminhonete dos meninos.

Ele vai embora, mas retorna mais tarde e atira de novo na caminhonete do moleque e até na sua casa; uma das balas acertou a casa do vizinho.

E o resultado dessa putaria que poderia ter matado alguém (por um motivo completamente banal)?

idiota

Ambos foram presos e estão indo a julgamento por diversos crimes. Se condenados, poderão pegar 4 anos de cadeia.

Essa atinge 8.7 pontos na Escala Capitão América de Justiça.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

10 comments

  1. Não tem satisfação maior do que ver valentão de trânsito se ferrar, fica pau a pau com empinadores de moto caindo.

  2. Não seria “pâncreas”?

    @

    Tem é que ir pra cadeia e virar mulherzinha… vai aprender a controlar a raiva rapidinho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *