[ Pergunta do Dia ] Você ainda lê o HBD?

Sei que perguntar isso NO PRÓPRIO HBD é meio contra-senso, mas acompanhe o raciocínio aqui. E mais importante que isso, participe da conversa — essa parte será essencial.

Antes de mais nada, um pequeno histórico sobre o HBD para os recém chegados.

Um screenshot do meu site, como ele aparentava em 2003

Eu comecei este blog em 2002, no finado Weblogger. Na época, eu estava habitando aquele limbo de “terminei o terceiro ano mas o resultado do vestibular não saiu ainda”. Ou seja: eu não tinha NADA pra fazer em casa, nenhuma obrigação estudantil ou trabalhística, e a internet ainda não era tão interessante (embora o fato de que eu já passava todo o meu tempo livre nela pareca contradizer isso).

Eu descobri os blogs nessa época. Eram blogs de raíz — garotos compartilhando suas vidas. E os mais engraçados, mais inteligentes, que tinham mais insight sobre as coisas, eram os famosinhos da época. As proporções eram bem diferentes: ter mil acessos por dia era INACREDITÁVEL nessa época. A turma mais notável daquele período tinha lá seus 2 mil acessos por dia em seus blogs.

Eu sempre gostei de escrever, então abri o meu próprio. Os textos eram bem medíocres, mas fui aos poucos ganhando atenção da comunidade. Um ou outro texto se tornaram populares, e atraiam muitos novos leitores (aposto que você mesmo chegou aqui por causa de algum texto meu compartilhado no seu Facebook).

Em 2008 conheci os vlogs, e igualmente entrei nessa “indústria”. Hoje meu canal no YouTube é minha principal atividade na internet; é onde consegui o maior espaço, inúmeras oportunidades insólitas, o maior retorno financeiro. Já comentei isso no meu Twitter, mas foi uma mudança muito curiosa quando eu parei de ouvir “gosto muito do seu site” e comecei a ouvir “gosto muito dos seus vídeos”. Historicamente, o HBD era meu xodó, meu projeto principal, o motivo pelo qual alguém na internet conhece meu nome.

E por isso, quando o meu canal passou a receber mais atenção e ser mais visitado que o HBD, eu senti um estranho “ciúme de mim mesmo”. Mesmo aqui em Calgary, por haver um núcleo grande de brasileiros, eu sou rotineiramente reconhecido e invariavelmente o sujeito fala “pô cara, adoro seu canal!”. Minha reação externa era agradecer, claro, mas internamente eu pensava “pô… e o site, cara? Cê não curte o site…? Você sequer SABE que eu tenho um site…?”

E isso pouco a pouco foi erodindo a minha motivação pra escrever aqui. Escrever é uma arte morte, e ler — pelo que percebo — é um hábito esquecido. O retorno do HBD é bastante baixo em todas as esferas, fazendo — compreensivelmente — que eu acabe me focando mais nos vídeos. Se ao entrar no HBD você só vê textos derivados dos meus vídeos, agora você entende por que.

E isso me entristece um pouco. Como já comentei em algum post que já me esqueço o link mas certamente os leitores com melhor memória colocaram nos comentários pra mim, eu sempre tive uma motivação intrínsica pra manter meu site — eu gosto de imaginar que o dia de alguém foi, ainda que apenas levemente, melhorado ao entrar no meu site e dar de cara com um texto novo. Me inspiro muito numa anedota sobre o Steve Wozniak em que ele conta sobre um disk-piadas rudimentar que ele desenvolveu quando estava na faculdade. A cena aparece no filme Piratas do Vale do Silício, que foi celebrado pelo próprio Woz por ser bem fiel aos eventos daquele período.

Pra evitar a fadiga, copiarei aqui o que já escrevi sobre a história:

Em 1973, o Wozniak bolou um sisteminha de Disque Piadas (isso ainda existe?) na casa em que ele dividia com o Jobs. Ele gambiarrizou um gravador a um telefone; este tocava uma mensagem pré-gravada sempre que o telefone não era atendido após X toques. Uma espécie de secretária eletrônica rudimentar..

Todo dia o Woz gravava uma piadinha diferente, e pessoas ligavam o dia inteiro pra ouvir a “piada do dia” dele — algo que ele conta ao Jobs com muito orgulho. Ele adiciona que comprou um novo livro de piadas de polonês (piadas de polonês são o equivalente americano das nossas piadas de português, pra quem não sabe) só pra diversificar mais o serviço.

Jobs, sempre businessman da dupla (e caso você goste do seu iPod ou iPhone ou iPad, saiba que esse instinto do cara foi o responsável pela existência desses aparelhos e da própria Apple), indagou qual era o propósito daquilo, já que não havia como “vender” o serviço — de fato, o serviço custava dinheiro ao Woz em vez de dar qualquer lucro.

O Woz responde, da forma dócil e levemente infantil que era marca registrada dele, que ele não tinha interesse em ganhar dinheiro com aquilo. Ele explica que pessoas ligam o dia todo pro serviço dele só pra ouvir a piada do dia, e que, mais importante que isso — e essa foi a parte que me pegou –, que esse serviço torna o dia da pessoa melhor.

O indivíduo liga, ouve a piada, dá uma risada talvez, e através de um gesto tão pequeno o dia da pessoa agora é um pouco melhor. E, por menor que seja essa melhoria, ela foi causada pelo trabalho do Woz em manter o serviço. Ele se satisfazia com a idéia de que era um agente de mudança positiva, por menor que fosse essa mudança, na vida de pessoas que ele nem conhecia. O Jobs julgou esse sentimento pueril, idealista, e talvez seja mesmo.

Aquela cena me marcou na primeira vez que assisti o filme, e olha que o HBD nem existia ainda. Agora, ela é ainda mais importante pra mim. Sempre que eu entro no painel de controle do HBD pra escrever um texto, eu tenho em mente VOCÊ, um leitor hipotético que vai abrir a home do site aleatoriamente na expectativa de um novo post, e vai se alegrar ao ver o site atualizado. É assim que me sinto quando acesso meus sites favoritos, e eu me senti devastado quando um site outrora favorito foi definhando em atualizações até a inevitável morte.

Resumindo essa ladainha: esse leitor hipotético que fica feliz ao entrar num HBD atualizado ainda existe, ou é fruto da minha imaginação? Os leitores fiéis já debandaram, ou migraram pra outro tipo de humor na web brasileira, ou ficam só nos vídeos mesmo, como é? Devo continuar gastando tempo E dinheiro mantendo esse site (hospedagem na web, ao contrário da casa da minha avó quando foi em Fortaleza, não é grátis), quando vlog é uma atividade infinitamente mais rentável e de maior reconhecimento?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

227 comments

  1. Izzy, ainda leio os artigos que você posta, mas eu não entro no site mais porque isso é coisa de ancião. Eu confiro no Twitter, que aliás, foi por onde eu conheci você. Sem o Twitter eu provavelmente nunca iria ter ouvido falar de você, ou não iria associar o nome à pessoa. Acredito que o Twitter projetou você muito mais do que o site, e o Youtube acabou aumentando ainda mais o seu público, mas os primeiros a compartilharem o seu conteúdo, adivinhe quem eram? Os Twitteiros, claro.

    Keep up the good work!

    1. Nossa! Que texto longo! Faz um vídeo ai resumindo a bagaça.
      A maioria da galera tá assim, tá difícil achar até filme legendado. Hoje os mais novos querem facilidade que a midia os dá, temos uma geracao cada vez mais preguiçosa.

  2. leio o blog desde 2005 (sim!) e eu disse LEIO, e não “assisto”.
    por mim seria ao contrário, gostaria que tivesse mais textos ao invés de vídeos…

      1. Concordo! (2)
        Ironicamente, tenho é preguiça de ver os vídeos! Não são ruins, mas os textos dão uma satisfação muito maior.

        Leio seu blog desde 2006, checo pelo menos uma vez por semana, em algumas épocas até todos os dias. Seria muito triste ver isso parar.

        PS: Uma vez estive em Calgary e tive vergonha de dar um toque.
        PS2: Descobri que minha tia que mora aí é amiga do seu pai no Facebook!

        Keep on writing!

      2. Leio todos os dias…nunca vi um único video, principalmente pelo fato do youtube ser bloqueado aqui onde trabalho.

        Sei q os videos devem ser bem legais e tento sempre lembrar de assitir ao Daily Drive qdo chego em casa, principalmente por vc estar dirigindo um Mustang (carro q aluguei qdo passei um tempo no US), mas acabo fazendo outras coisas e esqueço.

        Seus textos me trouxeram até seu site e, se eles deixarem de existir, provavelmente deixarei de consumir (odeio esse termo) o conteúdo q vc publica nas internets.

        Assim como o instagram é o twitter de gente q não sabe ler, o youtube é seu blog para pessoas q tem preguiça de ler…kinda.

    1. Eu realmente me sinto muito feliz e empolgado quando entro no site e vejo que há posts novos. Gosto muito dos seus vídeos assisto todos, mas confesso que ja dei muito mais risada e me diverti mais lendo seus textos. Continue com esse otimo trabalho

  3. Cara, não sou teu patreon, mas particularmente prefiro mil vezes seus textos do que seus vídeos (exceto o Que Diabos é Isso e BLAI.

    Sei lá, gosto mais do estilo de humor dos seus textos, as referências que você faz, essas coisas que parecem aflorar mais no texto que nos vídeos.

    Pra ter idéia, já li todos os seus textos do blog, mas com certeza não vi nem irei ver todos os vídeos.

    É isso. Abraço e continua escrevendo!

  4. Izzo, continue com o Blog, sou um dos que sempre acompanha e ultimamente tem sentido falta dos textos engraçados que tu postava o invés de só vídeos.
    Eu entrei por via de um link na época do MSN e Orkut com a primeira parte do texto em que tu cai da cama e vai parar num hospital.
    Gostaria de mais textos assim no blog!

    Abraços

  5. Fala Izzy!!
    Eu realmente gosto de ler seus textos, assim como gosto de assistir seus vídeos.
    Eu entro diariamente no seu blog em busca de algum novo texto sobre algo e percebo que eles são bem eventuais mesmo…
    Com certeza há pessoas que gostam mais dos vídeos e outras que preferem leitura/vídeos.
    Como seu público é grande, pode ter certeza que seu blog não está passando desapercebido e nem seus textos!!

    \o/

  6. Particularmente eu sempre gostei mais dos seus textos do que os seus vídeos, porém acho que desde o post do tapete eles muito decaíram de nível. Sinto falta dos relatos de peripécias da sua infância, que eram meus favoritos.
    Além disso, o seu livro ainda vai sair?
    E obrigado por todo o trabalho que tem para escrever isso aqui.

  7. Olá Izzy,
    Eu já comentei aqui algumas poucas vezes. Te achei pq um amigo postou no fb um link do seu livro, que eu li em uma noite e depois passei a acompanhar o blog.
    Eu quase não vejo vídeos na internet, o único que eu sigo seriamente é o Pirulla. Passei a ver seus vídeos em inglês para praticar e alguma coisa do Porta dos Fundos às vezes. De resto, me falta paciência.
    Hoje venho ao seu blog para ver se encontro algo do que me fez devorar o livro, mas já quase não acho mais. Fico muito chateada quando vou em algum texto antigo e foi excluído por algum motivo qualquer. Eu sou um desses que vem aqui pra ler, mas talvez não represente a maioria.
    Bem, é isso 🙂

  8. Izzy, meu primeiro comentário aqui, mas leio seu blog desde 2008…talvez? Conheci quando usava o finado Google Reader, que sugeria blogs baseados nas assinaturas…
    Raramente entro no site propriamente dito (a não ser pra ler comentários dos posts ~polêmicos~, huauhah), mas leio religiosamente suas postagens via alguma tecnologia sucessora do Reader (tecnologia alienígena inclusive, que usei pra ler seu post do Uli depois de vc deletá-lo haha).
    Ultimamente tenho visto mais dos seus vídeos, mas a leitura (coisa que posso fazer no trabalho) sempre terá minha preferência.
    Obrigado pelas postagens e não abandona isso!

  9. Olha izzo,a decisão é sua cara mas saiba que ainda tem gente como eu,que fica feliz demais quando tem texto novo no HBD. Mas de novo,a decisão é sua e se você mudar o foco só para o canal vai ser completamente compreensível e você terá o apoio dos leitores 🙂

  10. Eu sou um desses caras que se importa com o HBD, pra mim não tem que acabar, gosto muito dos seus textos e estou sempre acompanhando, não acho que a leitura seja um hábito esquecido e se depender de mim o HBD continua.

  11. Posso falar que conheci o site hoje e agora me deu um PUTA medo de ser um dos blogs que eu visito e que logo param de atualizar por falta de views, isso parece ser uma constante na minha vida (eu não mato os blogs, não é minha culpa, juro).

    Vejo um acerta tendência à queda de acessos de sites onde a pessoa escreve bastante porque o pessoal tem muita preguiça de ler. Mas falando por mim, como eu não tenho caixinha de som pra ver os vídeos (pobre), prefiro meio metro de barra de rolagem pra ler como o seu pai quase matou o carinha da locadora por ter quebrado seu relógio. Fora que nunca fui muito de ver vlogs mesmo, devo ser a única pessoa que nunca assistiu o PC Siqueira. Principalmente por causa disso, pretendo voltar mais vezes, é raro achar um site onde o cara escreve tão engraçado sem ser a lá Porta dos Fundos, forçado.

    Só pra constar, se o intuito do site é de fazer as pessoas rirem, devo dizer [MISSION ACCOMPLISHED!] pois hoje meu dia ficou melhor por causa dele. 🙂

  12. Izzy,

    Provavelmente sou minoria, mas prefiro seus textos aos seus vídeos. Explico:

    Tenho a sensação de que os vídeos se tornaram uma obrigação sua. Acho que isso acabou te forçando a gravar vídeos sobre qualquer assunto que esteja em evidência, apenas “para cumprir o dever”, entende?

    Sinto que o conteúdo dos textos é melhor elaborado e, para mim, é muito mais interessante do que o que é gravado em vídeo.

    Infelizmente creio que os blogs estão condenados a desaparecer, perdendo completamente seu espaço para os vídeos.

    Gosto dos vídeos também, mas prefiro os textos.

    Abração e boa sorte.

  13. Respondendo as perguntas logo de cara: sim, esse leitor hipotético que fica feliz ao entrar num HBD atualizado ainda existe, não é de forma alguma produto da sua imaginação.
    Os leitores fiéis certamente continuam a ler o HBD, meu caro, e isso aqui nunca deve morrer. Trate te manter o HBD vivo enquanto você ainda puder escrever independente do tempo e dinheiro gasto, da rentabilidade ou reconhecimento do negócio.

    Eu conheci seu trabalho por causa do site, no começo nem dava bola pro seu conteúdo no YT(que era beeeem segundo plano mesmo), mas fui aprendendo a gostar com o tempo e passei a consumir cada vez mais, porém eu ainda acho que o seu forte são os textos e a forma como escreve(principalmente suas narrativas)é genial.
    Sinto inclusive falta de alguns textos com uma pegada mais “oldschool”, pois da mesma forma que a maneira de fazer o HBDtv e o Daily Vlog(apenas exemplos) mudou, a maneira de você escrever aqui no HBD também mudou de certa forma. Não vou entrar no mérito da questão se está melhor ou pior, pois o que quero dizer é apenas que mudou e sinto um pouco a falta de como era antes, mas pode ser apenas nostalgia mesmo.

    Enfim, acredito que eu não seja o único que ainda curta o seu conteúdo escrito, mas mesmo que eu seja não se esqueça que encontrar um texto novo aqui me faz abrir um sorriso e melhora de alguma forma o meu dia. =D

  14. Izzy, eu curto mais os seus textos do que os vídeos! Já li todos os seus posts e leio sempre que aparece uma postagem nova de texto seu nos feeds. Os vídeos, eu gosto, mas não assisto todos…

    No meu caso, adoro ler teus textos por motivos de: 1) o fato de termos uma idade similar, você ser blogueiro das antigas, acompanho o HBD por anos; 2) o seu jeito autêntico de escrever, com bom humor, referências de cultura pop/nerd e menções a artigos de Wikipedia, além de que tu escreve usando ironia, sarcasmo e pleonasmo como poucos sabem.

    Imagino e compreendo que canal do YouTube alcança um público bem maior, mas, por favor, não mate o HBDia.com 🙂

  15. Eu prefiro os textos. Os textos antigos eram MUITO maneiros. Os vídeos são mais informativos, opinativos… então eu só vejo os que me interessam. Já os textos normalmente são mais engraçados, existe humor, é melhor pra relaxar.

    Discordo que “ler está morrendo”. Tem muita, muita gente que ainda gosta de ler. Realmente, no nicho em que seu blog está inserido, o pessoal tem preferido vídeos, mas tem muitos blogs escritos de muito sucesso por aí. Não que eu ache que o blog de repente vai passar a ser mais rentável, mas acho que é a mídia em que você tem mais talento 😛

  16. Claro que a opinião dos leitores é importante, mas no fim das contas a decisão de continuar ou não com o site vai depender principalmente da direção que você quer dar pro seu conteúdo. O vlog é mais dinâmico e o espectador (Pelo menos eu) se sente um pouco mais próximo do vlogger. Os textos requerem tempo e dão um pouco mais de trabalho do que os vlogs de opinião ou de assuntos aleatórios (Com exceção do HBDTV, que é roteirizado).

    Como a galera aí já citou, tem bastante gente que acompanha o site desde antes do vlog se tornar um “produto” do HBD e continua até hoje entrando aqui com mais frequência do que no canal (Eu, por ex., não tenho acesso ao YT no trabalho mas leio todos os posts do HBD). Acho que seria legal criar programas, colunas ou sei lá o que pra que a galera que frequenta o site pudesse interagir com o conteúdo além dos comentários (Sei lá, tipo aquele esquema das legendas do JN ou o “concurso” de edição que o lolhehehe fazia, sacou?). Isso faria com que o público do site se mantesse fiel e talvez até geraria mais público pra ele . Daria mais trabalho pra criar mais conteúdo mas como você disse que se importa com os leitores, a interação do público seria a retribuição à esse trabalho.

    Eu continuo frequentando ambos o site e o canal, mas gostaria que o site continuasse.

    No mais, boa sorte, seja lá qual for a decisão! 🙂

  17. Meu caro Izzy. Conheci o HBD através dos seus vídeos, uns 2 anos atrás, e desde lá, acho que já li boa parte do que você escreveu. (tirando os posts que se perderam nas migrações de host, e essas coisinhas)Enfim, apesar de ter chego aqui pelo seu canal do Youtube, eu gosto muito mais dos seus textos do que dos vídeos. Não nego que os vídeos são de ótima qualidade, mas acredito que os textos conseguem transmitir melhor suas ideias. Apesar de não ser um leitor de longa data, me sinto parte da “Família HBD Media & Processadores de Carne”, e confesso que meus olhos ficaram marejados lendo essa postagem, não apenas porque gosto do site, mas porque ele me fez melhor como pessoa em alguns aspectos.
    Meu texto preferido é aquele em que você explica o por quê sentir ciúmes é inútil e sem fundamento. Literalmente mudou a minha vida. Também já chorei muito com os posts em que você falava da infância perdida, e do processo algumas vezes difíceis de se tornar um adulto. Estou passando por essa fase na vida, onde ainda não tenho todas as responsabilidades de um adulto, e nem todas as regalias de uma criança/adolescente, então aqueles textos me acertavam direto no coração.
    Não quero me estender muito mais, esse comentário já ficou muito longo. Mas gostaria que você soubesse que sou uma das pessoas que ficaria realmente chateada se você desistisse do site. Mas se acabar, quando acabar, eu ficarei feliz por ter conhecido e feito parte da história desse ótimo blog. Admiro você como escritor, como vlogger e como pessoa, Izzy. E vou continuar te acompanhando, seja em sites, vídeos ou podcasts. Um forte abraço!

  18. Eu adoro seus textos! Você podia fazer um video divulgando o site, eu sinto que ele não deve ter muitos leitores novos. Além disso você podia transformar algumas histórias que você conta no twitter em texto, ia enriquecer o site. Assim que seus inscritos souberem que podem consumir mais conteúdo seu em um site prático eles vão adorar!

  19. Izzy, acho que nenhum leitor ia querer que os textos do HBD acabassem. Claro que os videos chamam muito a atenção, mas você quer mesmo sacrificar estes anos todos por causa de alguns que não conhecem o site ou não ligam pra ele? Tenho certeza que alguns, incluindo eu, ficam até meio tristes quando não encontram textos aqui. Mas, é claro, que a decisão é sua, se quiser mudar o foco aos vídeos, apoiaremos com todo o prazer 😀

  20. Kid, tem mais de 10 anos que leio seu blog cara. E eu entro quase todo dia pra ler textos antigos.

    E sem querer desmerecer seu trabalho no canal, mas eu não tenho o mesmo interesse nos vídeos. Tento assistir a maioria porque é como se eu estivesse te devendo alguma coisa sabe? É difícil de explicar haha.
    OBS: Com o QDI é diferente, tenho muito interesse. Além disso dos vídeos é o único que eu mostro pra minha namorada.

  21. Cara, leio teu blog sim. É um dos poucos que realmente acompanho, na verdade. A maioria dos seus vídeos eu passo batido porque tenho uns 10-15 vídeos de 3 anos atrás que ainda não vi haha Mas pode acontecer de eu ver algum, como o “Run of the Mill” (que me fez entrar no site pra comentar e eu acabei vendo esse texto aqui antes mesmo de cair nos feeds e tentar ler tudo isso aqui sem vírgulas é um: desafio).

    A verdade é que os textos não dão o mesmo retorno, financeiro ou não, das outras mídias. Mas ainda tem bastante gente que pratica a ~arte~ da leitura.

    Se você resolver “fechar” o site, sugiro que mantenha um blog no Medium, no WordPress, até no Blogspot, for chrissakes!

    A propósito, só leio aqui por feeds, como em todos blogs que acompanho. Talvez outras pessoas também façam isso e o número de acessos seja menor do que seria se assim não fosse, sei lá..

    Abração. o/

  22. (cont) o pensamento em texto é algo muito dificil. Ainda mais fazer essa interação com o leitor a la Machado de Assis. Por isso, sou fã dos seus textos e espero que voce continue com o HBD apesar do pouco retorno monetario. Abraço!

  23. Eu te conheci pelo youtube, apesar de gostar de blogs do estilo do seu, por algum infortúnio nunca tinha caido de paraquedas por aqui e acabei lendo só depois de ver varios vídeos seus! Minha opinião é a seguinte, continue com o HDB! Apesar de eu ser fan dos seus vlogs, o formato é muito diferente e seus textos são muito bons! Pense pelo seguinte ponto…imagine que seu vlog cresca cada vez mais e mais, mesmo que para cada 100 incritos apenas 1 comece a seguir o blog, ainda sim o hbd continuará a crescer e ter novos leitores! Abraço e até!

  24. Eu adoro seus textos Izzy, pois consigo lê-los de qualquer lugar sem ter que ficar procurando um fone de ouvido. Atualmente notei que vc tem se dedicado mais aos vídeos… Até gosto deles mas sinto falta dos seus textos. Espero que nunca pare de escrever!

  25. Sou leitor do HBD desde 2008, cheguei aqui através de um link no site de tirinhas nerdson.com. Gosto muito dos seus textos, principalmente por causa da forma bem humorada como vc os escreve e esse bom humor não é tão presente nos vídeos.

  26. Sempre que posso dou uma acessada aqui, pra ver se saiu um texto novo. Gostaria que saíssem com mais frequência se possível.

  27. Por aqui, assino o feed do blog e acompanho pelo meu agregador. Não acesso o domínio diretamente, mas consumo praticamente todo o conteúdo que aparece no feed.

    Já o canal de vídeo não tenho tanto costume de consumir, minha rotina é mais de leitura mesmo do que de assistir vídeos.

  28. Izzy, HBD para mim é como o Something Awful foi para você quando trabalhava de sorveteiro, é uma parte alegre, extrovertida, essencial do meu dia. Caso você ache que vale a pena continuar causando isso em mim e aos demais continue.

  29. Como conheci teu trabalho há pouco e pelo YouTube,e por isso tenho um sentimento inverso ao teu. Raramente entro aqui no HBD, e leio o texto já com o timbre e ritmo da tua voz, mas isso não significa que deve extinguir essa ferramenta, porém pode colocá-la, como você mesmo falou, como um suporte. Se o lance é o “prejuízo” financeiro, considera espaço gratuito, acredito que a galera que acompanha não vai se importar com isso já que o que vale é o conteúdo.

  30. Eu só leio dois Blogs (que ainda funcionam como “diários”) ma internet. O HBDia e o Mundo Gump.
    Apesar de ambos terem diversificado o conteúdo (com críticas, resenhas e até mesmo notícias), tudo é escrito com personalidade e bom humor. O que nos leva ao lance do Disque Piada / “Ter um bom dia” 🙂

    Eu não sei quanto você gasta para manter o HBdia, mas eu mantenho desde 1999 um site com uma HQ online em Flash, que deve ter 0,1 acesso por mês, e isso me custa menos de 350 reais/ano. E olha que eu não gero absolutamente nada de retorno!
    Será que o Patreon não banca isso? Não compensa? Fora o adsense?

    Eu acho que matar o site, ainda que você produza 1 texto por mês a partir de agora, é apagar 50% do meu “Share of Mind” quando se pensa em Blogs. 🙁

    Lembre-se que mesmo escrevendo POUCO, mas escrevendo SEMPRE, com o tempo você consegue compilar e gerar um novo produto (Todo Dia Tem uma Merda, vol-2) e no youtube ninguém compraria um DVD do “Que Diabo é isso” (ou será que compraria?)

  31. Sim, eu ainda leio o hbd!

    Confesso que assisti no máximo uns quatro vídeos do seu canal, porque morro de preguiça (de qualquer vídeo mesmo, nem porta dos fundos eu acompanho)

    Sempre passo aqui pra na esperança de um texto novo 🙁

  32. ” Os leitores fiéis já debandaram?” Cara, meio maior consumo da HBD Media & Churrasquinhos de gato é o HBD. E sim, tou debandando aos poucos do HBD. Antes eu entrava praticamente todo dia no hbd pra saber se tinha algo novo. Agora é só vídeo (assisti alguns, gostei. mas vídeo não é meu jeito de consumir conteúdo. prefiro o bom e velho blog). Fico triste por saber que você tá diminuindo a energia gasta aqui no site, mas feliz mesmo por cê estar indo bem em outra coisa (considero-me um amg de bolso então fico feliz por suas conquistas).

  33. SENHOR IZZY NOBRE

    O rapaz não está ficando louco de abandonar de vez os textos né?

    Eles são suas obras mais refinadas e brilhantes. Entro todo dia aqui procurando anedotas novas, as vezes sou obrigado à fuçar o baú do blog para achar algo. Sou seu leitor não faz mais de um ano, então tenho muito o que ler por aqui, mas gostaria que tu continuasse com esse “hobby” não tão bem remunerado.

    Além de divertir pra caramba, me inspira, como dono de blog, a melhorar cada vez mais nos meus textos. Você é, sem DÚVIDA, minha maior inspiração na escrita, e não quero te perder tão cedo (:

    Continue firme rapaz! Se for o caso, migra pra algum host de graça mesmo, tipo blogspot. Apesar de rudimentar e “feio”, ele mantém seus textos, que são o mais importante.

  34. Pra mim, não há site melhor pra passar o tempo lendo e rindo do que o seu. Seus textos são sensacionais e únicos, e me inspiraram a criar meu próprio blog (que, assim como 99% dos blogs criados por mês, foi esquecido em prol de coisas mais importantes. Mas um dia volta, sou brasileiro pô!). Espero poder te conhecer e te agradecer por todas as risadas que já dei por causa do tio da locadora ou da vida na terra de Terrance e Phillip com o renomado sex-shop. Long Live HBD!!!!

  35. Como conheci teu trabalho há pouco e pelo YouTube, tenho um sentimento inverso ao teu. Raramente entro aqui no HBD e quando isso ocorre já leio o texto com o timbre e ritmo da tua voz. Mas isso não significa que deva extinguir esta plataforma, apenas colocá-la como um apoio ao veículo que se tornou principal. Se o lance maior em manter é o “prejuízo” financeiro, considera então alguma plataforma gratuita. Acredito que os leitores assíduos não irão se importar, já que o que vale mesmo é o conteúdo.

  36. Izzy, leio seus textos desde a época em que você era usuário ativo na Hardmob.
    Já o vlog eu simplesmente não tenho o hábito de assistir. Não por questão de qualidade, e sim por ser macaco velho e não ter tempo/saco para parar e assistir qualquer coisa desse gênero.

    Logo gostaria de deixar claro que, se por acaso você desistir do HBDia, eu desejo com todas as minhas forças que você desenvolva um tumor retal.

  37. Nossa, notei que eu quase não visito o site mais…

    Eu tenho o HBDia nos favoritos ali em cima, sempre na minha cara, mas sempre que eu penso em clicar, eu desanimo porque eu sei que vai ter 70% de vídeos nas postagens recentes. Eu amo ler seus textos, ainda mais porque não precisa que eu aumente o som, conecte o fone e tals.

    A maioria das vezes que vejo seu conteúdo, na verdade, é quando vc posta no facebook. Então, pra mim seria ótimo ver vc postando mais textos E compartilhando no face.

  38. Falaí ilustre funcionário, eu sempre gostei demais dos seus textos, você tem uma maneira de escrever que a meu ver seria impossível de expressar num vídeo. Não só eu, mas tenho certeza que muita gente chorou de rir lendo o seu livro e textos aqui do HBD. E por isso que eu falo, entro sempre, não todo dia porque gosto de ter um tempo tranquilo pra ler em paz e não é algo que da pra garantir, mas nunca deixei de ler o HBD depois que conheci. Continua cara, eu curto demais o conteúdo daqui e não quero ter que ficar na saudade =/

  39. Seus textos sempre me chamaram mais atenção do que os vídeos, te conheci por meio do site. Mas eu compreendo que os vídeos sejam mais rentáveis e que um menor número de pessoas mantenha o hábito da leitura. Mas saiba que hbdia.com estará sempre nos meus leitores RSS e na barra de favoritos dos meus navegadores.

  40. Izzy cara, eu nao entro no seu site. O seu site que invade o meu email e deixá-la o post completo para mim ler no meu gerenciador de emails. Mas me senti. A obrigação de vir aqui te dar o page view. Nao sei como você tira as métricas mas nao esquece também das pessoas que assinaram a newsletter do blog. So pq nao nos deslocamos ate essa url que nao consumimos os textos.

    Cara eu sei que e difícil comparar algo quando falamos de dinheiro.
    Mas voce tem que levar pelo menos o site mais como um hobby no seu trabalho da internet. Assim voce nao se sente na obrigação de vir e nos alimentar.

  41. Pô kid, claro que ainda leio o HBDia! Adoro seus textos cara, mesmo você vendo que os vídeos te dão mais acesso que seus textos ainda vale a pena manter o HBDia.

  42. É… Como podemos perceber ainda existem muitos de nós que ainda aparecem por aqui pra ler esses textos loucos e inspiradores! E claro, esperamos que continue mantendo os textos e o canal! 🙂

  43. Eu amo seus textos, e da primeira vez que entrei no HBD passei HORAS lendo, seu talento é a escrita! Seu vlog é muito competente, mas seu dom é escrever. Saiba que você já tornou vários dias meus mais felizes, mesmo que sendo com histórias de dias ruins pra você, hehe. A propósito, meu texto favorito do HBD é ”O dia que eu quase morri esquiando”, ele é bom demais.

  44. Cara, eu li “Manual dos Góticos” linkado no UEBA e acompanho o site no mínimo duas vezes por semana desde então. Eu sei o que é uma facadinha, sei que a Bebba era a Gótica, já fiquei muito puto com a disputa infantil nos comentários para ser o “primeirão”, sei que seu irmão era (é?) chamado de Trunks, e até hoje me pergunto como alguém pode quebrar tantos memory cards assim. Gosto de ver os vídeos, mas prefiro (acho que por nostalgia e costume) vê-los pelo HBD, mesmo, e recentemente fiquei ainda mais feliz ao ver que os vídeos não estão sendo postados apenas com o scriptzinho fuleiro de texto padrão, mas sim com um complemento textual. Não sei julgar se vale a pena manter o site, infelizmente imagino que olhando o lado prático não valha, mas torço para que ele continue e volte com mais força, mesmo compreendendo com facilidade que o canal do Youtube dá mais retorno (financeiro ou otherwise).

    Aproveito a oportunidade para agradecer pelos textos so far. 🙂

  45. Eu sempre gostei mais de textos que de vídeos- posso ler nas pausas do trabalho, ou na rua, etc, muito mais fácil que dar a atenção necessária ao conteúdo audiovisual (e, na minha visão, mais completo, já que você pode usar links por exemplo para enriquecer).

    Acompanho os textos via RSS. Os vídeos eu deixo acumular, aí um dia eu vejo tudo junto.

  46. Eu fico feliz da vida quando entro aqui e tem texto novo. Aliás, eu entro praticamente todo dia pra ver se tem texto novo e te xingo quando só acho um vídeo.

    Só assisto alguns vídeos que julgo parecerem interessantes ou engraçados, mas por mim nem precisava ter vídeos.

    Inclusive, to até hoje esperando um texto sobre o que aconteceu no trem depois que vocês se livraram das Patricinhas Intercambistas.

    Ah, e leio o site desde 2003, por aí.

  47. Izzy, seu bosta, acompanho o HBD há um bom tempo. Não sei ao certo, mas há mais de quatro anos certamente. Nunca comento NADA. Não estou muito chegado aos teus vídeos mais recentes. Gosto do HBDtv, mas o DailyVlog não acho bom, a grande maioria acabo não assistindo. Em contrapartida, acho teus textos fantásticos. Então prefiro 990 milhões de vezes abrir o site e ver uma nova postagem -- leio e releio todas milhares de vezes -- do que ver um dailyvlog.

    Nunca vejo necessidade de comentar nada, mas temendo que tu substitua ainda mais postagens de texto por dailyvlogs, tive de vir me manifestar.

    Abraço.

  48. Fala Kid!

    Então, acho que o leitor do HBD ainda existe mas como o número de atualizações foi diminuindo e as poucas que tinham eram nada mais do que uma chamada para os vídeos do canal a galera foi reduzindo o acesso.

    Até pq é mais fácil acessar direto o canal do que ter que vir aqui, clicar no post e só então clicar no link pra ir para o canal.

    Gosto muito dos textos antigos onde você conta alguma merda do dia, ou até mesmo quando resolve tratar de outros assuntos sob uma ótica diferente, como em o post das 5 histórias bíblicas em que você diz que Lúcifer e Jesus são a mesma pessoa.

    Não sou de acompanhar fielmente muitos sites, afinal de contas o twitter dá uma resumida em quase tudo, mas os teus posts aqui sempre serviram para dar aquela descontraída na hora que o dia tá tenso.

    Caso você resolva não escrever mais será uma pena, mas pelo menos não tire o site do ar… aposto que assim como eu muita gente vem aqui vez ou outra pra pegar o link de algum post (como o de início de namoro/ciúmes) e mandar para alguém ou até para matar a saudade de algum texto.

  49. Izzy, cheguei ao HBD pelo canal. Desde então, leio tudo o que vc publica.
    Acredito que o seu desânimo venha da falta de comentários, isso não significa que não estejamos aqui :o)
    Sendo sua “patroa”, sinto-me no dever de te incentivar!!! Então, vou fazer o seguinte: toda vez q vc publicar aqui, mesmo que eu não tenha tempo para escrever, ou não queira dizer nada, vou colocar o emoticon: \o/ (pra vc saber que fiquei feliz por você ter publicado). Combinado?
    Continua sim! :o)

  50. Eu leio sim, mas acompanho tudo via RSS, então acabo não sendo um leitor rentável.
    Mas ao meu ver, para eliminar este custo com hospedagem não seria interessante migrar para alguma plataforma gratuita? O tumblr por exemplo, oferece um ótimo serviço neste quesito, e a customização de layout são muito boas, então poderia manter bem parecido com o que o site é hoje em dia, os adsenses poderiam ser mantidos e tudo mais. Pode não ser a solução perfeita, mas eliminaria um custo e abriria margem somente para o retorno, o que possivelmente te faria escrever mais.

  51. Fala Kid!
    Que maluquice é essa, macho? Eu gosto muito de ler seus textos e todo dia entro no site pra ver se tem novidades. Eu acompanho seu canal no YouTube, acho os vídeos divertidos, más prefiro ler. Continue fazendo seus textos, eles são demais! o/

  52. Izzy, conheci o HBD pelo Twitter. Desde então, ele se tornou um dos meus sites favoritos, daqueles que a gente acessa praticamente todos os dias em busca de novidades.
    Quando você começou a dar mais atenção ao seu canal, fiquei muito triste pois SEMPRE preferi ler aos textos do que assistir aos vídeos, então entrar no HBD e ver apenas que o seu canal havia sido atualizado foi certamente uma decepção.
    Por favor, continue atualizando o HBD como antes. Faça o dia dessa leitora um pouco melhor!

  53. Kid, eu acompanho seu site há alguns bons anos já. Se eu comentei aqui cinco vezes, foi muito; mas agora sinto que devo responder. Conheci o seu trabalho pelo tuíter, um amigo havia dado RT em um tweet seu linkando pra um texto. Depois disso, comecei a entrar de vez em quando pra ver novos textos e, algumas semanas depois, eu já acessava o hbd todos os dias, como faço até hoje. Acompanhei a sua ascensão no youtube e gosto muito mesmo dos seus vídeos. Quando eu entro aqui e vejo que tem vídeo novo, fico feliz. Mas tem uma coisa. Eu acompanho outros vlogs também, mas blog de texto que nem o seu é uma coisa rara na internet hoje. Você é o único “blogueiro de texto” que eu acompanho. Se você deixar de escrever, o setor vai morrer pra mim. E, sim, um texto seu melhora o meu dia. Acho que você tem um dom incrível pra contar histórias e é muito bom quando eu entro aqui e vejo que tem texto novo. Então eu realmente não queria perder isso. Vou entender se você acabar fazendo isso, mas, por favor, não acabe com o hbd.

  54. Estou comentando aqui pela PRIMEIRA VEZ só pra dizer que eu leio e acho seus textos muito bons.

    Espero que sirva de incentivo.

    Também acompanho o canal.

  55. Como a história do Woz diz, faça o trabalho por si mesmo. Haverá pessoas aqui e essas pessoas não serão suscetíveis a modas.

    O compartilhamento de imagens e depois vídeos matou os blogs. Ninguém mais publica material escrito na internet; só fotos (memes) e vídeos no YT.

    Se for manter o blog e gastar pra que ele exista, faça por você mesmo. Nem todo mundo que está no YT lê isso aqui, mas, novamente, nem todo munto que está no YT se importa com o que vc escreve…

    Faça a sua própria vontade independentemente da “aceitação” das pessoas ou da vontade delas.

    Abraço!

  56. Opa, Izzy! Sou seu patrão e não quero que acabe com o blog, OK??????? Brinks!!!!!

    Poxa, cara! eu gosto muito de ler seus posts, assim como gosto também de assistir os vídeos. Não consigo visualizar um Izzy sem o HBDIA! Nossa seria muito estranho!!!

    Valeu!!

  57. Acompanho o site, sim, por RSS. O HBD é o primeiro que vou ler quando aparecem atualizações.

    Para mim, uma das principais motivações a permanecer como patrão é a promessa de posts diários por aqui. 🙂

  58. Kid, eu curto muito os textos. Sempre mando algo no tuíter pra tu escrever mais e parar com os vídeos. Eu acho que teu talento de verdade tá em escrever, tem textos como aquelas sagas da sua escola em que você teve que ir em turno inverso como detenção, ou também a história das pipas que são muito bons, mesmo.

    Não diga que escrever é uma arte morta, isso é um absurdo hahah

    Tem muitos escritores bons por aí, e as pessoas estão inventando novas formas de ler livros.

    Bom, o que eu quero dizer, resumidamente, é: continua escrevendo, seu merdão!

  59. O blog é o único conteúdo seu que eu consumo regularmente.
    Sempre curti os textos e confesso que bate uma tristeza quando entro aqui e só vejo os “resumos” dos vídeos.
    Entendo o business da coisa, mas estou entre os que suplicam: “Não deixe o blog morrer!”.

  60. Falaí!

    Sem enrolação, sou mais um dos que gostam mais do seu site (mas não comentam) do que dos vídeos. A hora da justiça, por exemplo, é algo que me faz chorar de rir e só tem aqui. Onde mais eu vou descobrir uma véia dando garrafada térmica na cabeça dos outros no meio de uma briga generalizada?

    Te conheci pelo Twitter, baixei seu livro antes de ler seus textos no site e hoje em dia quando entro aqui sei que vai ter alguma coisa pra me divertir.

    Não te conheço muito, mas sei que você tem uns picos de hiperatividade e produtividade e duvido muito que vai abandonar assim algo tão significativo pra você. Talvez seja só um momento deprê. Daqui a pouco tá produzindo material suficiente pro livro2.

    Ainda assim, keep up the good work. Aqui do lado de cá tem gente interessada no que você tem pra falar.

  61. Acredito que seja a primeira vez que eu opino num blog… Eu basicamente acompanho apenas o site via rss, vez ou outra assisto a algum vlog.
    Não me sinto no direito de fazer como alguns que te pedem pra continuar a postar aqui até porque como meros humanos nós não conseguimos abraçar o mundo.

  62. Caro Izzy, infelizmente eu nao acompanho mais o HBDia. Eu descobri todo o seu trabalho por aqui porem hj eu dia eu prefiro ver os seus videos e o seu podcast (99vidas). Acho mais engraçado ver vc contando a historia num video do que lendo ele aqui.
    Bom esse é o meu Feedback .. ^^ continue com o bom trabalho !!!

  63. Dae Izzy! Conheço o teu site há uns 3 anos (sou um leitor relativamente novo) e acompanho o teu canal desde o mesmo período.

    Apesar disso, prefiro o site, porque o formato de texto me agrada mais do que os vídeos (não que estes sejam ruins, muito pelo contrário).

    Queria pedir pra que tu não descontinuasse o HBD, eu curto ler os teus textos e abro o teu site todos os dias na esperança de textos novos ):

  64. Leio desde a época do velho layout, quando blogs eram mesmo “diarinhos” virtuais de adolescentes que falavam miguxês AxXiM (por sorte foi apenas uma fase sobria na internet).
    Lembro que o meio mais comum de obter visitantes era comentando em outros blogs e trocando links, alguns eram meio sem critério igual essa galera hoje em dia que fica nessa de “SDV” e o blog do cara tinha mais gifs com links do que conteudo, e nisso o HBD se destacava. Eu gostava bastante do Loompas, do Tuego e astriberwaldo (algo assim), lembro que vc estava sempre comentando por lá, e chegamos até a trocar algumas farpas por bobeiras. Lembro que ter link publicado no ueba (acho que ainda era fidido.com) multiplicava enormemente os pageviews por alguns dias. Lembro do japa de lantejoulas, de quando vc “ficou” com a “loira gotica” que te pegou numa pilha de roupas em uma festa ai. De quando vc tinha e comentava sobre gadgets que por aqui eram carissimos e só interessavam aos nerds de verdade, como aqueles primeiros mp3 de 128mb ou palmtops. A semeadores da discordia na época do orkut, do proprio forum hbd que tinha um tópico de um carinha que era médico e respondia umas perguntas cabulosas e por ai vai…

  65. Fala Izzy!
    Então, acho que essa história de “as pessoas preferem meus vídeos aos meus textos, então vou parar de perder tempo com essa merda” é um pouco exagerada, veja bem, a maioria dos seus fãs que começaram lendo o seu blog/site com certeza preferem um texto novo aqui no HBDia a um vídeo novo no seu canal.
    O mesmo acontece com quem começa assistindo aos seus vídeos: o cara vai, assiste um vídeo, curte e continua acompanhando. Mesmo que ele tenha a consciência de que tu tem um site com textos fodásticos, ele não tá nem aí pra isso, pois o que o cativou foram os vídeos.

    Entende aonde quero chegar? Tudo bem, existem exceções e até casos inversos (do maluco assistir um vídeo seu primeiramente mas em seguida se apaixonar pelo teu site), mas a grande parte do seu público se apega ao que eles tem mais afinidade, ao que os fez conhecê-lo primeiramente e, assim, começar a gostar do seu material.

    EU, pessoalmente, prefiro bem mais entrar aqui no HBDia e ver um texto novo (quanto maior o texto, melhor) do que ver um vídeo novo seu no meu feed do YouTube. Já fazem uns bons 2 ou 3 anos que eu te acompanho e, assim como muitos leitores, posso dizer que esse seu pensamento de “fazer o dia das pessoas um pouco melhor” não é errôneo -- muito pelo contrário, ler alguma coisa nova aqui (qualquer coisa) toda semana é sempre um motivo pra eu esboçar um sorriso no rosto e saborear das suas inúmeras histórias e opiniões escritas de uma maneira que só o senhor Izzy Nobre sabe escrever -- digamos que seja a cereja em cima do bolo.

    Enfim, o site é seu e, pelo bem ou pelo mal, você decide o que fazer com ele. Sério, do fundo do meu coração, eu realmente quero que você continue escrevendo da maneira que você sempre fez, mas se tu achar que é melhor tacar uma bomba atômica nisso tudo, eu vou respeitar sua decisão, quer eu deseje ela ou não.

  66. Kid,

    Sabemos qual será a resposta. Nos comentários, leitores reafirmarão sua dedicada e cotidiana ação de vir até o HBD, seja por feed e newslet, por seguir vc no Twitter, ou mesmo por osmose, abrindo abas e mais abas com seus sites e blogs faves e, dentre eles, estaria o teu.
    É ótimo quando temos esse retorno. Lembro-me bem da época dos blogs, em 2002… Eu ficava atualizando post entre uma partida e outra de Generals (naquela Lanhouse no Renascença), por que eu gostava e, vez ou outra, alguém também gostava.
    Deviantart então? Nem se fala! Só o trampo que dava escanear os desenhos e colocar lá já era chato… Mas os views e os comentários faziam valer a pena.
    Bom, consigo entender o teu dilema mas, como disse logo no começo, a resposta é previsível.
    A questão é: vale fazer algo só por que vc gosta ou, realmente, é preciso que haja um retorno palpável e nítido de que esse conteúdo está sendo lido e apreciado?

  67. Oi Kid!
    Nossa internet está cada vez mais carente de blogs bem escritos como o seu, não só no conteúdo como na gramática. Tenho certeza que muito adolescente passou a dar mais importância ao português depois de se empolgar com suas histórias bem escritas.

    O fato é que seus textos são sua identidade. Você sabe que não se sentirá bem em parar de escrever. Seria como se estivesse perdendo sua base, suas raízes!

    Além do mais, você consegue traduzir muito melhor suas ideias e pensamentos quando escreve. Nos vlogs você é prolixo. Fala, refala, explica novamente para não ser mal entendido, reforça que não está sendo contra x ou y, pede pelo amor de Deus que as feministas não se ofendam, dá mais uma explicada no que quis dizer e aí encerra logo porque o vídeo tá ficando longo e muita gente não vai ver até o fim. Já nos textos você nada de braçada!

    Lembre-se também que no blog você tem poder sobre seu conteúdo, no youtube não é bem assim, eles podem mudar as regras a qualquer momento ou simplesmente excluir seu canal por algum motivo.

    Para finalizar, duas sugestões:
    Seria interessante se seus textos contassem com ilustrações. Imagina só uma ilustração da Béba apontando para o tapete do banheiro e vc sem saber onde enfiar a cara!

    Outra sugestão é usar aquele RSS que envia apenas o início do texto e quem quiser continuar lendo tem que clicar. Você teria mais visitas, mas é claro que alguns não gostarão da mudança.

    É isso aí Izzy. Abraços e até mais!

  68. Existo sim cara. Conheci você pelos vídeos. Na real, vc foi citado num vídeo do JN (#trolldomesticado). Digitando seu nome no google, cheguei ao seu canal. Dai conheci o site, e esse é oq está nos meus favoritos. Os textos e o engrish challenge foram a parte do seu conteúdo que mais gostei. Acompanho tudo, mas provavelmente esses são os responsáveis por me manter seguindo o site e, todo dia ao ligar o computador, abrir seu site para ver as atualizações.
    Se você parar de produzir esses conteúdos, provavelmente acessarei o site com menos frequência e gosto. Para MIM, eles são o grande atrativo, mesmo pouco frequentes.
    Não pare com essa merda ou eu… eu… vou ficar chateado.
    []’s

  69. Então Izzy,eu conheci seu blog pelo seu canal e admito não ser um leitor frequente do seu blog,chego nele pelo twitter ou pelos momentos de tédio.Atualmente,o hbdia é o único blog que acompanho,ver que tem um post novo pra suprir meu tédio é uma ótima sensação.O youtube eu tbm te acompanho,só que vários youtubers eu vou deixando de acompanhar pelo tempo e não tenho o mesmo apego,sempre que aparece um video seu é um sensação de:Eba,um video do izzy,vamos ver! E quando aparece um post sempre me anima mais,talves pelo fato do vídeo virar rotina,ou vc ter que dividir espaço com uns outros 5 a 7 videos diariamente.Enfim,gosto muito do seu trabalho,e gosto de poder te acompanhar e de ver tanto seus vídeos quanto posts,acho que ambos tem seu valor e que enquanto vc gostar não deve desistir.

  70. Respondendo a sua pergunta, Kid: sim existe AINDA leitores acíduo que lêem o HBD (mesmo que não pareça)…AGORA PARE COM ESSA MELAÇÃO DE CUECA E VOLTE AO TRABALHO! 😛

  71. Izzy, conheci seu blog por volta de 2008/9 mais ou menos, n sei ao certo, apresentado por um primo q me contou alguma história q viu aqui. Desde então entro TODOS os dias sem exceção esperando um texto novo. O HBD é o primeiro site da minha barra de favoritos, tanto no pc quanto no iPhone ou iPad. Curto demais seu site, seu canal, te sigo nas suas duas contas do Twitter e de vez em quando tento receber alguma resposta sua lá hehe. Posso afirmar com certeza q o hbd é o meu blog favorito e tenho certeza que ficaria muito triste se o hbd morresse. Mas mesmo assim entendo que hoje o canal seja mais produtivo e lucrativo pra você. Mas tenho certeza q você sabe que ainda existem sim muitos “leitores hipotéticos” e eu sou um deles. Quero te agradecer por cada texto, cada risada q dei lendo seu blog ou vendo seus vídeos. Continue seu trabalho não importa em qual plataforma for, mas se der n abandona o HBD não ta? Haha abraço. Rômulo da sua cidade natal, fortaleza!

  72. Então, tamos aqui representando os leitores do HBD. Não comento muito porque em geral eu não tenho muito que preste pra falar sobre algum assunto, mas várias vezes que comentei eu já disse, e digo novamente: por favor não mate este blog, que seus textos são sensacionais.

    Eu comecei a assistir seu canal mesmo só muito recentemente(depois do Patreon, aliás) e eu acho que são dois formatos muito diferentes. Ambos são ótimos, mas se você me fizer escolher um em detrimento do outro, eu vou ter que escolher os textos.

    E aliás, como eu comentei brevemente no Twitter, achei ótimo o novo formato dos posts de vídeo, porque é desanimador ver novos posts no HBD, e aí no fim das contas são o mesmo texto padrão de vídeo. Não só parece mais profissional e demostra mais cuidado com o conteúdo, mas também é útil como conteúdo multimídia, e de repente dá pra comentar algo que não coube no vídeo ou reiterar algo importante e tals.

    Imagino que dê um trabalho também, e por isso eu agradeço. Porque estamos te pagando, mas isso não é motivo pra ser ingrato. 🙂

    Enfim, é isso aí. Por favor não mate o blog(intencionalmente :P), e veja se começa a trabalhar na resenha de As Branquelas, antes que isso vire o novo “post das Patricinhas Intercambistas.” :V

  73. E aí Sr. Nobre, tudo certo?

    Então, eu acesso o HBDia desde 2007 e acho que já li tudo que tem disponível nesse blog, então falo com conhecimento de causa.

    Sempre que aparece no meu feedly um conteúdo novo seu, acende aquela pontinha de esperança, já imaginando um texto gigante, com várias referências e com um humor do mais alto garbo e elegância. Porém, 90% das vezes é um vídeo..

    Não que os vídeos sejam ruins, muito pelo contrário, assisto a maioria. Porém, como eu sou um cara que curte muito mais textos do que vídeos, onde o tempo não é um fator limitante.
    Por exemplo, eu posso ler um texto imenso, que demore mais de uma hora para ser lido, sem nenhum tipo de problema, mas um vídeo maior que 15 minutos já começa a me dar aflição (não sei o motivo, só acontece).

    Também prefiro os textos pelo refino de seu conteúdo. O dailyvlog mesmo, as vezes, fico altamente agoniado de ver, pois você diz “então isso é X”, e, dali a pouco, fala novamente “porque, isso é X”, and again, and again, principalmente quando é algum assunto que te deixa exaltado. Já o HBDTv eu acho bem mais bacana, por ter edição e tudo mais, enxugando muito dos loops.
    Mas, acho que nenhum vídeo substitui os textos. Vejo seus textos como os livros do Senhor dos Anéis e seus vídeos como os filmes. Os filmes são muito fodas, mas o livro é simplesmente épico.

    Claro, não sou um de seus “patrões”, mas adoro seu tipo de escrita e, obviamente, não queria que acabasse, mas também não posso exigir nada, pois você deve fazer o que for melhor para você.

    No mais, boa sorte com seus projetos o/

  74. Xará, leio esse site desde 2007, e desde aquela época eu venho acessando semanalmente, as vezes 3 vezes na mesma semana, só para ver se tem texto novo. Mesmo quando eu percebi que vc tava abrindo mão de escrever eu continuei acessando, tristemente, achando que vc não ia voltar nunca mais a fazer isso.

    Espero que volte

  75. Eu leio quando não é conteúdo muito nerd , curiosidades , fatos engraçados , as merdas dos dias ou os videos que voce comenta , tipo a treta dos colombianos , a historia da velinha mostrando o dedo do meio , e aquele site pra fingir que tu é hacker , são tópicos muito muito bons , venho verificar o que tem de bom aqui umas 3 vezes por semana , normalmente quando voce manda um link no twitter ><

  76. Izzy, você escreve bem pra cacete e com um humor que não dá pra encontrar em qualquer blog por aí. Além dos seus vídeos serem do cacete, sua escrita também é. Eu te reconheço pelos seus vídeos e pela sua escrita. Então, não ter o HBD seria um pedacinho da maneira como eu te identifico indo embora, e olha que eu nem conheço o site há muito tempo! Espero que continue ^^

  77. Izzy, seu faggot, até que enfim você botou um texto novo nessa birosca. Sinto falta pra caralho disso!

    Deixa eu voltar a trabalhar que serei teu único Patreon a manter essa porra em atividade ao menos.

  78. Entao izzy, eu nunca parei de acompanhar o seu site desde o momento em que eu o conheci ( la por 2011, mais ou menos na msm época em que eu conscí o jovem nerd) e desde então vc se tornou como um amigo pra mim, acompanho o site, os videos e gosto dos dois mas com certeza os textos sao a melhor parte. Nos videos vc tende a fazer uma simples critica à um filme ou comentar um acontecimento, enquanto no site vc abre o seu coraçao, é aqui q vc conta as coisas mais intimas sobre vc e por mais stalker q isso soe, é o que eu acho mais divertido. Bom so pra vc saber, em 2011 eu estava no primeiro ano do ensino medio, reprovei e tive de fz o ano inteiro de novo e os seus textos me ajudaram mt como motivaçao. Hj estou no terceiro ano e ano passado estudei a ponto de passar na faculdade no segundo ano do ensino medio, claro q devo isso a meus pais, professores e ate a mim msm mas saiba q vc teve uma parcela de importancia nisso. Vc se tornou como um amigo de bolso pra mim nao gostaria q isso acabasse, vc torna sim o meu dia um pouquinho melhor pq vc é honesto nas suas historias e fala de tudo um pouco sem pudor, das vitorias, das derrotas (q sao a maior parte dos textos kkk) e sobre como vc viveu uma aventura canadense sem ter um puto no bolso, trabalhou em empregos de merda (dito msm por vc) e hj atravez de estudo, trabalho e esforço se tornou um cara bem sucedido com uma esposa mt linda, ou seja, o sonho de td nerd como eu kkkkk.

    Entao por estes motivos por favor nao va embora, sentiria mt a sua falta

  79. Sendo sincera, Kid, eu mal vejo os seus vídeos. Não sou muito fã de vlogs e as únicas coisas que eu acompanho no seu canal são o QDI, BLI, Engrish Challenge e alguns vídeos externos -- e um ou outro HBDtv/Daily Vlog que tenha um assunto que chame minha atenção. Mas eu ADORO os seus textos. Você escreve extraordinariamente bem e as suas histórias são sempre sensacionais. Eu (e muita gente) ia ficar realmente frustrada se você largasse de vez o HBDia e os textos. Entendo que não dê o lucro esperado, que os vídeos sejam mais rentáveis e tudo mais -- mas, por favor, não abandone os fãs do que você escreve.

  80. Izzy Nobre,

    Eu comecei a te acompanhar por causa do blog e é até hoje o conteúdo que mais gosto, especialmente textos sobre relacionamento e religião. Se minha opinião contar, gostaria que continuasse.

    Obs.: Você ultimamente está muito emocional, cara. Está ficando tão sensível que daqui a pouco irá a festas de Halloween vestido de menina. Não, pera…

  81. Continue com o site sim! Acompanho o seu trabalho tanto aqui quanto no Youtube e sem sombra de dúvidas foram os seus textos que mais me fizeram sentir bem em tantas ocasiões.

  82. Bom, eu devo ser um dos teus leitores mais antigos. Leio o blog desde fim de 2003 / início de 2004. Descobri ele pelo finado UEBA. E nunca vi nenhum dos teus vídeos. Para mim, Izzy Nobre (ou, melhor dizendo, Kid), é sinônimo de Hoje é um Bom Dia, não de vídeos. Nada contra, só acho um saco ter de parar absolutamente tudo que estou fazendo para assistir um vídeo. Muito, mas muito melhor, é a leitura. No dia que tu parar com isso aqui, já era, porque não tenho paciência pra vídeo, seja teu ou de quem for. Chame-me de velho, mas prefiro ler.

  83. Sempre leio seus textos novos publicados aqui. Mas em relação aos vídeos, acho que nunca assisti. Não porque não são bons, é porque não tenho paciência com videologs. A forma do texto é muito boa e as anedotas muito interessantes de ler. Se continuar postando continuar te trazendo satisfação, pode continuar que, pelo que vi, muita gente continuará lendo.

  84. E ai Izzy, eu te conheci pelos vídeos, mas eu sempre preferi o site, tanto pelos textos de humor, tanto pelos textos com Cotidiano, que realmente me alegram muito.
    Acho que se parar com o site, a real parte sua, a real parte sua da internet será apagada, você trocou o site pelos vídeos, acho que se continuasse com vários temas para vários textos, igual ao Youtube, ficaria ótimo.
    Mas nessa parte já vira questão sua, ponha na balança, se dedique à um pouco dos dois de maneira boa, ou então apague um e se dedique ao máximo a outro.

  85. Caceta, acompanho seu blog há anos, porém nunca comentei e agora me senti obrigado.
    Vá tomar no cool com louvor se você fechar esta cacilda.
    Falou.

  86. Leio seu blog desde à época que você tinha mudado de emprego para uma torre ultra moderna, e seu emprego era basicamente olhar câmeras de segurança e alarmes.

    Pra mim Texto >>>>> Vídeos (Ponto!)

    Cheguei a me inscrever no teu canal do YT e o do teu pai também, mas sinceramente, não tenho saco para vídeos.

    Porém, não sou tão egoísta, e sei que sem retorno financeiro, não adianta você manter esta bagaça.

    Enquanto tu mantiver isso aqui, vou entrar pelo menos uma vez por semana, dar uma olhada na lista de postagens, ignorar TODOS os links devirados de vídeos, e sair.

    Mas AQUELE dia, em que entro aqui e têm texto novo, pode ter certeza que anima meu dia. Mesmo que seja de um assunto que não curto.

  87. Olha, Izzy. Eu sempre leio seu blog, entretanto, me incluo no grupo dos leitores que nem sempre comenta.

    Admito que nas últimas semanas, tenho mais assistido aos seus vídeos através dos links no Twitter do que ter vindo aqui para assisti-los (até porque vários vídeos não chegaram nem a serem divulgados aqui). Aliás, nos últimos meses, eu estava estudando para uma prova dificílima e a única coisa que me dava um descanso da matéria de conteúdo pesadíssimo era assistir seus vídeos e ler seus textos. Essas espairecidas me ajudaram muito a “não enlouquecer”. ehehehehehehe

    Não acho que você deva parar de escrever. Minha sugestão seria você intercalar datas de publicação de vídeos e textos.

    Abraços!

  88. Desculpa a sinceridade,mas prefiro seu site do que seu canal.Só vejo os videos que mostram algo interessante da sua vida pessoal,tipo videos com a Bebba ou em convenções nerds.Não acabe com o site!

  89. Gosto do site pelos seus textos. Antigamente eles eram mais rebuscados, eram de fato melhores, você nunca foi um ótimo escritos, é repleto de vícios (quase todos seus textos tem um ‘Então. […]’), mas é visível que você gosta de escrever e de ler. Acho isso muito bacana e foi por isso que continuei acessando aqui. Eu assisti alguns poucos vídeos seus e não gostei, não é meu estilo. Esse formato de podcast/vlog nunca me agradou. Achei que era só eu, mas prefiro muito mais ler do que ver você falar. Você se embanana nas idéias mais no vídeo do que na escrita. Gostaria de ver mais textos seus aqui. Se não, não tenho motivos para continuar acessando. Obrigado pelo post e pela atenção com seus leitores.

  90. Primeiro de tudo: Você ainda está escrevendo o seu segundo livro?

    Eu AMO esse site e você é sem dúvida uma das maiores influências criativas na minha vida. Comecei a ler o site com 15, 16 anos e em poucos meses vou ter 20. Cresci (estou crescendo) lendo o HBD. Tanto literalmente e figurativamente. Textos como “Como se libertar de ciúmes” e “Existem 7.12 bilhões de pessoas no mundo…” cresceram meu cerébro e me fizeram literalmente ter uma vida melhor. Acompanhar sua decisão de sair da sex shop e se empenhar de cara nos estudos me fez olhar para meus próprios estudos com outros olhos.

    Sinto falta de textos cotidianos, sobre acontecimentos do dia a dia. Ali no “Poderá gostar também de:” vi a recomendação para “Amiga da mulher.” Reli o texto e é MUITO engraçado.

    Eu tenho uma tendência a me apegar a autores de comédia muito mais do que de outros gêneros. E tenho predileção especial àqueles que levam a vida em sua comédia. Que tem a capacidade de narrar tragédias com leveza, as if to say: Life is mine and I think it’s funny. Os meus preferidos incluem Douglas Adams, Louis C.K., e você.

    Não só sou um grande fã, como também te respeito e admiro. Sua motivação, espírito e tudo mais.

    kthanksbye

  91. Rapaz, gosto muito dos seus textos. Certo tempo atrás, li seu site de cabo a rabo, desde a primeira página. Me diverti demais. Não desanima e continua tranquilamente.

    Abraço!

  92. Olha, desculpa por parecer um babaca e tal, mas eu só estou inscrito no seu canal porque sinto que ele complementa o seu site. O seu estilo de escrita é sensacional, mesmo com um tijolo enorme de texto nos artigos é muito bom de ler, cada frase contém uma piadinha aqui e alí e você me mata de rir com isso. Talvez o HBD seja o único site que eu abro e penso “pqp, que artigo imenso, adorei!”.

    Já o seu vlog, infelizmente eu não acho que você tem o mesmo carisma na hora de gravar, eu normalmente assisto um video aqui e outro alí que tem um título que me interessa e fecho antes de você concluir ele, não acho que tem lá muita graça. Acho o vlog legal, mas o motivo pelo qual eu sigo o seu conteúdo é o HBD, na verdade, eu preferiria (? isso soa muito errado) que todo o seu conteúdo fosse escrito ao invés de vlogado.

  93. Olá Izzy, mais um leitor que quase não comenta…

    Curto muito seus textos. Quando descobri seu trabalho(através do 99Vidas), confesso que consumia mais do seu conteúdo escrito que em vídeo… cheguei até a colocar o HBD nos meus favoritos e entrar aqui diariamente em buscas de novas leituras. Com o tempo, fui perdendo este costume, mas acredito que justamente pela frequência dos novos textos ser cada vez menor. Ultimamente, mesmo quando não vejo nenhuma movimentação no seu Twitter ou na sua Fanpage, vez ou outra ainda passo por aqui na esperança de ter um novo texto. Então, deixando meus dois centavos aqui e respondendo sua pergunta do dia: sim! Ainda leio o HBD e acho que seria uma perda muito grande abandonar o site.

    Grande abraço

  94. Izzy, conheci seu trabalho por meio do vlog lá pelo final de 2010, e alguns meses depois vim a conhecer seu site. Digamos que foi amor à primeira vista, já li e reli ótimas histórias como quando você cagou no tapete, foi pro hospital arrumando a cama e outros excelentes. Pra mim, existem diversas formas de se passar uma opinião ou se contar uma história, e acredito que há momentos onde um texto desempenha determinado papel muito melhor que um vídeo poderia. Você é de longe a ~personalidade internética (olha o engrandecimento)~ cujo trabalho eu mais admiro, por todo o esforço que você bota no que faz, e por toda a qualidade resultante disso. Gostaria muito que o site continuasse parte importante do HBDmedia, não apenas é um passatempo que aprecio bastante, como também é um dos únicos sites que ainda sinto motivação em ler. O comentário pode ter ficado meio longo, mas considero uma expressão justa de como me sinto em relação à situação, pois realmente gostaria muito que o HBD se mantivesse a pleno vapor. Bom, muito obrigado por todos os textos, Izzy, alguns deles serviram de grande inspiração para mim, e espero que muitos ainda estejam por vir! =D

  95. Seus textos são INFINITAMENTE melhores que seus vídeos(principalmente melhor que os HBDtvs e dailyVlogs da vida, formato já saturado). Uma pena você nao ver isso, porém eu também entendo o HYPE do youtube agora

  96. Israel , seus textos e seus vídeos são ótimos , de boa qualidade e humor ,embora eu goste dos textos do HBD , ñ pq ultimamente ñ os tenho lido muito , acho que por preguiça mesmo , mas te prometo que voltarei a lê-los com mais frequência . Seu site é muito bom e divertido e gosto sempre de ler seus textos , continue com o bom trabalho , abraço .

    PS: Sei como é ver um site que se gosta tanto morrer , ou ficar escasso de atualização , um de meus sites favoritos , que ñ direi o nome pra ñ fazer propaganda ,mas é de games , tem um conteúdo muito bom e ha alguns anos era comum ter até 5 posts por dia , hoje se tiver um por mês já é motivo de festa , é simplismente triste 🙁

  97. Eu sou esse leitor hipotético que fica feliz ao abrir o HBD e encontrar um texto novo. Acho sensacional o humor dos seus textos, Izzy. Só aqui pra ver a história de um moleque que levou porrada na rua por causa de pipa virar uma aventura épica pela devastada e inóspita terra do Conjunto Ceará. Com certeza esse é o site que mas me diverte e que seria mais triste ver acabar.

  98. Ao contrário do que você presumiu no texto, eu não conheci seu blog por causa do facebook. Faz tanto tempo que acesso o HBD que nem lembro exatamente quando foi, mas acredito que foi por volta de 2006. O que gosto no seus textos são as descrições das situações que você escolhe para analisar (algum fenômeno da internet ou uma desgraça da sua vida pessoal, geralmente). Nos videos essa característica também está presente é claro, mas acho muito mais engraçado quando leio por aqui. Acho que é possível manter as duas mídias. O blog pode não lhe dar uma renda pelo tempo investido, mas se você curte escrever poderia fazer isso como lazer, já que te faz sentir bem.

    PS: favor voltar com o “alt text” nas imagens.

  99. Nunca comento nada, mas adoro seus textos, Izzy. Chorei de rir com as pérolas do rato, do tapete no banheiro, e etc, e ainda rio muito quando releio de vez em quando. Na verdade, eu gosto mais dos textos do que dos vídeos. Não que os vídeos também não sejam muito bacanas, mas os textos no site realmente me puxam

  100. Izzy, não pare com os textos, conheci seu trabalho por aqui e foi uma porta de entrada pros seus vídeos do youtube e pro 99vidas.

    Sempre indico o site pros brothers! Curto muito seus textos. Estou até hoje esperando um TDTUM 2 haha

    Abraço!

  101. Prefiro mil vezes o site do que o vlog, principalmente a respeito de vídeos de “opinião” (basicamente o Daily Vlog, quando não fala do cotidiano canadense).

  102. Assim como disseram outros leitore, essa também é a primeira vez que paro para comentar (e também sou leitora fiel há anos). Entendo o quanto deve ser frustrante ver o movimento do site diminuir dessa forma e não cabe a mim te dizer o que fazer, mas acho válido dizer que eu aprecio muito o seu trabalho (os vídeos também, mas me refiro em especial aos textos) e torço para que não desista do site!

  103. Acho que nunca comentei aqui. De verdade.
    Não vou escrever muro não, só falo que tu te um dos melhores sites da internet. Quanto tenho tempo pra ficar acordado na madrugada, já aconteceu demais de eu ficar umas 2 horas lendo seus textos mais antigos.
    Semana passada mesmo eu tava rachando pela terceira vez com a história do vendedor de picolé no canadá hahahahaha.
    Cara, pode ter certeza que da mesma forma que você curte escrever tem eu e mais uma porrada de nego que curte ler seus textos. Sim, fí. Se tua intenção era ter a “piada do dia” pra alguém, cê tá conseguindo miticamente.
    Abraço, Izzy!

  104. Então, sou mega fã dos seus textos, as vezes indico um ou outro (geralmente Vergonha Alheia da Semana) até fora da comunidade nerd, como meus parentes. Seu tipo de narrativa é extremamente engraçada (pelo menos pra mim) e cheguei até a iniciar um blog pessoal com postagens esporáricas (que atualmente está num limbo), onde me baseei muito no HBDi.

    Como fã dos seus textos, não gostaria que o site morresse, apesar de ser sincero e dizer que quase não entro por falta de tempo. Leio ainda, mas entro bem de vez em quando. O problema e que vídeos são mais fáceis e rápidos de ver e compartilhar.

    Minha opinião é… não faça como eu e negligencie seu blog. Você ainda diverte muita gente com essas merdas que ocorrem com você. E eu aceitaria de boa 2 postagens por semana na blog, até porque, por questões de rentabildiade, realmente precise focar mais no vlog. MAS NÃO MATE O HBDIA… POR FAVOR!!! rs

    Abs

  105. Izzy, eu conheci você pelo youtube, mas eu realmente gosto de seus textos, um que por detalhe eu chegava a ver mais de uma vez por dia, só pra ver se você atualizava, era o do twitch plays pokemon, e cheguei sim a dar uma olhada em outros de seus textos até uns mais antigos, eu realmente acho interessante ler… Mas para ler gasta um tempo maior do que assistir, (até porque como você já disse em um dos seus vídeos muitos “assistem” seus vídeos como um podcast).

  106. Izzo, eu venho a essa butega diariamente sedento por textos novos. Pode ter certeza que vc contribui para seus leitores. Eu, por exemplo, escrevo para um site de games por causa do gosto que peguei a escrita lendo suas histórias.

  107. Senhor Nobre, quando descobri você por meio do 99 vidas com o Cauê Moura, antes de saber que você tinha um canal no Youtube, descobri seu site. Passei dias lendo diversos textos aqui e rindo muito, baixei e li o seu livro e assim me tornei um admirador do seu trabalho. Só depois de muito tempo eu comecei a assistir o canal e há muito tempo eu sinto falta dos textos engraçados, como da época do Sex Shop. Por isso eu peço que continue seu site, se não eu chamo o Jurandir e vou ai em Calgary te bater até vc escrever posts novos. Então faça sua escolha…

  108. Izzy, eu adoro seus textos, mano. Na verdade, eu me decepciono sempre que entro e só tem postagem de vídeo aqui no HBD. A sua maneira de contar histórias e de fazer coisas triviais parecerem epopeias engraçadissimas me faz adorar o site. Eu admiro demais o teu trabalho aqui. E que venham muito mais textos!

  109. Izzy, leio seu site por RSS e acho que nunca comentei aqui, estou comentando simplesmente por achar que talvez esse seja o único meio de te encorajar a continuar escrevendo. Não gosto muito de comentar em blogs e sites por causa do nivel de algumas coisas que aparecem nos comentários. Até vejo alguns videos seus, mas só os que me chamam mais atenção, já os textos leio todos. Por favor continues escrevendo, eu com certeza sou uma dessas pessoas que fica mais feliz quando vê um texto do hbd no meu leitor de RSS, e também fico um pouco decepcionado quando o texto é só um link pro YouTube.

  110. Conheci seu site pelo texto, recentemente repostado, sobre procedimentos cirúrgicos esquisitos (transferência de coco e tals),mas fiquei só nisso. Anos depois achei o canal e me inscrevi, algum tempo depois entrei no site e li vários textos sem acreditar como textos tão “triviais” sobre alguém se fudendo pudessem ser tão engraçados, eu literalmente gargalho lendo certos textos.Compartilhei o texto “como descrevo o Brasil para os gringos” com todos os meus amigos e, embora eles não sejam habituados a ler na internet, esse texto virou meio que uma piada interna do grupo, também fiquei acordado em dia de aula até de madrugada pra ler o seu livro inteiro no dia em que saiu.
    Enfim,entendo que você esteja desmotivado em relação ao site e entenderia se você parasse completamente de escrever, afinal o importante é que você goste do que está fazendo, mas saiba que eu sou esse leitor hipotético que entra no site todo dia esperando ler um texto novo.

  111. Pô! apesar de quase nunca comentar, entro aqui todo santo dia, na esperança de ver algo novo… Aliás, apesar de ser inscrito no canal, praticamente só assisto os vídeos quando publicados aqui.

  112. Cara, eu deixei de acessar tanto o site exatamente porque tinha vídeos DEMAIS. Claro que é mais rentável pra você, e que a maior parte das pessoas prefere assistir um vídeo, mas eu ainda gosto mais das postagens escritas. 🙂

  113. Não me recordo se já comentou aqui, mas tenho quase certeza, diria que 98% de certeza (apenas para dar uma maior exatidão ao que eu falo) que nunca comentei aqui.
    Desta vez estou fazendo, com uma esperança quase que infantil de que você vai ler isso, até porque já li diversas vezes que você lê TODOS os comentários, apenas para pedir que você continue com os textos, pois foram eles que me trouxeram aqui há quase 5 anos atrás e são eles que me mantem acessando essa página diariamente e quase sempre batendo com a cara no computador (é só uma expressão, meio que similar a batendo a cara na porta ou algo do tipo, mas agora que escrevi percebo que não faz o mínimo sentido)quando não vejo um novo texto.

    Mas, isso não indica que não consumo o conteúdo que você produz no youtube. Claro que consumo, gosto muito e acho que você deve continuar com as duas frentes, priorizando aquilo que é mais oportuno e conveniente, mas sem esquecer nunca o outro lado.

    De qualquer forma, esta é minha opinião e meu apelo. Espero ser ouvido! Abraços!

  114. Só leio seus textos e nunca vejo seus vídeos. Seu jeito de escrever me lembra o do veríssimo. Quando vejo atualizações no feed tenho uma pequena ereção saudável. Se descubro que é um vídeo tenho uma tristeza que só tive igual quando descobri que o Bispo da minha igreja era falso (não se movia na diagonal).

  115. Leio seu blog desde 2005, não costumo comentar. Acompanhei o começo dos vídeos, fiz parte do fórum… Os vídeos são legais, assisto quando posso, mas você tem um dom para a escrita, você sabe narrar histórias de forma peculiar, seus textos são leves, divertidos e inteligentes.
    Se tivesse que escolher entre uma das mídias, escolheria o HBD, sem dúvidas. Aliás, sempre que leio o site tenho a mesma sensação que tenho ao ler seus tweets, é como se fosse um amigo contando uma história, conversando.
    Não entro mais diariamente pq às vezes fica difícil com os compromissos -- e também pq a falta de atualizações dá uma desanimada. Mas entro com certa frequência e sempre coloco em dia a leitura do HBD.
    Prefiro “perder” 15 minutos ou meia hora lendo um texto seu do que assistindo um vídeo de 10 minutos.
    Boa sorte na decisão, espero que o HBD continue!

  116. Eu leio isso aqui desde 2005, época em que participei ativamente do finado FHBD, com talvez o maior Pergunte&Conte 😀
    E continuo lendo!

  117. Eu continuo lendo o site, não com a frequência que eu lia antes, mas continuo lendo sim.
    Conheci seu trabalho através do blog e sua maneira de escrever é muito envolvente, é comum para mim salvar textos seus no Pocket e ler no Kobo (antes da integração eu usava um site que você recomendou e que esqueci o nome).
    Sou seu patrão mais pelos textos e resenhas que você escreve que pelos vídeos, apesar de adorar quando você faz vídeos perambulando pelo Canadá.

  118. Eu continuo lendo o site, não com a frequência que eu lia antes, mas continuo lendo sim.
    Conheci seu trabalho através do blog e sua maneira de escrever é muito envolvente, é comum para mim salvar textos seus no Pocket e ler no Kobo (antes da integração eu usava um site que você recomendou e que esqueci o nome). Seu blog inclusive foi inspiração pra eu criar um para mim, somente pra que eu pudesse em um futuro olhar os textos com as coisas do meu passado, mas faz quase três anos que não o atualizo pelos motivos que você escreveu no texto.
    Sou seu patrão mais pelos textos e resenhas que você escreve que pelos vídeos, apesar de adorar quando você faz vídeos perambulando pelo Canadá.

  119. Opa!
    Cara, eu olho todo dia as atualizações do SITE. Veja bem.. do site!
    Eu não vejo os vídeos. xD

    Continue com o ótimo trabalho, vou até comentar mais… o/

  120. Acompanho o seu site com uma frequencia menor que antigamente, mas sempre leio “o que tem de novo”.

    Quanto aos videos, vejo muito mais o hbdtv e os videos onde tu dá a tua opinião sobre algo, enfim, prefiro ler o site.

  121. Cara, é broxante entrar no blog e ver que só tem vídeos. Em primeiro lugar aqui no trabalho não tenho acesso ao youtube. Em segundo lugar, se tivesse não sei se assistiria, uma vez que nem em casa eu assisto. Em terceiro lugar vc tem o dom da escrita rapaz!!! Continue escrevendo, eu o acompanho desde a sua época de high school canadense, e morro de rir só de lembrar de suas antigas histórias. Ah, e não se engane com esses modinhas que tem preguiça de ler, aqui vc sempre terá seu fiel e sábio público!!!

  122. Cara eu leio faz um tempão,mas ultimamente os textos tão meio caídos.
    Eu gostava dos textos sobre “causos” que aconteciam contigo: lembro que chorava de rir com as histórias de halloween.
    Honestamente os posts agora são chatos. Eu simplesmente não consigo terminar de ler um post daqueles “Vergonha alheia”, por exemplo. As resenhas são “ok” no máximo e o “pergunta do dia” passa direto, nem leio mais.

    Eu simplesmente prefiro os vídeos por serem mais variados, mas ainda assim não gosto tanto (e olha que sou da turma Patreon).

    O que vale para as duas mídias: eu gosto de conteúdo bom.
    O que você faz com primor é contar histórias e acho que deveria seguir por esse caminho. Esse lance de vídeo com suas opiniões, me desculpe, mas são bem chatinhos.

  123. Sou um leitor relativamente novo do HBDia, há menos de um ano. Entretanto, já conhecia o trabalho do Izzy através de outras mídias. Sempre entro o site para ver as atualizações. Gosto muito dos seus textos. Espero que consiga manter o site no ar. Abs!

  124. Sempre que vejo um texto novo seu abro um sorriso, gosto muito de seus textos e seu estilo de escrita.
    abraços!
    😀

  125. Fala Kid!

    Sou teu patreon la, consumo mais seus textos e só assisto o QDI, sou residente em radiologia e fica difícil acompanhar a enorme gama de videos em “tempo real”… Seus textos ganham exatamente por serem “atemporais”
    Não esqueça dessa galera aqui! Rs

    Abraço,

  126. Resumindo: leio os textos, não vejo os vídeos.

    Prefiro muito mais ler (e você escreve muito bem) do que assistir, vídeos não me prendem.

    E resgatando um termo antigo que só quem lê há tempos vai se lembrar:

    CHUBIRUBA!

  127. Na minha opinião, você ainda não conseguiu oferecer nos vídeos tudo o que você oferece nos seus textos. Nem criar algo original como é o HBD.
    Apenas pontualmente vejo algo nos vídeos que me interessa tanto quanto os textos do HBD, como a indicação do quadrinho Red Son que você fez a alguns dias.

    O vídeo é o formato atual sim, mas nele, você é só mais um cara fazendo vídeos de cultura nerd/pop. Perceba que toda vez que surge um novo hype no universo nerd/pop, seja um lançamento de filme,jogo, whatever, 19479.4494,00º90’87” de canais e podcasts falam sobre aquilo. E quando muitos pensam que temos assim a opção de escolher o que preferimos (ou de ver todos), na verdade temos uma opção só, já que todos são basicamente iguais (só mudam as caras). É como se existisse um plano de tv com canais de documentários, mas todos estivessem passando os mesmos documentários nos mesmos horários, e repetindo-se ad infinitum…

    O HBD é seu conteúdo original. É o que te diferencia de verdade do restante. Você desenvolveu um estilo próprio de escrever aqui, e acho que não vale a pena jogar isso fora.

    Você fez lá o Patreon, uma galera contribuiu (eu ainda não, mas pretendo), e isso não poderia te deixar um pouco mais livre para fazer o que gosta, mesmo que não seja o mais rentável?

    Por fim, acho que por mais que você se esforce, para mim, os videos jamais serão tão ricos quanto os textos. Aliás, ainda espero o lançamento do Todo Dia Tem Uma Merda 2, e nem precisa ser de graça. Ter conteúdo para o livro 2 não pode ser uma motivação para você escrever?

    Abraço

  128. Sou mais um que prefere seus textos. Assisto um vídeo ou outro, mas só me animo realmente para acompanhar os textos!

  129. Eu leio o blog há bastante tempo (uns 7 anos, talvez um pouco mais), e pra ser sincero, acompanho infinitamente mais os textos que os vídeos. Vídeo não me atrai tanto, mas os textos do HBD tão sempre nos meus RSS, no Pocket, e mais de uma vez fiquei lendo textos antigos madrugada adentro.

    Então continue escrevendo, dando dicas de jogos, resenhas e tudo mais 🙂

  130. eu assino o HBD no RSS.
    mas já acompanhava seu site faz alguns anos, da época q vc escrevia sobre vender picolés pros pinguins canadenses ou virar decoração de halloween de restaurante.

    como tenho a assinatura do rss, sempre que aparece um texto novo eu reservo um tempo pra ler, na hora ou depois.
    mas tbm assino o canal e já via os vídeos mais antigos e toscos.

    e como vc sempre falou q tem esse desejo de infancia de ser escritor, mesmo que não dê o mesmo retorno que os vlogs, acho q vc deva continuar com seus textos independentes dos vídeos.

    como vc mesmo colocou no citação do woz “Ele se satisfazia com a idéia de que era um agente de mudança positiva, por menor que fosse essa mudança, na vida de pessoas que ele nem conhecia.”

    escreva mais textos pra colocar no seu próximo livro; senão vai fazer o que: transcrever as falas dos seus vídeos e colocar num livro ilustrado de caras e boca de kid nobre?

  131. Kid (é, sou da época do kid / super-kid).

    Como muitos aqui, sou fã dos textos, meio pelo interesse em ir pro exterior, meio pelo seu estilo de humor.

    A história do Woz é bem aplicável ao meu caso. A cada desventura sua (principalmente as relacionadas com dificuldade de adaptação) tinha mais coragem ou simplesmente leveza pra encarar minhas próprias dificuldades.

    Isso me levou a querer escrever também na internet, publiquei alguns textos no loompas (num deles até batemos um papo nos comentários) e, mais recentemente, no papo de homem.

    Acho que seus textos tem uma qualidade humorística que não se traduz bem nos vídeos -- que são ótimos, mas, como eu disse, são diferentes. É difícil explicar, seus textos tem um ritmo mais cadenciado, que eu, pessoalmente, gosto. Acharia uma pena se isso se perdesse.

    Entendo que não tem almoço grátis e fico satisfeito ao ver seu sucesso como vlogger. Se você escrever menos, que não seja por falta de apoio moral. MAs se bolar um patreon voltado para textos, provavelmente vai ter a minha adesão.

    Um abraço,

  132. acompanho esse blog há anos, nem lembro quantos, e estava meio triste de você postar só vídeos. cheguei a comentar que não assistia seus vídeos pq acessava o blog no trabalho, mas tbm não curto mt vlogs não. meu lance é ler, e eu adoro esse blog. um dos únicos escritos por homens na minha lista de favoritos.
    dei uma olhada nos comentários e ó, cê tá viajando… tem muito leitores saudosistas esperando por mais um cocô no tapete.
    beijos

  133. Kid,
    Seu site está na minha grade de páginas mais visitadas do Chrome.
    Continue, é o que você faz melhor.
    Transformar situações de cotidiano em textos divertidíssimos pra mim é o seu ponto mais forte.

    Abraço.

  134. Bora mah, continue com os textos ai. Sem essa de preguiça. hahahahaha… Sim kid, vc pode se incluir nesse clã dos Agentes de Mudança Positiva. De fato, prefiro o youtube, devo entrar aqui uma vez por mês mas qndo entro, só saio quando leio tudo.
    Não pare mah, afinal, agora vc tem patrões que exigem que faça isso, ou quer ser demitido?

    Abraço!

  135. Izzy, conheci o site pelos seus textos, e cada vez que ia lendo-os mais lia os outros, por que tinham muitas histórias legais. Você narra e detalha muito bem as histórias, é bastante divertido ler sua histórias como a do rato da locadora, ou aquelas postagens em que você se fudeu na escola que você ficou enrolando semanas pra terminar, ou o texto em que você caga no tapete, e até o que foi excluído do Ulillillia que eu ri da demência do maluco. Os seus textos tem uma ótima qualidade, gosto mais deles do que dos videos, e acho que você deveria continuar escrevendo por gostar, mesmo que não dê um retorno financeiro, eu gosto muito dos textos e acredito que muitos outros gostam.

  136. Apesar de acompanhar seus videos e gostar bastante deles, nada nunca vai superar seus textos.
    Lá por 2010, quando eu me encontrava nas minhas ferias de verão, por acaso acabei parando no seu site e apaixonei tanto por ele que literalmente li todo o arquivo e desde então o Hoje é um Bom Dia se tornou meu blog favorito e eu nunca deixei de acompanha-lo.
    Já ri de chorar de vários textos seus e posso dizer que sempre que tem post novo fico com um sorriso no rosto depois de lê-lo.
    Espero que possa acompanhar seus site por mais vários anos e te garanto que sempre me manterei uma leitora fiel :3

  137. Cara, não sei onde achei um texto seu falando sobre Dragon Ball Z e joguei em um fórum de emulação que participava só para ver o circo pegar fogo… E me SURPREENDI FODEROSAMENTE quando vi que você (então com alcunha de KID) entrou no fórum e jogou gasolina na porra toda (defendendo seu texto e ponto de vista obviamente, mas DUVIDO que tenha ido ao forum só por isso…rs)
    Aliás, se tiver este texto por ai, da um jeito de trazê-lo a tona.
    Enfim, trago a lembrança daquelas paginas do forum que me proporcionaram dias de gargalhadas e galhofas até hoje…
    Espero que leia este depoimento digno do finado orkut.

  138. Se eu te conheço por Kid, é porque vim daqui =D.

    Esses dias estava pensando, canal em ingles novo, video direto no YT, mas e o site? Realmente sinto falta.

    Confesso que não sou um leitor assíduo, mas quando venho, passo um bom tempo recuperando “os textos perdidos”.

    Volta Kid!

  139. Eu prefiro ler a assistir os vídeos.
    Pra falar a verdade, tenho preguiça de assisti-los.
    Abraço e continue escrevendo os textos sim, muita gente gosta.

  140. Kid, eu sempre leio seu site, só não constumo comentar.
    Seus textos são excelentes meu amigo, vai por mim.
    Melhor que muito comediante por ai.
    Pouco livros me fizeram rir de VERDADE como o teu.
    Enfim, continue o trabalho, que nós estamos aqui.
    Até por que não faz sentido fechar o HBD, por sempre Todo Dia Tem Uma Merda, e texto é o que não vai faltar.

    Ansioso pelo Todo Dia Tem Uma Merda 2!

    Abraço!

  141. Eu também prefiro ler a assistir os vídeos.
    Ler é muito mais portável, pode fazer no trabalho sem chamar a atenção e precisa pouca banda de internet.

  142. Eu acompanho o blog desde 2011 e eh um dos poucos que acompanho ate hoje. Nunca comentei (shame) mas hoje sinto-me na obrigação de o fazer.
    Primeiro, para parabenizar pelo seu trabalho. Na minha opinião o que faz dos seus textos o melhor eh a verdade e naturalidade com que escreve. Eh o que mais admiro em você btw..
    Segundo, para agradecer. Pelas reflexões que tive gracas aos seus textos, risos e gargalhadas, companhia nas madrugadas e ate decisões sobre a vida.
    Acho que nenhum vídeo pode substituir essa ligação que a escrita cria entre autor e leitor.

    Beijos from Mozambique. 🙂

  143. Eu ainda leio, e comento de vez em quando. Só não vejo os vídeos porque o YouToba é bloqueado no trampo (ainda bem, senão eu não trabalharia).

  144. Também leio você a anos e até hoje sempre acesso primeiro aqui, mesmo sabendo que você tem canal no youtube. Curto mais ler seus textos, ainda que seus videos também são bons, prefiro o texto.

  145. Eu estava procurando um comentário que fiz num texto aqui esses dias, mas não achei. Era justamente sobre isso. O post tinha algo como 5 comentários e ali eu notei o quanto o HBD havia sido abandonado pela galera. Em outro dia comentei também no grupo dos Patrões, dizendo que eu fazia parte dos Patrões mais pelo blog e (porque não) pelo twitter, mas o tiro sai pela culatra: faz com que o Kid se dedique mais ao youtube. E tem toda a lógica do mundo, como ele bem fala aqui. Penso até que ele deixou um ponto importante de lado: haja pauta pra tanda mídia! Mesmo sendo alguém que pensa mil coisas ao mesmo tempo, vai faltando assunto… Enfim, apenas os vídeos não são o que eu gosto do conteudo dele (se assisti a uns dois ou três videos foi muito).

    Aproveito para uma sugestão: os textos podiam estar em destaque aqui no blog. A quantidade de posts direcionados para os vídeos polui e cansa a visita. (Hj mesmo percebi que havia perdido um post porque estava no meio de várias chamadas de vídeo, o que a minha atenção seletiva fez ignorar.)

    Pô, Kid, espero de verdade que role de vc continuar escrevendo, viu? Forte abraço.

  146. Sim, esse leitor ainda existe. E estou esperando ansiosamente pelo seu segundo livro, com contos inéditos só do seu tempo na sex shop. Pagaria 50 dólares, que fosse, só pra alegrar o meu dia e me dar, literalmente, gargalhadas. Um fato interessante é que te acho mais engraçado escrevendo do que nos vídeos, por isso, prefiro textos. E o irônico é que prefiro ver um filme do que um livro. Vai entender.

  147. Como muita gente já comentou, eu só vejo os videos que você coloca no site (nem sei se tem outros fora os que tem aqui). Apesar de os videos serem bons, virou um mais do mesmo. Gostava muito dos textos grandes que eu ficava aqui morrendo de rir das besteiras.

  148. Rapaz, leio teu site a eras! Jamais trocaria a imaginação de ler seus feitos narrados de forma epopéica por simples videos. Teus textos pra mim são excelentes! Curto muito! E nem vem abandonar essa mania de escrever! Abração!

  149. Para mim o diferencial do Kid na Internet é justamente os textos.

    Vloggers tem uma porrada, eu assisto um vídeo ou outro seu (tipo os engrish challenge, bebba lê a internet e as pesquisas do google), mas não vejo os meramente opinativos sobre algum filme/acontecimento.

    Enfim, estou esperando o livro da sex shop, espero que não tenha engavetado (de preferência na loja da Amazon, vai ser mais fácil de vender no BRBR).

    abraços, cara!

  150. Izzy, eu acompanho você a relativamente pouco tempo desde o inicio de novembro, eu conheci seu site através do vídeo dos 10 anos no Canadá, e desde então entro no seu site todo dia atrás de textos novos e quando não tem vejo os antigos. E seus textos tem uma coisa especial, que toda vez quando eu leio meu dia muda. Cara, te agradeço muito por isso.

  151. Bom, tou aqui prá dizer que eu assino o feed RSS do seu site mas não o seu canal no Youtube (se você vai achar isso bom ou ruim aí é com você :P). Talvez porque eu me divirta mais com os textos do que com os vídeos, não que os vídeos sejam ruins, mas é que os textos são, em muitas vezes, sensacionais. Quando surge um vídeo, eu penso “Hum, mais um vídeozin do Izzy, será que eu assisto?”; agora quando vem um texto daí já é “Opa, pára tudo, texto novo do Izzy”.

  152. Confesso que há algum tempo acompanho o blog com menos frequência do que acompanho seus vídeos, porém nunca deixei de ser um leitor e alguns dos teus textos estão entre os mais divertidos que já li em blogs brasileiros.

    A sua forma de escrever, gostos nerds, tipo de humor, e sem dúvida as experiências como brasileiro morando no exterior ajudam bastante para que o blog seja interessante pra muita gente, sem falar na sua experiênccia religiosa que já rendeu tanto material aqui.

    É claro que tudo isso também pode ser feito em vídeo, mas acho que para diversos assuntos vc se expressa muito melhor em texto do que em vídeo, o que é natural, afinal backspace é muito mais rápido do que regravar/editar um vídeo.

    No texto vc citou o disk piada, então, falando de humor, eu acho que vários dos acontecimentos dignos de “todo dia tem uma merda” seriam tão divertidos quanto em texto, então se vc abandonasse o blog, estarias deixando de oferecer, em parte, uma das coisas que tens de melhor, seu humor em texto.

    Talvez a comparação não seja muito válida porque o podcast em questão é um grande sucesso, mas imagino que os vídeos do Jovem Nerd tenham mais acessos que os podcasts, e embora sejam bem longos, são bem mais curtos que o podcast, então isso significaria que focar somente no canal seria uma boa direção?

    Keep writing! 🙂

  153. Venho aqui mais ou menos semanalmente.. gosto dos posts. Gosto de LER.. não assisto vlogs pq não tenho paciência.. coisa minha. Mas este é um blog que eu visito fielmente sim, e comento de vez em quando.

  154. Cara, eu praticamente sí leio os textos. Não gosto muito dos vídeos. Na verdade não gosto do formato de vlog, gosto de textos e podcasts.

  155. Izzy, o dia que tu parar de fazer os textos do site eu não vou acompanhar mais nada. Os teus vídeos são ótimos, mas tenho preguiça só de pensar em ficar 20 minutos olhando pra tela do pc pra ver um vídeo de alguem FALANDO, sem falar que é ruim de ver no trabalho, se não estou com o som habilitado também não rola, então prefiro os textos pois leio no meu ritmo.

    E outra, acho que tu te comunica muito melhor por texto, fica mais engraçado e aprofunda melhor os temas.

  156. Izzy, acesso todos os dias o teu site e cara nas ultimas semanas tenho procurado textos antigos pra passar o tempo lendo, e sempre que você atualiza meu dia melhora, gosto dos textos que escreve e principalmente das historias, outro dia li a do sorveteiro o dos moleques que queriam roubar a tua bike.kkkkkkkk valeu

  157. Sempre leio! Antes do seu blog odiava textos gigantes, achava perda de tempo. Quando te descobri pelo twitter passei a ler todos os seus textos e descobri também os do morróida! Fiquei ate triste qnd seu livro saiu…. Já tinha lido tudo!(Pelo menos eu li de novo! :P) sempre gosto dos seus textos! Até dos curtos… Continue com textos sempre! Gosto mais do que dos videos. Confesso que nem sempre vejo os vlogs….

  158. Izzy,eu praticamente visito só o HBD.Ele é quase um portal pra mim(é um dos únicos ícones fora de pastas na minha barra de favoritos),tendo todos os seus vídeos e tal,mas,PRINCIPALMENTE,os textos.Os seus textos são bons pra caralho,mano.Não para de escrever no blog,olha quanta gente que ainda lê

  159. Velho, sempre checo aqui por novidades… e digo mais… assisto um ou outro dos seus vídeos, mas prefiro os textos. Não tenho saco de ficar vendo vídeos, principalmente os mais longos.

  160. Eu acho que o texto lido, e não videografado, tem mais alma do que o vídeo exibido no Youtube. Afinal, o vídeo só tem uma interpretação (via de regra), que é aquele que é exposto por você, Izzy. Agora, o texto, quando colocado aqui nessa pocilga (e não reclame, é assim que você a chama…) tem múltiplas interpretações, gera outros textos nos comentários, frutos da sua idéia. Eu, pessoalmente, acho bem mais legal chegar aqui no seu quadro de avisos virtual e ver que você pendurou mais uma folhinha escrita sobre a vida, o universo e tudo mais, do que quando aparece um tuíte seu no meu celular, avisando que tem mais um vídeo no canal do Youtube dizendo que “broders dão RT”.
    Sim, eu ainda leio o seu brogue. E não pretendo parar, desde que você não pare de atualizá-lo, afinal, como você mesmo diz, você não tá fazendo nada mesmo!

  161. Visito semanalmente(toda sexta) o “hoje é um bom dia” desde 2006. Nem com namoradas fui tão fiel. Por favor não pare.

  162. Nunca ví tantos replies em um post seu! Isso apenas quer dizer o quanto as pessoas gostam do conteúdo do site e que basicamente vc estava com ciumes besta de sí mesmo kkkk Adoro vir aqui e ler os textos, e na real dou muuuuiittto mais valor do que os vídeos, embora eles tenham seu valor tbm.
    continue firme e forte e deixe de besteira seu cabra da peste.

  163. Claro que ainda leio o site! E vou dizer mais, estava ficando triste ao ver apenas atualizações de vídeo mesmo sabendo das razões obvias de tal mudança.

    Sei que com graduação e trabalho fica mais difícil ter tempo para escrever, mas mantenha esse hábito, pois ao me mudar pra estudos para a cidade onde estou morando, apenas com a 3G brasileira -- mais lenta que internet discada -- estava ansioso pra poder voltar a te acompanhar e a única forma -- e a que mais aprecio -- é por texto.

    Leio o site e envio as histórias que mais gosto para meu Kindle e mantenho nele na categoria HBDia seu primeiro livro para evangelizar as pessoas. Tu já me fez gargalhar muitas vezes e teve o mesmo efeito em várias pessoas que tiveram a oportunidade de te ler em minha presença ou me ouvir lendo uma história sua. Tu jamais pode parar com isso! Sempre manejo minha barra de favoritos, tirando e colocando sites, renomeado e afins, porém sempre mantendo seu site ali na barra em local onde eu possa sempre lembrar de clicar para checar se teve atualização.

    Kid meu querido, tu é foda!
    Never give up and keep it up because you fucking rock! ^^
    -- Rafael da Silva Santos

  164. Leio sempre que sai texto novo Izzy, recentemente parei de entrar diariamente no site por conta da maioria das atualizações serem em vídeo.

    Seria legal se voltasse a escrever mais (pelo que vi, já começou a acontecer :D)

  165. Izzy! Pode me chamar de hipotético, mas eu entro sempre aqui e amo seus textos! Mais que os vídeos, na real. Força!

  166. Hey, Izzy!

    Com certeza existem! Sou o tipo de leitora que acessa todo dia o HBD procurando um texto novo e que fica sim feliz quando encontra. Por mais que seus vídeos sejam bons, não gosto do sistema de vlogs no geral (opnião pessoal, ver vídeo na internet exige um foco e paciência que eu não tenho).

    Ou seja, acesso o HBD justamente por causa dos textos maravilhosos que você escreve e eu nunca consegui achar nenhum blog com a mesma qualidade desse na internet (e olha que desde que eu comecei a ver o HBD -- uns 3 anos atrás -já comecei e abandonei váááários blogs dos mais variados assuntos, mas o teu é uma constante).

  167. Kid (ainda lembro do seu nick antigo), acompanho o HBD desde 2003, e praticamente te vi “crescer” (literalmente). Continuo acompanhando seu site por ser o último blog de verdade que continua ativo.

    Não acompanho seus vídeos, se você parar de escrever no HBD, será mais um pedaço da minha adolescência que ficará apenas na lembrança.

    Tive esse sentimento quando o Fábio Morroida encerrou o blog dele, e espero que você mantenha o HBD.

    Abraços.

  168. Fala Kid,

    Leio seu site desde 2004, cheguei nele atraves de uma comunidade do orkut que voce moderava (brazucas no canada) -- ja escrevi isso aqui no passado. Foi na mesma epoca que vim pra ca e senti certa identificacao.

    Eu gosto dos seus textos muito mais do que dos videos. Pra mim sao os textos que me motivam a visitar seu site. Pra falar a verdade, com todo respeito, eu nao assito 1/4 dos seus videos porque nao acho tao interessante. Minha opiniao e’ que eles sao tao populares porque a maioria das pessoas tem preguica de ler.

    De qualquer maneira sou seu fa desde aquela epoca e admiro muito a evolucao do seu trabalho.

  169. Lia diariamente, mas percebi que o foco maior é no youtube. Agora entro no site uma vez a cada 1 ou 2 meses…
    Migrei pro youtube.

  170. Não sei se cheguei meio tarde, mas resolvi dar meu parecer (e aquela puxada de saco básica) sobre o assunto.

    Bem, faço parte do time que inclusive prefere os textos. Conheço o site acho que fazem uns 2 anos e a descoberta foi uma mina de ouro pra mim. Lia os textos a ponto de rir incontrolavelmente do humor ácido e extremamente bem escrito. Não só esses, mas os artigos mais “sérios” e informativos me acompanharam e me deixaram impressionado com o quão articulado você consegue ser. Oras, você consegue transformar uma cagada no tapete em uma porra de uma saga homérica.

    Você falou que se sentiria bem se algum texto seu fizesse alguma diferença positiva com alguém. Bem, para mim foi várias vezes uma fonte daquele sorriso sincero que melhora um dia não tão bom. Não gostaria que o site que me rendeu tanta diversão e informação fosse deixado às moscas. O canal no youtube é muito bom também, e volte e meia dou as caras por lá, mas ainda acho que o site ganha minha preferência.

    Obrigado pelo serviço prestado até agora e continue com o bom trabalho. Beijo grego.

  171. E aí kid! Por incrível que parece, eu particularmente leio mais os seus textos que vejo os vídeos. Não sei dizer exatamente o porquê, já que não é como se eu achasse os vídeos ruins nem nada assim, mas acho de verdade que a sua habilidade de escrita refinada pelos anos descrevendo suas peripécias juvenis produz textos memoráveis, HUAHUAHHUAHUA. Não pare com o site, por favor!

  172. Leio o blog desde 2005, regularmente, e praticamente não assisto os vídeos, talvez esse seja o único blog que ainda segue esse formato e que valha a pena ser lido.

  173. Não vou nem me alongar muito, pois acho que já falaram muita coisa antes.

    Conheci o site a cerca de 7/8 anos e sempre volto aqui em busca dos textos (apesar de assistir os videos tb).

    Não deixe de escrever os textos, desde que não se torne inviável ou uma mera obrigação. Do contrário se tornará uma mera formalidade.

  174. Acho que entro a cada 20 dias mais ou menos.
    Não leio todos mas leio o site sim.
    Acho sua forma de escrever muito bacana e engraçada.
    Não existe outra forma de ler seus textos a não ser escutando sua voz dentro da cabeça.
    Abraços e atualize essa bagaça!!!

  175. Izzy eu entro no seu site pelo menos semanalmente (antes eu entrava diariamente, mas como você tem publicado poucos textos eu diminuí a frequencia para não me decepcionar). Assino o seu canal por camaradagem, mas quase nunca assisto os vídeos e só paro lá através dos links do site, então apesar de não ser sua patroa peço um favor de amiga de bolso: não pare os inteligentes e engraçados textos.

  176. Bem Izzy, sempre fui um grande fã dos seus textos e confesso q devo ter assistido 1 (talvez 2 ou 3) Vídeos seus. Amo ler o HBD e o que tu escreve, ja cheguei a ficar DIAS lendo textos antigos, e ja cheguei a passar mal de tanto rir de algumas histórias suas. Algum tempo atrás eu parei de entrar no site justamente pelo fato de, sempre ter post novo e ele ser sobre um vídeo novo no vlog. Eu entendo a sua divulgação do vlog aqui, mas eu entro no HBD esperando um texto novo, sobre qualquer coisa, que me faça passar o tempo e ver sua opnião sobre algo.
    Acho que sou um dos ultimos usuários de internet que não liga muito pra vídeos. Ao menos vlogs não me interessam. E cara, eu amo de verdade ler seus textos.
    Espero que tu continue a postar aqui. Se não na mesma pegada de antes, ao menos esporadicamente, coisa de 1-2-3 vezes por semana.
    Btw, abraço cara e boa sorte na não-tão-nova carreira.
    (acompanho o hbd desde 2009-2010)

  177. Kid, o grande diferencial do seu site pra mim sempre foram os textos de grande qualidade. Não tenho o costume de assistir os vlogs, porque o formato (mídia) não me agrada muito. Você escreve muito bem, não perca esse hábito.

  178. Cara, eu existo! Dei uma paradinha porque vim morar fora do país mas, agora que tenho wi-fi, voltei a ler (e assistir) ;D

  179. Logico que leio o HBD ja faz parte da minha vida,seus textos são muito foda o HBD é o melhor site que ja li,e o canal do youtube é o melhor que ja vi,brother voce não pode parar de escrever e fazer vlog eles mudaram minha vida :3

    Parabéns

  180. Izzy, os posts são ótimos! Eu sempre leio. Não deixe de escrever não. Vc tem uma veia muito boa pra escrita, vale a pena investir nisso e continuar em frente! 🙂

  181. Pelo amor de Goku, não pare com o site, me divirto muito e ainda que não o acesse todos os dias, me sinto notavelmente melhor quando o faço.

    Muito obrigado por nos presentear com seus textos Izzy.

  182. Acesso a maior parte da minha Internet diária vida 3g brasileiro. Logo, prefiro mil vezes o site aos vídeos, já que estes não carregam on the go…

  183. Izzy, a verdade é que embora eu já tenha ouvido falar de você antes, te conheço a pouco tempo. Eu te segui no twitter há um mês, mais ou menos. Sei que você tem um canal no youtube, mas na verdade eu nunca assisti a nenhum vídeo. Desde quando te sigo no twitter eu vejo você postando vários textos do seu blog e leio a maioria (se não todos). Curto muito, muito mesmo. Aprendo com cada texto, sinto que estou absorvendo conhecimento. Hoje mesmo aprendi um monte de coisa que eu não sabia no texto “10 conceitos equivocados que todos temos”. Sério, não acabe com o seu blog. Faça parte da resistência, como o Nick Ellis costuma dizer!

  184. Izzy, curto muito seus videos, mas aqui no trabalho não tenho acesso ao youtube, portanto vim parar no site e passei a preferir o mesmo aos videos (que tb são fuderosos =D).

    Curto muito a forma que você escreve, as nostalgias da infancia animam muito o dia.

    Tem um texto em particular, que você relata conquistas que tinha como prioritaria na infancia/adolescencia e aquilo ajudou pra caralho numa epoca de transição que to passando (mudança de cidade, novo trampo, longe da familia e tals).

    Só pra concluir que hoje em dia acesso o hbd TODO dia e mesmo tendo lido grande parte dos textos, as vezes paro pra reler alguns e assim o dia se torna mais agradável!

    Abraços.

  185. Sim, é um dos poucos sites que eu visito diariamente, acompanho o HBD há anos e vai fazer falta se acabar. Entendo que os vídeos sejam mais dinâmicos e rentáveis mas os textos têm uma pegada diferente.

  186. Kid amo o hbd ! Por mais que o canal chame minha atencao,nao se compara a suas escritas e piadas que vemos aqui. É maravilhoso e eu inclusive indico a amigo! Bjs

  187. Izzy, confesso que não conhecia seu site até começar a ver seus vídeos, haha.
    Mas acima de tudo, foi ótimo ter conhecido o Hbdia, tanto é que se tornou um dos poucos blogs que eu ainda acesso (quando dá tempo, rs)
    Então, keep up!

  188. Eu na verdade conheci o site pelo seu canal no YouTube e agora sou fã dos dois. Acompanho-o no Twitter e tal tudo graças ao YouTube. Mas a resposta é sim acompanho o seu site!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *