Mudança!

Dizem que é no momento de uma mudança que os amigos de verdade se revelam.  E confirmo isso.

Como vocês devem estar sabendo, estou num processo de mudança. Como não tenho carro, estamos fazendo a mudança “a prestações”, ou seja, levando as tralhas aos poucos – de acordo com a disposição dos amigos automobilizados – num processo que já demora mais de uma semana. Por isso estive meio sem tempo ou energia pra atualizar o blog.

Perdoem-me aí, vai. Felizmente tenho uns amigos fenomenais cuja disposição pra ajudar é inacabável. Ontem meu chegado – que já me ajudou a levar a maior parte das coisas do muquifo velho pro novo – (e que é o noivo daquele casamento que eu fui, aliás) apareceu aqui com um colega de trabalho, pra carregar mais uma leva de nossos pertences pro apartamento novo.

ape

Este é o novo casebre. Fica no terceiro andar de um prédio localizado no epicentro do meu círculo social; serei vizinho de quase todos os meus amigos.

Features: lareira, varandinha bacana pra fazer um churrasco (e já adornada com uma bandeira do Brasil-sil-sil), dois quartos – um será meu home office -, piscinha (da qual já estamos usufruindo), etc e tal. Um dos dois quartos será ocupado por uma amiguinha nossa que vai morar com a gente por alguns meses.

Ontem fui comprar sofá novo, também. Na partilha de bens com meu irmão (que morou com a gente por alguns anos e contribuiu financeiramente pra algumas das compras da casa), decidi ficar com a TV da sala, e deixar o sofá pra ele.

Eu já estava enjoando daquela cor e queria algo novo. Meu amigo me levou na The Brick, uma loja de móveis aqui da cidade (aliás, acho que é uma cadeia nacional, enfim) e escolhi esta maravilha:

sofá

Só faltava a loja tocar target=”_blank”>isso aqui enquanto eu passeava pelos corredores, pra completar a ilusão.

Após umas duas horas de procura, escolhi esse sofá aí. A patroa bateu o pé, porque queria um outro sofá feio qualquer. Tentei convence-la de todo meio, mas a muié tava irredutível. No fim das contas, já sem paciência, tive que apelar pro cromossomo Y – bati o pé e falei “é esse aqui E ACABOU, MULHER!”.

Hoje meu pai tá passando aqui pra me ajudar a levar as duas TVs pra casa nova – a menor, da sala, e a maior aqui do quarto. Conhecendo a minha sorte característica, vou ter que ir comprar televisões novas hoje.

Tanto a casa velha quanto a casa nova estão uma bagunça incrível. A casa velha tá lotada de caixas, e a casa nova, de mobília desorganizada e roupas por todo lado. A casa parcialmente vazia é estranha também, e me remete a três anos atrás quando nos mudamos pra cá.

varanda Varanda do apê novo

A mudança pra essa casa foi incrivelmente mais fácil, aliás. Eu morava com meus pais na época, e tinha pouca coisa – uma cama (que eu joguei fora aliás), um laptop, um aquário. Trouxe tudo numa viagem só.

E aquela primeira noite com a patroa na casa nova (com o colchão num canto do chão e o computador no outro, sem TV, sem sofá, sem nada) foi um dos grandes marcos dessa minha eterna transição pra vida adulta.

Não será a mesma coisa agora. Ao longo dos anos acumulamos muitas tralhas para a casa, e na nossa primeira noite no apartamento novo a casa estará plenamente mobiliada. Ou não, porque a loja lá só entregará o sofá daqui uma semana, ou algo assim.

Ah, e teve um momento em que tenho certeza que algum vizinho ligou pra polícia assustado. Foi quando eu embrulhei isso aqui numa toalha, a toalha caiu, e eu falei “foda-se, deixa os vizinhos verem mesmo então”.

awp

E vocês, o que estiveram fazendo nesses dias?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

45 comments

  1. Relaxa… como disse no twitter, daqui 1 mês tudo volta à normalidade. Não esquece das pics do chá de casa nova.

    PS: aquele sofá enorme vai caber na tua sala ou foi oq a Beba escolheu?

  2. Com essa telescópica dá pra mirar no vagabundo lá da outra varanda… hehehe
    Kid, lembre-se de dar uma festinha de open house e mandar um convite adornado de balões coloridos para todos os seus vizinhos, informando que o som vai ficar um pouco alto… 🙂

  3. Poooxa Izzy que bom que vc tá conseguindo ajeitar sua vida na nova casa… ^^

    aliás a sala é linda! mas fico na mesma dúvida: aquele sofá cabe na sala? Oo LOL

    e o momento ‘foda-se’ com a sua arma… hilário… shuahsuaHSUhsuauh… com cer-te-za alguém pensou que vc ia matar alguém… xD

    boa sorte! vc vai ser feliz aí, com sua lady ^_~
    com certeza 🙂

  4. Haha! Querendo ou não as primeiras semanas de mudança, sempre são cansativas, mas compensam! Assim que se termina e você relaxa e olha com aprecio e pensa: “agora sim!” dá uma sensação boa de mais! =D rs.
    Lendo outros comentários, sobre open bar de inauguração, não esqueça da vizinha que viu você chegando com o brinquedo em mãos… hahaha!
    Agora mãos a obra, termina essa bagaça e atualiza o blog! rs
    Abç!

  5. Eu também deixei de prestar atenção no resto do post depois da parte que vai ter uma amiguinha morando junto….

    M -- E -- N -- A -- G -- E

    Show.

  6. Quando fui me mudar vieram 5 pessoas no
    caminhão. Teve um momento em que eu perguntei: o que vcs querem que eu faça?
    Os caras disseram: Sente-se ali e apenas olhe. Na casa nova montaram tudo nos lugares que eu quis. Paguei só R$600,00.

    Depois falam mal do Brasil.

  7. @Jardel: um serviço desse no Canadá deve sair por “míseros” $ 1000 (isso eu estou sendo MTO otimista). Mão de obra lá é CARÍSSIMA. Por isso o conceito do DYI é lugar comum no Hemisfério Norte de uma forma geral.

  8. “piscinha”? É uma piscininha tão pequenininha que até a palavra é menor? Heheh…[Professor Pasquale mode off] E felicidades com o novo apê!

  9. Não entendi, poraí não tem serviço de frete (tipo caminhão de mudança) ou é caro mesmo que nem falaram e vcs preferiram não pagar? 🙂

  10. Rapaiz, apenas uma dúvida ficou no ar.
    COLEGUINHA?

    queremos informações, ficha corrida, fotos (de corpo inteiro) e se aceita menage. Abs.

  11. Um cara que ofende tanto o “português” dos outros, deveria se envergonhar de um erro tosco desse no final do FAQ.

    [quote] “Pronto. Se SURGIR mais perguntas, atualizarei isso aqui.” [/quote]

  12. A mudança, seja ela para um imovel de menor ou maior tamanho, de melhor localização ou pior, assim como aquisições como o primeiro carro ou a troca por um carro melhor, sempre fazem os verdadeiros amigos se revelarem, isto é fato! Ai que a inveja até mesmo o afastamento ou aproximamento de alguns começam a mudar, então é uma ótima oportunidade para prestar atenção, e ver quem está dos nossos lados pelo que temos ou pelo que somos..

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *