[ Pergunta do dia ] Lembra quando MS Paint era a maior diversão no computador da família?

Vocês pelo jeito tiveram uma infância bem similar à minha no que diz respeito ao contato com a tecnologia, né? No meu caso, sempre tive computadores lá em casa porque meu pai trabalhava com TI desde os anos 80.

Na época antes da internet, antes da fartura de joguinhos eletrônicos computadorísticos — eu tinha alguns que vieram com o kit multimídia, e as revistas de CD-ROM ainda não tinham sido inventadas –, existia uma fonte inesgotável de diversão no computador:

Esta porra aqui. Meu irmão tinha alguma habilidade artística e mandava bem nessa porra; eu, por outro lado, desenhava o equivalente a pinturas abstratas do Jackson Pollock (google aí; o nome do homem é basicamente sinônimo do sentimento “mas essa porra é arte ONDE, são só manchas de tinta na tela, caralho!“). Eu pegava o lápis, rabiscava várias linhas, e saía pintando o interior delas com cores aleatórias, criando uma imagem carnavalesca.

Tenho 89% de certeza que tu também fazia isso. Por favor, se manifeste nos comentários caso eu esteja certo.

Hoje eu senti um aperto no coração pelos tempos de outrora — ou talvez pelas batatinhas fritas comidas com impunidade ao longo de anos — e me vi diante do meu velho amigo MS Paint. Criei uma bela obra expressionista que tem como objetivo ilustrar a crise financeira européia e o sentimento de falta de confiança do homem comum nas instituições financeiras. Chamo esta obra de “O Dia Em Que Os Bancos Foram Pro Caralho”.

Ainda inspirado, fui lá e fiz uma mescla de dois hobbies de infância — desenhar casinhas no Paint, e videogames. Fazia anos que eu não arquitetava habitações urbanas no célebre programa de edição de imagem da Microsoft, e creio que neste meu retorno a este mídia eu elevei minha arte a níveis que o Izzy Nobre de 8 anos podia apenas sonhar.

Chamo esta aqui de “Videogames — O Retrato de uma infância + Casinha do Paint”.

Estou tão orgulhoso de meus esforços artísticos que aqui estou eu, divulgando-os para MILHARES de leitores, porque eu posso.

Só que tu pode também. Abra o Paint mais que depressa, pense num tema, ilustre-o, e poste aqui nos comentários!

O mundo (alguns leitores do HBD) espera pra ver a sua arte. Vai deixa-lo esperando?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

66 comments

  1. Eu lembro bem quando eu comecei a brincar com o Paint. Quando tava pegando gosto eu passei na frente da banca de revista e tinha uma revista com o Command & Conquer completo… já viu né…

  2. O Paint ainda é a salvação em aulas que acontecem em laboratórios com computadores que estão sem internet(e que não tem nem os jogos do windows instalado).

  3. Caramba! Fazia isso demais!!

    Lembro que ficava horas com aquela borracha no tamanho 1pixel desmanchando erros ocasionais, até que descobri a mágica do CTRL-Z uahsuahsuhaushuahs

    E quando descobri também que tinha como aumentar/diminuir o tamanho da borracha, lápis, etc? Foi outra explosão de cabeça!

    Oo tempos que não voltam…

  4. Ficava duas horas fazendo desenho de árvore com maçã e uns bonequinhos palito na grama, e ainda salvava com o nome “olha pai.bmp” na área de trabalho 😀

  5. É, eu fazia essas artes abstratas também. A grande Revolução do Paint pra mim aconteceu quando eu descobri o Ctrl+C Ctrl+V, e com isso, descobri que podia recortar e colar os Word Art e os ClipArts do word, principalmente aquele carrinho vermelho; este eu sempre colava no paint e tunava ele (o que normalmente resultava nele pintado de amarelo e com uma traseira diferente).

  6. Nossa a 2° imagem, lembra muito a minha infância, meu pai tinha um notebook da toshiba com windows 98 e eu e meus irmãos brincávamos nele, e tinha uns jogos de corrida e de trem e era muito foda.

  7. Eu to me sentindo como um garotinho na primeira série quando a professora faz uma pergunta e você sabe a resposta:

    “EU! AQUI EU! DEIXA EU RESPONDER! POR FAVOR TODA MINHA VIDA FOI DESTINADA A NESTE MOMENTO TE RESPONDER!”

    O ponto é, a alguns anos atrás, eu fazia parte de uma pequena comunidade brasileira de Pixel Art! Eu nunca fui muito bom, mas poxa, já fiz umas coisas bem legaizinhas, na minha opinião hahahaha. Aqui uma galeria com algumas de minhas “obras”:

    http://imgur.com/a/5mLq8#7

    Eu to me sentindo MUITO como aqueles tietes-desesperadamente-necessitando-atenção-por-criação-artística-não-tão-boa porque, well, é EXATAMENTE o que eu to sendo agora lol nunca faço isso mas dessa vez não consegui me segurar, desculpa Izzy haha =D

    E agora que eu penso… deu uma saudade de fazer mais disso, nem sei porque parei aliás! =P

  8. CARAI, esse foi o post do HBD que mais me causou nostalgia até hoje, pqp.

    Infelizmente eu estou aqui num Mac e não vai rolar arte no Paint pra ilustrar o post. Vou fazer alguma coisa no trabalho amanhã, acho. 😛 Anyway, eu nessa época era um pouco mais refinado e usava o zoom máximo(fantásticos 8x !) e fazia desenhos pequeníssimos de coisas pequenas tipo formigas e besouros conversando e tals.

    Ou seja: eu era pixel artist desde criança 😛

    1. Lendo seu posto lembrei que o maior uso que o paint já me teve foi fazer “fakemons” unindo os sprites de vários pokémons em uma chimera e postar em foruns, muito bom :’D

  9. EU PIRAVA nos sprays e naquele lápis em forma de barra hehehehe.

    Achava loko ficar pintanto pixels usando o zoom tb!

    O irmão de um amigo pintou o Shiryu (do cavaleiro dos zodíaco) só que IGUALZINHO. O cara era o herói da vizinhança por isso!

  10. Caraca, o Izzy é nato pro negócio. É claro que eu fazia isso tb! As pinturas Jackson Pollockianas eram as melhores coisas!

  11. eu também sempre fui mais dos desenhos abstratos e casinhas do paint hahah
    Meu maior orgulho foi o meu pai ter usado uma das knhas “obras” pra ser capa de um cd de mp3 que ele gravou hahah

  12. Cara, eu lembro que o primeiro computador aqui de casa foi um usado, veio com uns disquetes de jogos, soundblaster e o caralho. Tinha 133MHz, com o botão de TURBO e reset. O botão de turbo era inútil, e o botão de reset só era usado em último caso -- porque eu me cagava de medo de fuder de vez com o computador, e desligar antes da tela de “seu computador já pode ser desligado com segurança” era um crime.

    Era foda quando ficava um pontinho faltando na linha e o balde coloria o fundo todo do desenho.

    Outra diversão do primeiro pc era renomear arquivos com nomes xingando meu irmão. Ainda mais, porque ele não sabia como fazia para trocar o nome do arquivo depois haha

    Era barbada se divertir com um computador offline.

  13. Eu bordo ponto cruz (sim, sou uma velha hehehe) e não desenho no paint, desenho no Excel. Deixo as células quadradinhas e vou colorindo, pra depois bordar XD

  14. São obras de arte Izzy

    Quando eu ganhei o meu PC tinha o costume de fazer essas pinturas e deixa-las como papéis de parede, era equivalente a deixar um desenho na geladeira, acho

  15. Isso já é atual. Quando eu finalmente tive o HD e um mouse no computador, e instalamos o Windows 3.0, ainda chamava Paintbrush! kkk

    Abraço, Izzi! Seu blog é show de bola!

    1. PQP! Nostalgia total!!!! Você me fez voltar à infância, fazia anos que não me lembrava disso. Conheci com o nome de Fine Artist, era um paint digievoluído! hehe

      A instalação vinha nuns trocentos disquetes. O ambiente era super amigável, lembro que perdia horas desenhando coisas nele. E ia além de desenhos, se não to enganado dava até pra criar umas animações.

  16. A primeira vez que vi um computador de pertinho foi com meu tio, lá nos anos 90. Ele tava mostrando pro meu pai e pra mim, e o que ele tava fazendo? Desenhando no Paint. Fiquei doido. Mas não foi dessa vez.. a primeira coisa que fiz num computador, só quendo tivemos o nosso em casa, foi jogar paciência. Isso pq o cara que veio instalar mostrou esse jogo, aí eu só queria saber dele.. fui redescobrir as maravilhas do Paint só depois.

  17. Já assisti vídeos de pessoas pintando carros realísticos e a Mona Lisa no Paint.
    Agora, acredite, eu, engenheiro, uso muito o Paint para fazer alguns desenhos ou sinalizar mudanças em projetos. Claro que não são os desenhos oficiais mas servem em Memoriais Descritivos perfeitamente.

  18. No começo o meu PC era tão inutil que nem no Paint eu ficava. Era Windows 3. alguma coisa. Só comecei a usar quando veio o Windows 95. Dai eu comprava aqueles CDs que 200 mil jogos porcos e ficava ocupando a mente (eu pegava jogos emprestados via disquete).

  19. Sim, eu fazia várias pinturas abstratas, mas a sensação era jogar tinta preta na tela e fazer linhas verde-fluorescentes, como a tela de batimentos cardíacos. Essa linha sempre terminava reta, indicando que meu urso de pelúcia gigante, o Ed, havia morrido. 🙁

  20. caraca, me lembro q eu so fazia imagens de espaço, tacava tudo preto, pegava akela ferramenta dos pontinhos na cor branca bem grande pra fazer tipo umas estrelas e o resto era so na criatividade, terminava c umas naves uns planetas etc heheheh

  21. Esse foi o meu primeiro contato com computador. Lembro bem, tinha uma festa na cidade, ai tinha uma loja de informática que existe até hoje(falindo, mas existe),

    1. (completando meu comentario) Quando entreina loja tnha um monte de computadores aberto ao público, mas como não sabia de nada, fiquei apenas no paint mesmo, cara aquilo era mágico, essa é a palavra. Incrível, agora que o izzy tocou nesse assunto, me veio uma lembrança e vejo onde a tecnologia está.

  22. http://puu.sh/2yWgU Após muito suor e lágrimas, eu decidi chamar essa obra de “Influente formador de opinião desnudo formado apenas pela sua cabeça proporcional a seu ego deslocado ao universo de futurama enquanto infere ofensas a uma cabeça flutuante de uma personalidade realmente influente e amada e não desamada ao contrário do influente formador de opinião desnudo formado apenas pela sua cabeça proporcional a seu ego deslocado ao universo de futurama, pois esse só sabe falar mal da Sega e só jovens frustrados com ginecomastia gostam desse feio bobo”

  23. O paint foi simplesmente primeiro programa de computador que eu usei na vida. Passei mt tempo na frente de um pentium 100 desenhando casinhas. Hj eu ainda faço isso, só q em outros programas.

  24. Quando compramos o nosso primeiro Pentium, veio junto com o windows 95 um tal de teatro magico. Fazia animações com figuras dentro do programa, aquilo era épico.

  25. eu pintava o fundo de preto, e ia usando o spray…aumentando gradativamente o tamanho do jato…e fazia de varias cores…para parecer fogos de artificio de ano novo hahahahahaha…e sim…eu me achava MUITO FODA!

  26. Vi uma review do jogo Pac-Man Championship Edition DX no YouTube em 2010 (ou 2011), achei o jogo foda pra cacete, mas não tinha como rodar no meu PC da época e ficou por isso mesmo.

    A duas semanas eu fui todo meninão baixar o jogo quando… não tem versão pra PC.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *