Eis algo que TODOS fazemos na internet (e que deveríamos parar de fazer)

Porra, isso não faz o MENOR sentido. Ao contrário da internet, na vida real a gente é OBRIGADO a interagir com aqueles que odiamos (um vizinho filho da puta, aquele parente escroto, o colega de trabalho que acorda todo dia dedicado a infernizar sua vida).

Já na internet, é imensamente fácil se isolar de todas as pessoas que te incomodam. Veja como é simples: você pode simplesmente não falar com eles.

É tão simples que não requer nenhuma ação ativa. Basta NÃO se envolver. Por pura definição, uma atitude passiva como essa é a opção mais fácil e prática. É literalmente “não fazer nada”; é a omissão de uma ação.

A internet deveria ser, em teoria, o ambiente mais propício pra exercermos a filosofia do “você aí no seu canto, eu no meu“. E apesar disso, a gente ativamente vai atrás das pessoas de quem não gostamos, obrigando ambas a lidar um com ou outro (uma tarefa que claramente nenhum dos dois quer).

Creio que foi o @Cardoso quem cunhou a expressão “Na internet quem gosta de você te segue, quem não gosta te persegue” (estou parafraseando). É a pura verdade.

Por que DIABOS fazemos isso? Não faz nenhum sentido. É como assistir um filme que você odeia completamente, ou comer um prato que te dá vontade de vomitar, reclamando a cada colherada, apesar do fato de que ninguém está te obrigando a comer aquilo.

(Vocês devem notar que eu não arrumo mais confusão no tuíter. É uma nova prática que resulta de ter notado este curioso fenômeno)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

44 comments

  1. OLHA SÓ QUE BELEZA.
    O post ficou bom. Mas preciso comentar outra coisa.

    Esse mashup de rage comic + texto curto com a tua opinião sobre alguma coisa ficou muito bom, Kid. Faça mais assim [e, de quebra, poste mais].

    Obrigado.

  2. Isso se deve, mais que nada, à moral extendida que temos ao não ter que encarar a outra pessoa que odiamos na cara. Assim aumenta nosso ímpetu de impor nossa suposta superioridade à essa pessoa que odiamos e, como serer humanos, não podemos evitar uma oportunidade de nos mostrarmos superiores a alguem perante outras pessoas. Continua sendo pointless, mas é uma explicação.

  3. Bom, eu pelo menos nunca fiz isso… Simplesmente ignoro (literalmente ou usando alguma função) a pessoa e pronto. Seja na vida virtual ou real, só interajo com alguém que não gosto se eu tiver alguma forma de obrigação.

    Mas quanto à parte “comer um prato que te dá vontade de vomitar, reclamando a cada colherada, apesar do fato de que ninguém está te obrigando a comer aquilo”… De vez em quando faço algo parecido, não um que dê vontade de vomitar, mas coisas que odeio… 😛

    1. não, tem cara que te odeia mas te segue pra saber se vc não ta falando mal dele, sacou?

      é muito mais facil vigiar ou perseguir alguem pela internet. ja que o cara te odeia, o interesse dela saber se isso é mutuo vira uma obsessão.

      e qualquer oportunidade pro cara tentar te humilhar é aproveitada. os malucos tao sempre tentando provar que são os gostosão, nada melhor que fazer isso com inimigos!

  4. É que na vida real seu espaço está bem delimitado. Onde você termina e começam os outros.

    Na internet alguém da RT no imbecil do @Cardoso você tem a sensação: “o que este gordo otário está fazendo no MEU twitter?”.

    Obviamente o tal @Cardoso é apenas um exemplo que retirei do texto acima. De forma alguma acho o indivíduo um gordo metido a sabe-tudo que passa uma manhã ou tarde inteira falando de um mesmo único assunto, quando é contrariado.

    Nem o abomino como pessoa por anunciar block. De se pensar, até: na vida real quando você não gosta de alguém, por acaso, bota um outdoor na frente de sua casa dizendo “Marquinhos, nunca mais passe nesta avenida!!” ???

  5. Posso até ser chato algumas vezes sendo um “Stalker”, mas quem eu n curto eu mando catar coquinho… já perco meu tempo aqui com algo q eu acho legal e nem deveria gastar tt assim, nem tenho tempo pra ódio não!

  6. Nem sempre é bem assim. Já aconteceu mais de uma vez comigo. Eu leio um blog, gosto, concordo, mas não fico comentando todos os dias “concordo”, “você tem razão”, “gênio” e coisas assim. Mas aí um dia (ou mais de um, ok) eu comento discordando da OPINIÃO do cara e pronto… eu odeio ele, eu não devia ler o blog, eu sou idiota, eu estou maluco, eu não sei escrever, etc.
    Ok, sei que você está se referindo a chatos mesmo que realmente pegam no pé, mas será que muitas vezes não é só um mal entendido seguido de choque de egos?

    Abraço e não me hostilize por discordar)

  7. Já tinha percebido este estranho comportamento também. E acredito que isto aconteça devido a sensação de poder que a internet nos dá. Sabe aquelas verdades que vc sempre sonhou dizer para aquela pessoa chata que vc não suporta?
    Tudo aquilo que estava engasgado em seus pensamentos o tal poder da internet te faz vomitar… Enfim, me lembrou bons tempos em que escreviamos cartas de amor por não ter coragem de nos declaramos pessoalmente.

      1. Mas o @cardoso não serve de exemplo. Ele coloca haters no mesmo saco que críticos. Quem tiver interesse em ficar de papinho com ele tem que pisar em ovos.
        O próprio izzy já sentiu isso, era BFF do cardoso até que um dia discordou do cara e tomou block.
        Vamos ver até quando esse New Izzy aguenta.

  8. É porque na internet todo mundo é machão. Ao invés de ignorar, o cara quer ir lá provocar o outro pra mostrar o quão pica grossa ele é. Duvido que qualquer um desses chegaria no Cardoso, por exemplo, no meio da rua e diria: você é um babaca. Bando de otários que se escondem atrás do computador.

    1. Ele sempre comenta isso da turma do Tonka que vive achincalhando ele na internet mas qdo encontraram cara a cara no Youpix nem chegaram junto. Na internet todo mundo se acha e pouca gente realmente é.

  9. Eu nunca fiz isso. Faço o contrário, não falo. Tanto que meu MSN tá sempre “ausente”.

    E Kid, porra, tira esse negocio de “sobre o autor” dos post. Coisa mais brega dos infernos. É pior que Youtuber que no final do vídeo fica pedindo pro cara gostar, favoritar e se inscrever.

  10. Concordo 100% com esse comentário feito pela Angela:

    “não, tem cara que te odeia mas te segue pra saber se vc não ta falando mal dele, sacou?

    é muito mais facil vigiar ou perseguir alguem pela internet. ja que o cara te odeia, o interesse dela saber se isso é mutuo vira uma obsessão.

    e qualquer oportunidade pro cara tentar te humilhar é aproveitada. os malucos tao sempre tentando provar que são os gostosão, nada melhor que fazer isso com inimigos!”

    Uma vez que a pessoa tem chances de seguir seu desafeto, dependendo do nível e intensidade de ódio e rancor que a pessoa tem, vai virar obsessão ela saber se a outra pessoa está falando mal para todos, espalhando pela internet afora verdades doloridas ou mentiras caluniosas sobre a pessoa e tudo mais.

  11. Fiquei um tempo fora do twitter e estranhei voce trocando mensagens com o @cardoso. Achei que estavam tendo um caso, mas agora tá tudo explicado.

    OBS: Sua legião de trolls se dissipou? que eu me lembre eram uns 30.

  12. Finalmente, hein Kid. Já era hora de perceber que esse negócio de ficar enchendo o saco dos outros e chamando de trollagem é uma perda de tempo e desagradável para todo mundo.

    Agora dá pra falar de verdade que eu leio teu blog porque tu é um cara esperto, e não só engraçado (:

  13. Concordo.

    Eu já entrei em choque com o Izzy no Twitter, à troco de nada… Que bom que o tempo passa e sempre é possível aprender algo. Faz parte do amadurecimento. Isso serve na web também.

    Pra pessoas como o Kid, a web é área antiga, manjada. Como dizem na minha terra, ele é macaco velho. Por isso aprendeu que o melhor é não dar audiência pros malas de plantão. Aprendi o mesmo. Porém, pra muita gente, internet é novidade, onde pode tudo. Ainda vão demorar um pouco mais pra entender.

    T+

  14. E quando o cara que a gente acha um mala overrated insiste em penetrar nos podcasts/videocast alheios, como um sínndico em churrasco de prédio?

  15. Você pode, por favor, parar de falar do Pablo Villaça no seu tuiter? É sério. Eu curto muito vocês dois. É como ver dois pais brigando e sabendo que não pode fazer nada pra parar. E que eu lembre(e é claro, posso estar errado), toda vez que ele falou sobre você no tuiter, foi em momentos que ele recebeu mention por tuites seus falando dele, então ele comentava. É uma birra difícil de ver pra mim que conhece e admira tanto os dois. E obviamente, se você quiser continuar com isso, eu não posso impedir, mas sinceramente queria que você parasse. Enfim, não sei mais o que dizer. Grande abraço.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *