O desafio do balde de gelo e a chatice dos eternos reclamões

A essa altura do campeonato, eu nem preciso explicar o que é o desafio do balde de gelo. Caso você more em algum interior fodido do Tocantins e não tenha internet, primeiro me explica como você tá lendo esse site porque isso é surpreendente. Web por telepatia?

É o seguinte: o desafio do balde de gelo consiste em virar um balde de gelo (duh) na própria cabeça, e em seguida desafiar outros 3 amigos/inimigos a fazer o mesmo. Os indivíduos, se recusarem o desafio — o que é cientificamente conhecido como PEIDAR NA FAROFA –, devem então doar para a ALS Association, uma fundação que combate esclerose lateral amiotrófica. É uma doença desgraçada, sem cura, e que até recentemente não recebia muita atenção da mídia por ser considerada uma doença rara. Uma das “vítimas” mais célebres da doença é o físico inglês Stephen Hawking, que embora esteja todo contorcido numa cadeira de rodas só conseguindo mover os dedos, é mais inteligente e importante para o compreendimento humano do cosmos do que eu, você, e todas as pessoas que nós conhecemos.

Então. O impacto do desafio foi imenso.

Inúmeros famosos se comprometeram com a causa; são tantos, aliás, que a essa altura seria mais fácil enumerar os que NÃO entraram na onda. Muitos já fizeram o desafio: entre eles, Chris Pratt, Seth Green, Macklemore, Ben Afleck, Charlie Sheen, Vin Diesel, Neymar… é tanta água sendo jogada no chão nesse desafio que já já vão ter que criar outra campanha de doações lembrando que existem inúmeros locais no planeta sem água potável disponível.

Inevitavelmente, começaram a surgir os chatos de plantão. Você conhece a raça. Os “contraditórios”, os “do contra”. A galera que vê algo, SEJA LÁ O QUE FOR, e pensa imeditamente “pera, eu preciso achar um ângulo pra criticar aqui, porque de forma contrária como poderei expor meu intelecto superior e meu afiadíssimo senso crítico?”

E começaram os posts reclamando do desafio do balde de gelo. Alguns dizem que as pessoas estão fazendo “só pra aparecer”. Outros, aparentemente fiscais não-oficiais da ALS Association, criticam que “tem muita gente fazendo o desafio e não falando que é pra ALS, estou de olho nisso aí, nada escapa da minha astúcia”. Imagino-os com uma prancheta anotando nos nomes dos infratores enquanto balançam a cabeça negativamente.

ai gente

“ai gente odeio quando as pessoas não seguem minhas estipulações arbitrárias enquanto promovem uma boa causa”

Hoje tive o imenso desprazer (comparável àqueles arrotos em que o vômito sobe até a garganta, sabe coé?) de ler este texto. O veneno do autor é tão peçonhento você imaginaria que o Desafio do Balde de Gelo consiste na verdade em ir até a casa do sujeito e cagar na sua cama, depois recolocar o cobertor e pisar em cima. Se você montasse uma cartela de bingo de críticas sem substância, você ganharia em poucos parágrafos.

Todas as críticas rolamole estão lá. Sim, estou cunhando o termo “rolamole”. Todos os greatest hits de crítica débil estão lá:

“Mimimi quem faz o desafio, faz pra aparecer!”

“Mimimi existem outras doenças piores!”

“Mimimi tem outras formas melhores de combater o ALS!”

“Mimimi estão fazendo vídeos mas não estão realmente doando para a instituição”!

Sabe a piadinha sobre desperdiçar água que eu fiz lá em cima…? Esse cara fez esse argumento NA SERIEDADE, olhando bem fundo no seu olho. “A água, gente! Estão jogando água no chão!!!!”

Sim, um sujeito que diariamente caga dentro de uma bacia contendo água encanda limpa criticando o “desperdício” de água do Desafio do Balde D’água. Espero o senhor autor do texto nos explicando como, em seu engajamento com a causa da escassez de água potável, abriu mão de usar a privada e agora passou a cagar dentro de um balde que ele então limpará com folhas de jornal e orvalho.

De acordo com a ALS Association, em menos de um mês da onda do Desafio do Balde de Gelo, foram arrecadados quase 23 milhões de dólares. No mesmo período, no ano passado, foram arrecadados menos de 2 milhões. Esses 23 milhões de dólares vieram de quase meio milhão de novos doadores, boa parte dos quais provavelmente nunca sequer teria ouvido falar da doença (que dirá então contribuir) se não fosse o Desafio do Balde de Gelo.

Apesar disso, o autor do tal texto que eu linkei (já me arrependo a dar cliques a ele) fala a seguinte tremenda canalhice:

“entre essa obsessão pela autopromoção camuflada de solidariedade e não fazer absolutamente nada, prefiro a honestidade da imobilidade”

É isso mesmo. Entre a doença receber atenção e uma contribuição financeira inédita que poderá um dia levar a cura, e as vítimas da parada continuarem sofrendo com a doença, o sujeito prefere a segunda opção — porque é “honesta”.

É uma questão de princípio pro autor, imagino. Um comprometimento irredutível com a babaquice.

Não há na internet escassidade de ativismo vazio. Volte sua birra e métrica arbitrária de medição de engajamento pra esses, ao menos, e deixe aquelas que geram resultados em paz.

Ah, e eu fiz o meu também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

35 comments

  1. Concordo demais Izzy! Essa caralhada de calhordas pseudo intelectuais da nojo. Esse senhor que você linkou o texto usa como argumento da critica a vontade de aparecer dos participantes do desafio do balde quando na verdade é ele que está querendo aparecer como o fodão que traz as verdades para a sociedade, que ridículo.

  2. Não sei pq o sr está tão puto, Izzy. Todos os meses aparece alguma campanha (independente do grau de idiotice). Não comi banana pra dizer que sou um chimpanzé, não jogarei balde de gelo da cabeça, não clico em link para acabar com a fome na África. Quando me deparo com essas correntes, vejo por cima o que é e penso: Foda-se, e fecho a aba. Esse Forastieri era “crítico” na revista Herói e só falava merda de quadrinhos e filmes. No mais, me considero alienado em redes sociais, pois não tenho nenhuma. E depois que roubaram o meu celular aprendi a dar valor para o meu tempo livre. Gosto de ler o seu site, e não fique tão puto com os chatos, afinal todos estamos reclamando de algo. Então: Foda-se. Abraços

  3. Tantas pessoas sem água potável na África e esse imbecil gastando milhões de litros das hidrelétricas pra alimentar o computador em que escreve críticas à falta de água no planeta. Honestamente um grandioso hipócrita.

  4. Eu até achei o lance do balde meio bobo…

    Mas entendo perfeitamente que é apenas pelo fato de ser algo bobo que está funcionando!
    Mas não vejo absolutamente nenhuma intenção de autopromoção por parte dessas pessoas que aceitam o desafio. Elas já são ricas e famosas, uai.

  5. Eu concordo com o texto do http://noticias.r7.com/blogs/andre-forastieri/2014/08/18/que-aparecer-jogue-um-balde-de-gelo-na-cabeca-quer-ajudar-o-caminho-e-o-contrario/

    Acho que estão fazendo pra aparecer. Se quisessem, fariam a coisa “certa” de outro jeito.

    Ainda mais que esse povo é influente na polititica, e poderiam enfrentar de VEZ a corrupção e os altos impostos sobre os remédios e tal, ou poderiam DOAR mensalmente parte de seus milhões de dólares para as diversas campanhas de diversas doenças.

    Mas esse povo tá mesmo é preocupado com a mídia e o RETORNO da aparição. Jogariam até a própria MERDA na cabeça se precisasse, para aparecer.

    Fodam-se todos!!!!

    1. A vaidade de uns está ajudando a melhorar a vida de outros.
      Quem está fazendo por vaidade pelo o menos está fazendo alguma coisa.

  6. Meu tio morreu de ELA há uns 5 anos. Ficou 10 anos doente sem poder fazer absolutamente nada exceto… ter conforto enquanto a morte não vinha. Imagina você ouvir de um médico que você VAI morrer de uma forma horrível e não pode fazer nada.

  7. Eu concordo com quem reclama que estão fazendo a parada mas sem saber o real motivo da existência da campanha.

    Mas esse Andre Forastieri é um babaca do caralho, que ele sim gosta de aparecer, e costuma fazer esses textos “do contra” pra conseguir visualizações.

    Me lembro de cabeça de um texto dele onde ele dizia que a joelhada que tirou o Neymar da copa foi merececida.

  8. Olá,
    Tenho apenas 14 anos e na minha juventude consigo ver a ignorância desse “jornalista” que alega que a água que é usada nesses desafios que desperdício,sendo que a quantia de água que esse ser está usando diariamente MUITO possivelmente passa do recomendado para que gastemos sem desperdiçar . Em seu post no R7 é mostrado um “mene” que claramente foi feito por pessoas que não tem mais nada para fazer na internet e começam a implicar com quaisquer coisas que os outros façam e ganhe popularidade.O título do texto é arrogante como se ele fosse de uma casta superior .
    Simplesmente algo repugnante que algo como essa matéria esteja em um site “formador de opinião ” da grande massa .
    Bom essa só era minha opinião e minha indignação frente a isso .

  9. A campanha é valida, mas infelizmente até as boas intenções são cooptadas por pseudo celebridades, apresentadore(a)s populares e por oportunistas que sentem uma vontade quase que doentia de aparecer. Tendo em vista que nos dias de hoje as mídias socias são um terreno fértil para se autopromover por meio de ações filantropicas “virais”. Alguém ainda se lembra da campanha “somos todos macacos”? Pois como já foi dito, vivemos em plena cultura de aparência.

    Por façar nisso, Izzy… Quando você participará dessa campanha, já que critica quem critica isso???

    1. Só espero que ele não seja um panaca, pois já participou e aparentemente só escreveu esse texto para tentar se justificar.

      Concordo com partes deste texto:

      https://br.noticias.yahoo.com/blogs/mira-regis/n%C3%ADvel-escrotid%C3%A3o-brasileira-alcan%C3%A7a-seu-n%C3%ADvel-mais-baixo-182219437.html#more-id

      Veja Izzy, você fez foi explicar o porque da campanha e dou dinheiro, mas muitos no Brasil só se aproveitaram para trazer audiência e atenção para eles tirando o foco do que representa tal ato. Depois deste seu texto tenho minhas duvidas da sua intenção foi nobre ou não. Chamar a atenção para a causa é para arrecadar dinheiro e atenção que ela merece e não para auto se promover, os que criticaram apontaram para isso, afinal corrente sempre existiu.

      Você ainda conhece ou se lembra de como funciona nosso Brasil? (Só sei que depois das criticas começaram a aparecer as fotos dos comprovantes das doações e explicações sobre a tal doença, pois isso é o mais importante)

      1. Sim, eu participei do desafio no dia 22, e aí voltei no tempo pro dia 19 pra escrever aquele texto me justificando.

        “…mas muitos no Brasil só se aproveitaram para…”

        Então critique ELES. Não a causa, e não a campanha.

        Essa exigência de mostrar comprovante de doação é uma babaquice tipicamente brasileira. Não vejo ninguém cobrando isso lá fora. De qualquer modo, http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2014/08/desafio-do-balde-ja-arrecadou-quase-r-200-mil-para-entidades-brasileiras.html

        Ademais, a idéia de que eu preciso me “justificar” de participar de uma campanha de caridade é de um babaquismo de nível letal.

        1. O que escreveu de fato tem verdades, afinal você esta criticando aquele autor, mas estendeu demais para quem criticou seriamente não a campanha e sim as pessoas que se aproveitaram disso, sem mostrar “a causa” sem isso não passa de um meme inútil.

          O comprovante de doação penso que foi por causa das acusações que fizeram, então estes artistas ficaram com receio e postaram “Luciano Huck depois da banana ficou esperto” e reeditaram descrições de videos, pois ate então para muitos era uma “brincadeira” de molhar a cabeça com o balde de gelo, se estas criticas fez aparecer dinheiro para a campanha podemos culpar esses reclamões, Izzy? Acho que não né!

          Você explicou o porque daquilo e fez a doação é isso o que de fato importa! Só acho besteira dar atenção a essas pessoas que criticaram isso de forma tão estupida, aos outros que continuem porque dinheiro e atenção é que a causa precisa.

      1. Izzy, tantos anos de Canadá te deixaram meio desapercebido do sistema legal do Brasil:
        1º: Se existissem PROVAS, a Dilma não seria candidata, seria PRESIDIÁRIA;
        2º: O que existem são meras EVIDÊNCIAS. Mas estas mesmas EVIDÊNCIAS foram, v.g, o início e depois o suficiente para CONDENAR e PRENDER gente como o casal Nardoni e a Richtoffen, o goleiro BRUNO, entre outros. Tudo começa com indícios, evidências. PROVA só mesmo em homicídios a céu aberto e semelhantes.
        VC acha MESMO que o Celso Daniel não foi MORTO ASSASSINADO por seus próprios companheiros???
        3º: Não sou autoridade, mas sou cidadão, e quero ver as ação das autoridades nun caso tão absurdo como este, assim como vc deveria se portar, já que é Brasileiro. LOu vc trocou sua até sua ALMA Brasileira pela Canadense?
        Pense nisso, SR.
        Se a resposta for sim, esqueça do Brasil!!! Poste somente em Inglês para seus Canadenses, e faça-nos um favor: Não volte em nossas terras nunca mais, pq vc não será honrado para colocar seus pés aqui.
        He needs to make a choice NOW!!!!!!!!!!!!

          1. Já que vc, que tanto sabe de internet e é “antenado” não quer ouvir as evidências, vou colocar aqui apenas as mais relevantes:
            -- Os pilotos eram extremamente experientes e sabiam o que estava fazendo;
            -- Não HAVIA na aeronave o gravador de comandos, item imprescindível para se detectar causas de acidentes e/ou falhas. A peça tinha sido retirada para “reparos” dias antes.
            -- Inexplicavelmente, com chances de 1 em 100 milhões, o gravador de voz simplesmente “não gravou a conversa do último vôo, somente”. É o que disseram as Otoridades aqui do HUE BR. Estão escondendo o quê???
            -- Algumas testemunhas oculares disseram que a aeronave caiu como uma bola de fogo.
            -- Não restaram partes grandes da aeronave ou de corpos. Em todos os outros acidentes partes grandes são encontradas. Neste acidente, tudo se desintegrou em pedaços minúsculos. Ferro, aço, carne e ossos.
            -- Neste ano a Dilma baixou um decreto dizendo que investigações de acidentes aéreos seriam feitos sob seu sigilo.
            -- A MArina era para estar no mesmo vôo do Eduardo Campos, e os 9-10% que eles tinham eram o suficiente para a Dilma ganhar as eleições no 1º turno. Eliminando os 2, a Presidanta seria reeleita de cara.

            O meu alívio é que as maldades da assassina presidanta saíram pela culatra, pois a MARINA NÃO MORREU, e a Dilma vai ter que engolir esse caroço que ela mesma descascou.

            Tá bom de evidências ou quer mais, Sr. Canadá Petista?????

  10. O que achei mais absurdo foi “essa doença afeta majoritariamente pessoas brancas, voltem sua atenção para outra coisa”. é um racismo as avessas.

    1. Tá bom, Mr. Black & White:
      Então se eu disser que as pessoas negras tem mais chances de ter câncer de próstata (uma verdade comprovada, se vc ainda não sabe), isso é um racismo? às avessas ou “racismo” normal? Ou não é racismo, e sim uma fato comprovado???

      Complexada aí a criança… vai mamar leitinho de boi que passa.

  11. “O que é mais estúpido, superficial e inócuo ?
    promover-se jogando um balde de gelo na cabeça e de certo modo ajudar uma campanha que podemos ver claramente que está funcionando, ou publicar um texto contrário a um ato que está em visibilidade somente para promover-se como blogueiro com “opiniões contraria a massa” travestido de pensador?”

    O comentário desse cara é perfeito.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *