iPad 2 — porque não comprarei

O iPad 2 finalmente foi lançado nos EUA ontem, após expectativa de meses. Nem sei porque nego fica tão ansioso pros lançamentos de produtos da Apple, já que se sabe exatamente quando eles saem — iPad no começo do ano, entre março e abril; iPhone no verão norte-americano (junho-julho), e iPods em outubro. Eles são bem pontuais quanto a isso.

Mesmo com o CEO deles com o pé na cova

Sou um feliz proprietário de um iPad (32gb wifi), mas acho que vou dispensar o iPad 2. Eis por que. Ou porque.  Ou porquê. Ou por quê.

Sério que a gente precisa de mil formas diferentes de dizer “why/because”?

Comprei meu iPad logo que saiu no Canadá. O paradigma do tablet era ainda tão novo (a Apple não exagera quando diz que o iPad definiu a categoria) que a bem da verdade, eu nem tinha uma idéia clara de pra que usaria o troço. Mas eu adoro meu iPhone, e o sistema operacional é essencialmente o mesmo, e gosto de brinquedos novos. Era motivo o bastante.

Comprei o iPad e, como todos os outros donos do tablet, tratei de procurar um uso pra ele. Parece estranha a idéia de comprar algo sem saber exatamente pra que usará (já que 99% da população jamais tinha sequer visto outro tablet na vida, que dirá usado um), mas a Apple de alguma forma nos convenceu.

Eu acabei usando o iPad primariamente pra ler quadrinhos (provavelmente o maior uso que dou ao bicho), livros (algo que eu andava fazendo muito pouco, vergonhosamente), navegar a web no sofá ou na cama, ver filmes no trabalho, e acho que é isso aí.

Eu estava relativamente animado pro iPad 2, mas as melhorias que o redesign trouxe são bem mais atraentes pra quem ainda não tem o tablet. O processador dual core A5 e os 512mb de RAM definitivamente fazem uma boa diferença (especialmente nos games), mas não tanto assim pro que eu faço no tablet — ler.

Mas é tão bonito...

O iPad 2 também é mais fino e mais leve (espantosamente continua mantendo a bateria de 10 horas de uso), o que é bacana pra caralho, mas não o suficiente pra me fazer gastar dinheiro outra vez. As câmeras são uma adição bem vinda, mas novamente dispensável. E o mesmo pode se dizer sobre o giroscópio, que ganhou o Oscar esse ano de Função Mais Inútil do iPhone 4.

A única coisa que me interessa no iPad 2 é o iMovie, que ao contrário da versão meio capenga do iPhone é mais parecida com a versão pra Macs. Nas palavras do Steve Jobs, “não é um brinquedo. Você pode realmente editar filmes nisto aqui”. Olha o troço em ação:

[youtube]

Se não rodar, target=”_blank”>vai aí.

ISSO é bem bacana. O paradigma original estabelecido pelo iPad é que ele era em primeiro lugar um dispositivo pra consumo de conteúdo; agora, ele parece melhor preparado pra criar conteúdo também.

O iMovie é muito tentador (especialmente agora que comprei aquele kit de conexão pra câmeras pro iPad, que me permite importar fotos e vídeos do iPhone direto pro tablet), mas aí eu lembro que comprei o Sony Vegas e usei umas duas ou três vezes. Ando meio sem tempo/paciência pra fazer vídeos, infelizmente, então é capaz que o iMovie acabasse sendo engavetado também.

Maaaaas… eu expressei desinteresse pelo iPhone 3GS, iPhone 4 e pelo primeiro iPad, também — apenas pra acabar comprando 2 semanas depois. É possível que eu não resista à tentação consumista e pegue o iPad 2 também. O problema é que com o retorno à faculdade e o casamento se aproximando, as chances de isso acontecer são menores do que das outras vezes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

48 comments

  1. Eu tbm achei que o iPad 2 é uma evolução interessante, nada tão radical a ponto de deixar alguém que tenha o iPad 1 louco pra comprar um. Pra quem não tem, é uma ótima alternativa para entrar no mundo dos tablets (disparado a melhor alternativa do mercado em minha opinião).

    Os aplicativos lançados tbm são interessantes, é uma pena o iMovie não rodar no meu iPad 1, mas acho que não sentirei muita falta.

    Já o GarageBand, o que mais me interessou de todo o evento de lançamento da semana retrasada, esse já baixei e posso dizer: AWESOME!!! Os melhores $5 gastos nos últimos tempos.

    O legal desses apps da Apple tbm é que ela capricha neles e “levanta a barra” para os apps de terceiros que passaremos a ver a partir de agora.

    Sent from my iPad

  2. Izzy, eu e meu marido somos grandes fãs do HBDIA.
    Estamos pensando em morar no Canadá -- em Ontario. Precisamos de algumas dicas…cidadanias, trabalho e etc. Pode nos ajudar?
    Por favor me mande um email.
    Obg.

  3. Cara, comprei o iPad 1, 2 dias depois de lançar aqui no brasil, na verdade ganhei, e minha familia não queria esperar na fila, esperaram 2 dias e me deram.

    E não vai ter o iMovie pro iPad 1, pqp, pelo menos o GarageBand que vou usar muito, nway, vo espera o iPad 3 e o iPhone 5, e énóis

  4. Eu também não vi uma grande diferença entre o iPad e o iPad 2 para quem já possui a primeira versão. Sim, as melhorias são muito bem vindas e com certeza ajudam demais, porém, dependendo do uso realmente não compensa gastar algumas centenas de dólares num iPad novo.
    Para mim a diferença é a mesma entre o iPhone 3G e o 3GS, pois quem tinha o um 3G provavelmente não pensou “PQP PRECISO DE UM DESSES AGORA”. Tanto que muitas pessoas migraram do 3G direto pro 4, que traz MUITAS novidades.
    Acredito que o iPad 3 vai trazer features novos, um redesign, Retina Display (sonhar não custa nada), um processador mais poderoso e coisas que façam um dono de iPad 1 querer comprar um novo.

    PS: já como não tenho um iPad comprarei o 2 com certeza, mas dependendo do que a Apple inventar no 3 compro ele também logo em seguida

    1. PS: já como não tenho um iPad comprarei o 2 com certeza, mas dependendo do que a Apple inventar no 3 compro ele também logo em seguida

      Afinal de contas, alguém tem que alimentar os bolsos do tio Jobs.

  5. Seria bom se vc pudesse trocar em vez de comprar, pq o novo ipad é realmente dispensável se vc tem o 1, mas o preço e a superioridade é para atrair quem não possui um… ele poderia ter sido lançado em vez do 1 se eles não estivessem apressados… muita gente ficou com a impressão de que a apple está se segurando para ganhar mais…

  6. Eu ia comprar um iPad, maaaas meu o teclado do meu notebook queimou e precisei comprar um notebook novo. E também porque não resisti e cmprei um celular com Android /

    Mas ainda prevejo um ‘não resisti e comprei o iPhone 2’ u.u

  7. Nossa, você achou o iPad2 bonito?
    pra mim parece aqueles tablets android da deal extreme. Principalmente o branco.
    O iPad1 é bem mais bonito.

    E o iMovie provavelmente vai rodar no primeiro iPad também. Talvez fique lento, mas deve rodar.

    Eu decidi comprar o iPad faz pouco tempo, então resolvi esperar o 2 e o que mais gostei no 2 foi a smart cover.

    apesar disso, testei um iPad recentemente e teve coisas que não gostei. O mesmo que me fez comprar um android ao invés do iPhone: multi-task.
    Eu fico alternando entre apps o tempo inteiro. No iOS algumas apps tem um delay ao serem restauradas que são muito irritantes. Msn, por exemplo: depois de clicar na notificação de nova mensagem, ele leva alguns segundos até exibir a mensagem. Detalhe, mas eu acho muito irritante.
    se existisse algum tablet android decente eu provavelmente compraria, mas na situação atual, vou ter que ir de iPad mesmo.

  8. toda vez que tu faz um texto desse:

    -reclama dos imbecis que compraram o item por uma semana

    -compra o teu

    -diz q aquele é o item mais sensacional de todos os tempos.

  9. Se isso ajuda … O iMovie vai rodar no iPad 1 com 4.3 … Assim como o garage band deve rodar. Uma coisa que achei bem legal no 2 e que agora existe pro 1 é o fato de vc poder enviar o sinal de video dele pra qualquer TV e assim poder jogar pelo iPad na tv. Por fim, trocar de iPad é como trocar de Mac, da dor no coração pelo o que vc pagou, mas sempre que sai vc quer trocar …(se alguém precisar de dica, eu trabalho na loja da Apple no Brasil, só contatar no richard_kloppe@yahoo.com)

  10. Já que vc tem orgulho de ser brasileiro e provavelmente dá valor a maravilhosa língua portuguesa, poderia se prestar a aprender o uso correto dos “porquês”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *