[ Bobagem Internética do Dia ] Torcedores zuões atrapalham o time adversário de forma incrível

Eu sempre fui um nerd franzino (hoje, nerd gordino) sem jeito pra esportes. Quebrei uns 3 óculos tentando jogar futebol — por obrigação, nunca por livre e espontânea vontade — nas aulas de educação física, fico sem fôlego subindo metade de uma escada e o máximo esforço esportivo que eu pratico é um Magic semi-ocasional com meus amigos.

Só que às vezes eu vejo certas coisas que me fazem repensar minha aversão esportiva. Penso que passei uma vida inteira me negando pequenos prazeres relacionados a esportes, como o quase orgásmico sentimento de ver seu time ganhando algum desses importantes torneios futebolísticos nacionais (hmmmm… a Taça Futebol Nacional 201X, ou sei lá como se chama o grande campeonato que tem todo ano) e levando a vitória justo em cima da equipe pelo qual seus colegas de trabalho torcem.

Presenciei essa quase dança do acasalamento por anos — o torcedor “vencedor” fala como se este título recém-conquistado como se este fosse o mais importante de todos; já o torcedor “perdedor” ressalta bufando de ódio que seu time tem inúmeras outras premiações mais prestigiosas. Os papéis de cada um se invertem quando seus times passam de vendedores a perdedores e vice versa.

Mas eu sempre vi essas coisas com o olhar impassivo do observador externo. Nunca participei ativamente e agora, chegando em minha meia meia-idade, penso que perdi muitos prazeres.

Aí eu vi esse vídeo abaixo e me convenci de que a vida esportiva é repleta de galhofas e zueiras das quais eu bem que gostaria de fazer parte.

Aí no seu tele-monitor digital você está acompanhando uma partida de basquete universitário, os times da Columbia e Michigan State combatem pelo importante… ahhh… digamos que é o Cinturão dos Pesos-Pesados do Basquete 2013. E aí os torcedores do Michigan State cometem a empáfia safadeza.

O “shot clock” da jogada se aproxima da contagem final, só que os jogadores não tem um método muito bom de acompanhar o número (tem que manter ozóio na bola, e não nos relógios no teto), e muitas vezes acompanham a contagem pelos brados dos torcedores.

Aí vem a sacanagem.

Os torcedores então fazem a contagem com vários segundos de atraso, induzindo o jogador ao erro por achar que tem mais tempo sobrando do que realmente tem. E acabam perdendo a… como é? O turno? Bom, o relógio chega ao final e aí eles tem que entregar a bola e contar até 10 enquanto os outros jogadores se escondem, algo assim.

Não sei muito de esportes mas sei que eles se foderam de forma brilhante.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

4 comments

  1. “aí eles tem que entregar a bola e contar até 10 enquanto os outros jogadores se escondem”

    Acho que por isso eu sempre fui ruim no basquete. Eu sempre me esquecia de esconder.

  2. “Bom, o relógio chega ao final e aí eles tem que entregar a bola e contar até 10 enquanto os outros jogadores se escondem, algo assim.”

    hahahaha, sensacional…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *