Como descrevo o Brasil para os gringos

Uma das grandes vantagens de sair do Nordeste pra ir morar no exterior — além do acesso à tecnologia barata e apreciar épocas do ano em que as temperaturas não fazem os líquidos no seu globo ocular ferver — é ser exposto à mundialmente notória e surpreendentemente divertida estupidez gringa.

Já mencionei a célebre burrice norte-americana centenas de bilhões de vezes aqui no HBD, mas quase sempre eu me referia à burrice no sentido acadêmico. Felizmente, a estupidez destes branquelos não se limita a ignorância relativa a conhecimentos gerais escolares.

Eu já fui alvo de perguntas geniais e nem um pouco imbecis como “Existem hamburguers no Brasil?”, “Você já tinha visto um carro de controle remoto antes de sair do seu país?” ou até mesmo “Vocês têm macacos de estimação, ou geralmente se contentam com uma ou duas jibóias mesmo?”.

E sinto uma dor no coração quando algum amigo canadense me faz uma pergunta dessas com o maior olhar de inocência no rosto. Tento vasculhar o semblante do sujeito por traços de arrogância ou até mesmo sarcasmo, já que essas características são geralmente encontradas em piadas mal-intenciondas, mas pra minha (antiga) surpresa, a molecada realmente achava que o Brasil ficava na Europa e que nosso presidente era também capitão da seleção nacional de futebol. As perguntas eram genuinas, por mais incrível que parecesse.

E por isso eu me sentia super mal em destruir suas fantasias de um Brasil retrógrado e absolutamente fodido. Como explicar pra um canadense que sim, nós temos TVs no Brasil, ou que não, não moramos em casas feitas com papelão e barro?

É praticamente como admitir pro seu filho de 8 anos que Papai Noel foi preso na véspera do Natal por acusações de pedofilia — pode até ser verdade, mas todo mundo ficará mais feliz se seu mundinho de fantasia for mantido graças a uma mentirinha de bom coração.

Por isso eu teci estas amáveis lorotas sobre nossa Pátria amada salve salve, pra manter a ilusão gringa sobre este lugar misterioso que é o Brasil.

1) A moeda oficial brasileira é o olho de baiacu, de preferência fresco. A moeda antiga, pequenos pacotes de papelao contendo aproximadamente cinquenta gramas de arroz, foi abolida na Revolução Popular de 1997, que pôs no poder o primeiro presidente que não alcançou o cargo através do uso de Magia Negra.

Fig1: O brasileiro em seu habitat natural

2) Não, não temos televisores no Brasil. As tecnologias necessárias para a construção do aparelho (como as substâncias adesivas que fixam decalques plásticos que dizem “Panasonic” ao painel da TV) ainda não existem no nosso país, infelizmente.

No entanto, temos macacos que entram nas nossas casas e desenham figuras festivas nas nossas paredes quando deixamos as janelas abertas. Modelos mais avançados desses símios conseguem desenhar quase três frames por minuto, o que dá uma breve ilusão de movimento caso você tenha esquecido de tomar seus medicamentos neste dia em particular.

3) Antes da chegada da Internet (e por extensão, Google, Wikipédia e derivados) ao solo brasileiro no mês passado, tínhamos um funcionário do governo que ia à praça na frente da igreja nos sábados para distribuir cópias em preto e branco de uma Playboy de 1976 e responder breves dúvidas sobre geografia.

4) A versão brasileira do que os países civilizados chamam de “processo jurídico” resume-se a ir à casa do seu oponente armado de talismãs e ramos de arruda e invocar entidades sobrenaturais que se encarregarão de causar diarréia initerrupta no seu desafeto até que ele concorde em devolver os 500 olhos de baiacu que ele pegou emprestado mês passado, e com “pegar emprestado” eu quero realmente dizer “tirou da sua sacola após entrar na sua casa por meio de um trator pela parede”).

5) Nossos principais produtos de exportação são açúcar, futebol, carnaval e Doença de Chagas — uma assustadora moléstia tropical que faz seu coração explodir. Os métodos de prevenção mais populares incluem a) não morar no Brasil, b) mudar-se do país o mais rápido possível.

6) Produtos usados antes do advento da pasta de dente em 1998 incluem manteiga caseira, água sanitária e, mais frequentemente, nada.

Fig2: Dois companheiros de trabalho no trânsito

7) O maior atentado terrorista em solo nacional aconteceu em julho de 2003, e o alvo foi o prédio do Ministério de Telecomunicaçoes em Buenos Aires.

Um sujeito identificado como “seu José da Esquina” invadiu o casebre onde se localiza o Ministério e destruiu todos os tambores, impossibilitando comunicações com o vilarejo vizinho por quase trinta minutos até decidir-se que ir até lá andando com a mensagem em mãos era menos demorado que a tradução das batidas dos tambores.

José foi preso e flagrante e em seguida recebeu uma condecoração do Presidente pelos seu papel no avanço da telecomunicaçoes.

8) A temperatura mais baixa registrada no país em seus quatro anos de uso do Sistema Internacional foi 35 graus Celsius. O frio era tão perceptível que boa parte da população usou camisetas nesse dia.

Partidas de futebol foram interrompidas e escolas de samba mandaram os alunos pra casa mais cedo. No dia seguinte, uma onda de calor extremo matou 30% da população brasileira. O número é apenas uma aproximação; a contabilização do número exato de vítimas se tornou difícil uma vez que boa parte dos corpos entrou em calefação ao cair no asfalto quente.

O filho do presidente havia emprestado a Calculadora Nacional pra um amigo da escola, o que dificultou ainda mais a contagem.

9) Em 1999, projetos sociais orquestrados por Sílvio Santos (um milionário que comprou o Brasil de Portugal na década de 70) geraram uma onda de melhorias atingiu o Brasil como uma bola de pé esquerdo no cantinho do gol: o salário mínimo foi elevado ao equivalente a 4 dólares por mês; “chutar cachorros nos domingos”, um costume nacional centenário, deixou de ser uma prática socialmente aceitável; o país importou quatro novas ambulâncias, o que não apenas elevou a frota nacional a quatro ambulâncias, mas também mudou o Brasil do segundo pro quinto lugar na lista de países com pior sistema de saúde no planeta.

Fig3: São Paulo, a capital do Brasil

10) A inserção de tijolos no útero, o método anticoncepcional recomendado pelo governo até pouco tempo, foi recentemente abolido. Postos de saúde agora distribuem grampeadores e ampolas com álcool.

11) O primeiro censo nacional (realizado pouco tempo após a adoção do sistema decimal em 1989) revelou que os sonhos de consumo dos brasileiros incluem fogões, meio quilo de cimento, e água filtrada.

12) O processo eleitoral brasileiro não envolve votações populares. Ao invés disso, os candidatos devem passar por uma bateria de testes físicos que envolvem levantamento de vacas, aragem com obstáculos, e recitar a tabuada do 7 de trás pra frente.

Os finalistas então vão em debate público (que será tamborilado para todos os vilarejos próximos) em que cada candidato tentará, com suas próprias palavras, convencer os habitantes da aldeia que ele é de fato filho do deus Sol e que portanto deverá governar.

O debate deverá durar oito dias; ao fim deles, o candidato que ainda quiser o cargo e/ou ainda estiver falando no palanque será coroado como Rei do Brasil. Caso todos os candidatos se matem na inevitável briga de foices que costuma acontecer nos primeiros dois minutos do debate, o espectador mais parecido com o último candidato a morrer é coroado.

Fig4: um popular shopping brasileiro

13) O sistema penal brasileiro é considerado por especialistas mundiais como o mais avançado da América Latina. Tomem isso como exemplo – no mês passado um notório molestador de crianças foi sentenciado à pior pena dada a esse tipo de crime na Constituição Brasileira – 30 chicotadas em praça pública. Em países menos desenvolvidos como a Argentina, a pena teria sido no máximo 15 chicotadas.

14) O PIB nacional triplicou este ano, quando um rapaz de Quixadá-CE finalmente conseguiu um sinal telefônico, se cadastrou no eBay e vendeu uma calça velha que ele havia encontrado flutuando no córrego atrás de sua cabana.

Por algum motivo, após recitar alguns desses itens a antiga vontade de visitar o Brasil parece abandonar meus amigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

74 comments

  1. Simplesmente genial! já mandei link para um amigo que está na Republica Tcheca para ele mostrar o melhor do Brasil para os Tchecos =]

  2. Um amigo do Espírito Santo, quando veio me visitar em Belém, perguntou se Belém fica perto de Manaus.
    Também perguntou se a Transamazônica tinha 20 quilômetros.
    🙂
    Não fazia a menor idéia de que a Amazônia ocupa mais de 40% do território nacional.

  3. hahahaha, engraçado , quando você estiver vindo pra cá eu vou estar aí.Ler os seus futuros posts do Brasil vai me dar uma puta saudade =D

  4. Excelente! Estou chorando de rir. Fazia tempo que não me sentia tão bem lendo um post.
    Parabéns bacana.

    PS: Imagina como vai ficar a cabeça deles depois de assistir Indiana Jones e ver que as cataratas de Foz do Iguaçu ficam na Amazônia e, que lá tem uma alto estrada e Pirâmide.

  5. Pingback: Juliana Duclós
  6. Pingback: bombox
  7. Pingback: Pedro Valente
  8. Pingback: daniduc
  9. Pingback: Mario Amaya
  10. Pingback: Paulo Cezar
  11. Pingback: Gabriel Paciornik
  12. Faz sentido, é mesmo decepcionante quando revelam que nem todo japonês é um pervertido sexual, ou que nem todo árabe tem mais de uma esposa no seu harém.
    Também gostaria que estrangeiros confirmassem os estereótipos que penso serem reais nos seus países de origem.

  13. Nem mais pobre.
    É curioso bananense querer criticar outros por não conhecerem coisas pequenas do Brasil, quando estes não as conhecem dos outros países. Mas tá valendo, afinal, pra que TVs e videogames no Afeganistão, não é?

  14. esse negócio de conhecer cultura de outro país é coisa de francês. mas eu estamparia na cara deles como é o Brasil mesmo. nem enrolaria nda como tu fez. e ainda já iria lá com fotinhas e tudo mais. mas se falar do nosso sistema penal e as chibatadas em praça pública fosse deixa-los com pena da gente e nos ajudasse com mta mas mta pena mesmo, eu me sujeitaria a falar essas coisas aí. se não surtisse efeito, azar. falava q nunca vi um macaco solto na minha frente. só em zoos. e q eu já mexo em computadores desde 1993 e. e acaba com toda essa folia. XD

  15. Pingback: Post para a Ju! « decifrando delírios
  16. Partes EXTREMAMENTE engraçadas:

    1- “a quantidade consideravelmente inferior de calangos espreitando embaixo da pia do banheiro”

    2- “A inserção de tijolos no útero”

    3- “Caso todos os candidatos se matem na inevitável briga de foices que costuma acontecer nos primeiros dois minutos do debate, o espectador mais parecido com o último candidato a morrer é coroado.”

    Parabéns.

  17. Cara eu moro no Canada e ninguem nunca fez perguntas ridiculas assim.

    Achar que falamos espanhol e que todos os brasileiros são negros sao erros comuns.

    Agora ninguem nunca me perguntou se não tinhamos TV, se tinhamos macacos de estimacao ou coisa assim.

    Pense se algum brasileiro sabe dizer onde ficam as Filipinas por exemplo. America central, Asia, Oceania?? Pense se boa parte dos Brasileiros sabem a capital da Espanha. Barcelona? Madrid?

    Tenho a sensacao que voce exagerou um pouco…

  18. Do mesmo jeito que vocês acham ruim e se sentem mal pelos gringos perguntares merda sobra o brasil, nos nordestinos se sentimos do mesmo jeito quando vocês chegam aqui e dizem que não sabiam que aqui existem tantos predios e avenidas --‘
    Primeiramente conheçam alguma coisa pra depois falar é o melhor que vocês fazem ..

  19. Realmente chorei de rir, muito demais, super original, espero que eles entendam o qual dificil foi tu sair de um pais como esse pra ir pro Canada, o melhor deve ser ver eles aceitarei o que falas como verdade rsrsrs

    vlw mt demais

  20. Já reli esse texto pelo menos umas cinco vezes desde a publicação e não consigo não rir todas as vezes.
    Parabéns e continue o bom trabalho. Dá gosto de acessar o HBD todo dia =)

  21. ssssskkakakakak

    pt mrda

    infame e profano demais

    muito engraçado
    se eu estivesse em outro pais e alguém me fizesse esse tipo de pergunta eu cairia na risada, seria preciso atendimento médico urgente,depois de um tempo responderia coisas tão absurdas como essas
    talvez até diria piores pra ver se eu irrito alguém

  22. Show,
    morei um tempo na Irlanda e sempre tive vontade de fazer isso quando meus amigos perguntavam como era ser pobre ou se eu conhecia o ronaldinho!
    muito bom!!

  23. Boa Kid, agora esses gringos nunca virão para cá. Mas se a Rebecca revelar que tudo isso que você tá falando pra eles é mentira, você está fodido.

  24. Serio mesmo que tu descreve assim? kkkkkkk
    Mas a ignorância não se restringe aos gringos, mano. Tem muita gente no Sul e Sudeste que pensa isso do Nordeste, especialmente de nós cabeças-chatas do Ceará. hehe
    Muito divertido o texto! Parabéns pelo blog.

  25. Conversando com um cara da austrália outro dia ele me perguntou se as cenas do filme “Cidade de Deus” condiziam com a realidade no Rio e no Brasil.

    Haaaa, não pude deixar de tirar onda rs… eu respondi que era assim normal e fazia parte do cotidiano do brasileiro encontrar cadáveres na rua… hahaha

  26. Normal,nem precisa ir pra outro país para presenciar isso acho que e normal da imaginaçao de cada ser humano sobre um lugar desconhecido;antes de vir morar em cuiaba eu achei que havia varias tribos indigenas aqui e um monte de floresta,onça e jacares andavam soltas pelas ruas.Depois que eu cheguei aqui vi que só tinha mosquitos e um calor da porraaaaaaaaaaaa,nd era vdd.

  27. Hahaha, assim vc não quer mesmo melhorar a imagem do Brasil, né? E infelizmente os gringos pensam que o Brasil é o Nordeste e Rio de Janeiro. Sou do Sul e se eu falasse para uma pessoa de fora que por aqui neva, iriam achar impossível.

    1. Por isso que eu apoio a Segunda Revolução Farroupilha aheuaehuehuae A gente não tem nada a ver com o resto do Brasil. Gente bronzeada aqui é algo anormal.

  28. Desculpre pela minha falta de conhecimento nas redes sociais, mas, como faz pra compartilhar esse texto, muito bem bolado, no meu face? Gosto muito do seu trabalho. PAZ!!

  29. Muito Bom! Eu pretendo me mudar para Ottawa para cursar o doutorado. Aqui no Brasil está complicado. Tenho duas graduações em prestigiadas universidades nacionais e um mestrado, mas o que conseguir até agora foi passar em um concurso para ganhar R$ 1.300,00 por 20h semanais, o qual abandonei antes mesmo de começar e por isso estou até agora desempregado. Bom, pensando na pior das hipóteses, eu prefiro ser pobre em um país como o Canadá. Além disso, eu adoro o frio e odeio o calor tropical.

  30. ai, virei seu fâ.

    ouvi o Rapaduracast do do dia dos namorados e vc foi fera.

    precisamos ouvir um pouco mais dessas conversas.

  31. Cara, não sei se vc realmente falou isso para eles e se é possível alguém acreditar nessas coisas, mas as ideias são ótimas huahhauuhauhauhauhuauhauhuhauhau

  32. por mais que seja uma exagerada mentira, esse tipo de “informação” faz muito bem para os gringos. No meu intercâmbio era muito fácil fazer um gringo acreditar que eu ia de cipó para a escola e em seguida eu via a cara dele de “ainda-bem-que-eu-nasci-aqui”. Isso tudo faz eles darem mais valor às coisas e ajuda a pôr a vida em perspectiva.

    ah! e o quinto (5o) item é praticamente verdade!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *