Projeto Abandonware

Oi amigos! Tudo bom?

Então, como suas senhorias já sabem, há algumas semanas minha loja foi assaltada e meu netbookzim, surrupiado por sujeitos mal encarados. Uma tristeza, mas o laptop já era velhinho e eu pensava em fazer um upgrade de qualquer forma.

Antes que você me pergunte: não, não considerei o iPad, por dois motivos – preciso do netbook pra faculdade, e digitar trabalhos escolares num teclado virtual exigiria paciência em níveis míticos possuídos apenas pelo herói bíblico Jó.

E o segundo motivo é o título desde texto: os preciosos abandonwares.

ibm pc

Meu pai tinha um IBM XT idêntico a esse aí

Como expliquei em outras ocasiões, meu pai trabalhou com computadores durante toda a minha infância – ainda trabalha, na verdade – e por isso entrei em contato com joguinhos eletrônicos bem cedo. Como resultado, tenho muitas doces memórias daqueles clássicos joguinhos da antiguidade.

Como muitos vocês, sem dúvida. Em verdade em verdade vos digo, esta era minha pastinha de jogos no netbook roubado:

Clique para ver grandão

Como você pode ver, aquele netbook tinha essencialmente valor sentimental – ele era uma espécie de arcade portátil de velharias clássicas. Tudo instaladinho bonito, com os devidos patches e fixes e macumbas necessárias pra que rodem em hardware e sistemas operacionais atuais.

ISSO, acima de tudo, era o que me aborrecia sobre o roubo. Nem me chateei tanto em relação ao valor do netbook, já que era velhinho e que eu suspeitava que meu patrão me presentearia com um laptop novo.

E de fato isso aconteceu. No dia seguinte o chefe me ligou pra dizer que sentia muito pelo incidente, que estava feliz que eu estava bem e tudo mais, e em seguida começou a fazer perguntas sobre o computador roubado. Que marca era, quanto havia custado, essas coisas.

De posse das informações ele falou “ahhhh… tá certo, tava só curioso mesmo, abraço!” e desligou. No dia seguinte minha gerente me aparece com um netbook novinho debaixo do braço.

Então. De posse do novo computador (tem um quê de MacBook esse troço – teclado chiclet, trackpad multitouch, tela de vidro glossy – ou tou viajando fortemente?), bastava reconstruir minha idolatrada coleção de velharias gamísticas.

Dei início ao Projeto Abandonware.

Primeiro, cacei os instaladores que eu já tinha espalhados pelos meus quatro HDs – mas não eram muitos. Por causa da conexão ultra rápida, adquiri o mal hábito de rodar arquivos direto do browser ao invés de salva-los. Ou seja, no caso de uma formatação ou coisa parecida, sempre tenho que caçar os instaladores tudo de novo.

Depois, fui aos sites de distribuição digital comprar os jogos que eu não tinha. Na verdade jogos que eu já tinha, mas queria comprar de forma legítima. No GOG.com catei Settlers 2 e Commandos (com o excelente pacote de expansão), e no Steam comprei Aliens vs Predator e Commandos 2.

E era isso. Muitos dos meus joguinhos favoritos infelizmente não são vendidos em lugar algum (Blizzard, tá regulando Warcraft 2 POR QUE?!?!), e tive que apelar à informalidade dos sites de abandonware. Não posso dizer que me sinto culpado de verdade, porque afinal de contas eu já havia comprado muitos desses jogos no passado, e sem dúvida compraria de novo se tivesse uma forma como.

Alguém no tuíter me recomendou o absolutamente excelente GamesWin.com.br, que tem TUDO QUANDO É JOGO QUE VOCÊ POSSA IMAGINAR. Sério, o acervo dos caras é algo de embasbacar. Tenho vontade de salvar o site inteiro num HD portátil e colocar num cofre, pra posteridade.

Catei uma cacetada de joguinhos no site, títulos que se encaixam perfeitamente no sentido do termo “abandonware” – eles foram literalmente abandonados pelos fabricantes, muitos deles que sequer existem mais.

Finalmente, saí caçando jogos clássicos que se tornaram freeware há algum tempo, como é o caso de Command and Conquer, Red Alert, GTA 1 e 2, Death Rally, e alguns outros. Google os termos com a adição de “freeware” e saia baixando tudo com felicidade.

Uma vez de posse de dúzias de arquivos zipados, toquei a instalar todos os joguinhos. Algumas horas mais tarde, tava tudo bonitinho numa pasta chamada “Games” no meu desktop.

Muito bom
Contém: pura felicidade

Agora, a parte mais delicada – alguns (muitos, na verdade) desses jogos não são inteiramente compatíveis com sistemas operacionais recentes. A cada atualização do Windows ele se torna menos amigável com programas que foram desenvolvidos pro ambiente DOS, e muitos work-arounds se tornam necessários pra fazer os jogos rodarem.

Por exemplo: o Windows 7 não tem um comando de prompt, e por causa disso aplicativos de DOS falham logo de cara, assim que pedem pra rodar em tela cheia.

A solução mais comum é o DOSBox, uma virtualização do MS-DOS que permite que você rode os joguinhos da forma que eles funcionavam originalmente, longos comandos de prompt e tudo.

Só que é uma solução meio tosca na real. Sempre que inicializado, o DOSBox pede que você “monte” um diretório pra servir como HD virtual; em seguida você navega pelo diretório pra rodar o joguinho em questão.

Ou seja – pra rodar Settlers 2, eu abro o DOSBox, digito “mount c c:settlers2”, depois “c”, e finalmente “s2g.exe”. Ter que fazer isso pra cada jogo – o que implica memorizar todos os diretórios e executáveis – é BASTANTE chato.

Meu amigo @tplayer achou uma solução tão elegante quanto eficiente – um scriptzim que adiciona a opção “Run on DOSBox” ao menu do clique direito (há um arquivo Read Me junto com o troço, obedeça-o). Basta clicar no aplicativo, selecionar essa opção e pronto.

Isso resolve o problema dos joguinhos de DOS. E os jogos de Windows 95/98 que são incompatíveis com o Windows Vista/7?

Age of Empires 2 é um bom exemplo. O jogo não reage bem quando rodado ao mesmo tempo que o Aero, e por isso as cores ficam completamente bizarras.

O Google me falou que uma solução pra isso é dar um ctrl alt del e fechar o Explorer.exe, matando o Aero no processo. Aí você roda o jogo tranquilo e, quando tiver matado todos os Persas, basta rodar o Explorer novamente.

Mas é outra solução inconveniente. Felizmente, a solução é bastante simples – basta criar um arquivinho batch que feche o Explorer automaticamente quando você rodar o jogo, e o rode novamente quando o jogo for fechado.

Basta criar um arquivo de texto na mesma pasta do executável do jogo com essas linhas aí (claro, substituindo o “empires2.exe” pelo executável do jogo em questão), salvar como NomeDoJogo.bat, pronto – ao executar o batch, o Explorer será finalizado e o jogo rodará em seguida.

Ao fechar o jogo, o Explorer volta à ativa. E isso mata o problema das cores psicodélicas em todos os jogos que testei.

Pra ficar tudo bonitinho, crio um atalho pra esse batch na minha nova pasta de jogos, e aplico o ícone do jogo ao atalho. Fica lindão, confira:

Clique forte

E pronto – todos os joguinhos estão rodando perfeitamente. Claro que todo o processo de baixar os jogos, instalar, aplicar os patches, criar os batches e tudo mais deu um bom trabalho, mas olhe pra essa screenshot e me duvido que você terá coragem de dizer que não valeu a pena.

Pra todos os outros problemas com joguinhos, o Modo de Compatibilidade quebra um galhão.

E no próximo post, descreverei cada joguinho nessa screenshot, com imagens e tudo mais. Pra uma prévia do que está por vir, veja esse set no meu Flickr.

A propósito, digitei este texto inteiro no meu netbook novo – mais um motivo pelo qual o iPad definitivamente não se adequaria ao tipo de uso que eu dou a um computador portátil.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

73 comments

  1. Sua coleção de Abandonwares ficou muito show, bateu uma nostalgia forte vendo os jogos.
    Eu não conhecia o “Run on DOSBox” realmente ele facilita muito as coisas, antes o jeito mais fácil que eu conhecia era arrastar o ícone do executável do jogo para cima do ícone do DOSBox.

  2. Cara, por acaso eu tava na mesma odisseia tentando rodar decentemente os jogos de DOS no win7 e acabei embarcando na dica do tplayer no twitter … mas como rola de fazer o atalho pra rodar no DOSBox? Só rola com os arquivos .exe … ai tenho q abrir a pasta de cada jogo e catar o.exe pra dar o “Run in DOSBox” ou tem jeito de atalhar direto?
    Muito bom post, curto muito todos esses jogos … bela coleção q tu montou ae, abraço!

  3. Jogos antigos sao muito bons. Eu mantenho um computador antigo la em casa colm windows 98 soh para jogar esses jogos (DOOM eh uma paixao para mim) desenvolvi um adaptador LPT1 para um controle de snes com cabo de rede e agora eh so alegria..jogar superdemo World ou zelda parallel worlds no controle eh magico..Ah kid..caso tu nao conheca tem um site para abandonwares muito bom: http://www.sarcofago.com.br da uma olhada 😉 e desculpa pela falta de acentuacao, note fdp esse

  4. Eu ainda jogo worms Armageddon no celular. Esses dias mesmo eu tava com vontade de jogar MDK novamente. Vou aproveitar e pegar o MDK também.

  5. Fora todos os jogos que estão representados pelos nostálgicos ícones de 16 a 256 cores, diga aí o que você roda no ScummVM!
    Remcomendo fortemente Monkey Island 1 e 2!
    O Monkey1:Special Edition tem na Steam, versão com diálogos, gráficos HD, e a possibilidade de dar swap em tempo real para a versão antiga do jogo.

    Em breve vai sair a versão S.E. do Monkey 2!

  6. Esse site recomendado aí é muito bom mesmo, já to de olho em altos clássicos! =D

    Agora vem cá, tu diz que escrever num teclado virtual é um saco, mas e escrever num teclado tão pequeno como o de um netbook? =P

  7. Hein kid,notei que alguns memes do 4chan sao usados por aqui, e eh meio dificil nao ser influenciado de algum jeito por eles na internet, nao sei se vc ja frequentou o 4chan, mas ja pensou em fazer uma materia sobre isso? no /b/ ja conseguiram ownar a cientologia e tudo mais *imagino que tenha visto algo a respeito*

  8. e aí kid, já jogou o settlers 7?

    fiquei curioso depois de tanto ler sobre settlers por aqui e to jogando. pra quem é burro como eu chega umas horas q fica complicado, e o jogo acaba demorando horas… mas é bom sim, como vc sempre fala.

    e falando em incompatibilidade, alguém sabe fazer o command and conquer generals zero hour rodar no windows 7? eu consegui fazer rodar no vista com aquele negócio de criar o arquivo doc com os parâmetros compatíveis, mas no win 7 não tá funfando.

    alguém sabe como faz?
    modo de compatibilidade tbm não funfou, com nenhum windows antigo…

  9. Izzy, demorou pra tu me arrumar esse .ico do The Incredible Machine, tava procurando um pra minha pasta ficar lindona também :B

  10. Eai cara, maneiro isso, eu to com um netbook da acer aspire one 750h, to tentando rodar worms armaggedon e esta dando um erro, até mandei um scrap, ai roda de boa ? :~~

  11. “Ou seja – pra rodar Settlers 2, eu abro o DOSBox, digito “mount c c:settlers2″, depois “c”, e finalmente “s2g.exe”. Ter que fazer isso pra cada jogo – o que implica memorizar todos os diretórios e executáveis – é BASTANTE chato.”

    Não lhe passou pela cabeça colocar os jogos de DOS em uma pasta, sei lá, “c:games” e montar só a pasta “c:games” em vez de uma pasta pra cada jogo???

    Nunca usou DOS não?

  12. excelente! adoro esses revival dos games… porém, continuo minha súplica. instala aí alone in the dark (preferencialmente o 2), ecstatica e descent!!! depois posta umas ss pra galera ir à loucura!!! hauhauhiahi

  13. Não tive esse problema pra rodar age2 no win7+aero, usar só modo de compatibilidade com o winxp funcionou sem problemas pra mim.

  14. Acho que falta vc postar algumas coisas sobre seu emprego atual Kid, se vc conseguia deixar uma cozinha e um tribunal engraçados quiçá um sexshop…

  15. “Ou seja – pra rodar Settlers 2, eu abro o DOSBox, digito “mount c c:settlers2″, depois “c”, e finalmente “s2g.exe”. Ter que fazer isso pra cada jogo – o que implica memorizar todos os diretórios e executáveis – é BASTANTE chato.”

    Não lhe passou pela cabeça colocar os jogos de DOS em uma pasta, sei lá, “c:games” e montar só a pasta “c:games” em vez de uma pasta pra cada jogo???

    Nunca usou DOS não?

    Se eu fizesse isso, ainda teria que digitar “mount c c:games c: nomedojogo.exe”, o que 1) não é exatamente prático, e 2) me força a decorar o nome de todos os mais de 40 executáveis pros jogos.

    Tu realmente acha isso uma maneira melhor do que simplesmente clicar com o botão direito no jogo e clicar e “Run in DOSBox”…?

    Sem contar que pro seu método funcionar eu teria que deixar todos os jogos soltos numa pasta GAMES, o que seria uma bagunça do caralho, e definitivamente não daria certo visto que muitos arquivos de configuração .dll têm o mesmo nome.

    Resumindo, você é burro. 😛

  16. Olá a todos.
    Há algumas maneiras de rodar os jogos com o DOSBOX. Há o D-Fend Realoaded (uma boa), o esquema de apertar com o botão direito e rodar direto me parece ser a melhor solução. Mas há ainda uma outra solução para quem não conseguiu nenhuma das outras: há um arquivo na pasta do DOSBOX chamada dosbox.conf. Abra com o bloco de notas e vá até o final. Você já poderá deixar o comando pronto, ou seja, quando entrar no DOSBOX automaticamente já entra com o “mount c c:” e c:, ou se quiser C:Games.
    Ainda assim você teria que digitar a pasta do jogo e o respectivo arquivo para jogar.

  17. Kid, eu também curto uns joguinhos antigos de vez em quando. No meu DOSBOX eu tenho 2 jogos: MAX e Crusader: No Regret (recomendo ambos).
    Quanto a ter que digitar comandos no DOSBOX, basta fazer um atalho e colocar os comandos como parâmetro. Tipo, para rodar o MAX eu tenho um atalho com o seguinte comando:
    D:DosBoxPortableDOSBoxPortable.exe -c “mount c d:dosbox_c” -c “c:” -c “cd max” -c “max”
    É -c “comando” -c “outro comando” and so on.
    Ah e lá vai outra dica pro DOSBOX: se você tiver um monitor grande (o que não é o caso do seu netbook) e quiser deixar a janela do DB o dobro maior, é só editar o dosbox.conf e deixar: output=surface, aspect=false, scaler=normal2x.

  18. DARK COLONY,VEEIII que saudades.
    Lembro de jogar isso antes de ter internet “livre” (logo sem dicas ) e pra passar uma fase, deixei o pc ligado (ganhando recursos passivos e acho que fazendo navas infinitas) por uma feriadão que passei na praia!

  19. Minha coleção de abandonwares é bem parecida com essa, mas eu ainda tenho postal 2, worms 2(Muito clássico, os dooms , duke nukem e o Iron Seed que eu acho fodástico 😀 P.S: pra mim o melhor jogo é o Command&Conquer: Red Alert(primeiro RTS a gente nunca esquece ou enjoa)

  20. @tcraposo

    Seria imensamente mais fácil te ajudar se você explicasse que sistema operacional tá usando, e qual é o erro que aparece.

  21. Já joguei esses jogos o bastante pra não precisar jogar outra vez.
    Único jogo que eu repeti, por algum motivo obscuro, foi o dungeon siege 2, e foram só quatro vezes -- e todas as vezes com a MESMA BUILD, pra não dizer o mesmo char.
    Tenho uma lista de dez jogos blockbuster recentes pra jogar e não sinto mais vontade (e a pouco que tenho gasto na merda do mafia wars).
    Não posso nem olhar pra essa lista de abandonware.
    Será que estou doente? Fui gamer a vida toda…

  22. Cara, to a alguns dias tentando rodar o worms armageddon no meu note (vista) mas dá um erro bizarro. Qual é o work around q tu faz? Dá uma mão aí!

  23. @Kid
    Win7 Starter ainda? Ou seu problema é esse ou é o fato de ser HP 😛
    Esses erros já aconteciam dependendo do PC, podia haver algum errinho de compatibilidade com os drivers de placas de audio(bem comum), placa de video(ainda ocorre em casos de video onboard Intel mas raro em chips da ATI, NVIDIA nem sei).
    To rodando Dune(o primeirão) q baixei do OldGames.sk q vc indicou. Extremamente viciante! Talvez deva até deletar!
    Tmb baixei o Postal do gameswin.org funciona aparentemente no WinXP SP3 em um Core 2 Duo. Nem testei no Win7.
    Alias, nem lembrava do Postal , joguei pouco pq nem to com muito tempo(já tinha matado 2h sem perceber no Dune FFFUUUUUU- ). Q joguinho pentelho de controlar, preciso me acostumar depois e tomar cuidado pq esse tmb parece ser digno de matar horas sem perceber!

    @tcraposo
    Windows Vista…ORLY
    Nojo!!!Só falta dizer q o seu note é HP ou Compaq, aí extremo nojo!
    COloca as specs dele aí porra, incluindo qual chip de audio e video com suas versões e os respectivos drivers sendo utilizados. Mas aposto q no Vista NUNCA SERÁ!

  24. Bom, uma forma MUITO mais prática do que o método que eu citei é arrastar o executável ou atalho do jogo direto pro atalho do dosbox. Sem script, sem clicar com o botão direito, sem nada. Sabia que ele executa o jogo automaticamente? Pois é, coisa do DEMO, né?

    “Sem contar que pro seu método funcionar eu teria que deixar todos os jogos soltos numa pasta GAMES, o que seria uma bagunça do caralho, e definitivamente não daria certo visto que muitos arquivos de configuração .dll têm o mesmo nome.”

    Mas como é burro, dá zero pra ele!

    Meu método funciona, pra mim, desde 1990, e pros outros desde a criação do DOS, visto que a estrutura do dosbox não é mto diferente do DOS. Não conhece o conceito de pasta dentro de pasta? Ou tu tem preguiça de pensar ou é vontade de ser chato mesmo.

    Quando eu digo “colocar os jogos dentro de uma pasta c:games” por jogos qq pessoa racional pensaria nas PASTAS dos jogos, entendeu ou precisa de desenho?

    Sempre que quero jogar, assim q abro o dosbox ele já monta automaticamente a partição

    se não decidi ainda qual jogo jogar,

    dir /w

    escolhi o jogo

    cd ultima7

    não sabe o nome do executável?

    dir *.exe
    dir *.com

    ultima7

    Isso porque eu GOSTO de utilizar a linha de comando, se não gostasse apenas faria o método que expliquei no início desse comentário. Depois o burro sou eu, tsc.

    Mas mesmo assim a linha de comando não é o bicho, eu mesmo utilizo e não demoro mais que 5 segundos pra executar o jogo que quero.

    Agora uma perguntinha:

    Como esse script lida com jogos que não são compatíveis com a memória expandida (EMS), visto que ambas XMS e EMS já são ativadas por padrão no dosbox? Ele desabilita automaticamente a EMS?

  25. Ah, outra solução “um pouquinho” mais fácil do que criar o arquivo bat, em jogos com problemas com o aero:

    clicar com o botão direito em cima do executável e ir em compatibilidade e marcar:

    “desativar composição da área de trabalho”

    o que, na prática, mata o aero e, assim que fecha o jogo, abre de novo.

  26. Rodrigo, por que você CONTINUA insistindo que navegar diretórios e digitar comandos é mais pratico que dar DOIS CLIQUES?

  27. Antes que você me pergunte: não, não considerei o iPad…

    Que bom. Continue assim.
    E joguinhos antigos de PC são uma beleza. Recomendo aqui Twinsen’s Odyssey

  28. Cara, tenho saudade dos jogos Adventures como The Dig e Full Throttle… Um dia desses finalizei The Secret of The Monkey Island!

    Acho que agora vou voltar a jogar esses adventures (comcei a jogar Discworld) porque meu xbox 360 teve as 3 luzes vermelhas da morte =(

  29. Invejo sua determinação nérdica. Diretório invejável de joguinhos. Também tenho minhas saudades como o Angel.exe, joguinho de tabuleiro com personagens de Evangelion.

    Kid, você já ouviu falar de um bug no Windows 7 que deixa alguns jogos bem lentos (aqueles que precisam de mais memória como Portal)? Tenho uma placa de vídeo integrada e tow me fudendo com esse bug e até agora não houve google nem fóruns que resolvesse meu problema. No Windows Vista não tinha esse problema. =/ Até emulador de gameboy advanced fica lento depois de um tempo!

  30. Kid, eu sei que vc odeia mendigos virtuais, nas eu já caei em um mon te de Fóruns e ainda não consegui fazer o Diablo 2 rodar no windows 7, já mexi em tudo q é configuração e nada até agora, será que vc tem alguma idéia?

  31. Kid, c ja jogou a trilogia Star Control.

    cara, a historia eh MUITO do caralho. vc deveria jogar pelo menos ate o 2.

    na gameswin.org tem os 3 q eu acabei de ver, mas pra variar o 3 ta ripado, sem som, como em qualquer outro site de abandonware q eu o tenha achado. se interessar, eu tenho ele full aki, com todos os sons de dialogo. sao 600 megas, e eu rodo ele no dosbox aki no meu win 7.

  32. Core II duo com 4Gb de RAM e placa de video de 1Gb, quando eu clico aparece a msg “este prgrama tem problemas de compatibilidade conhecidos” e mais nada

  33. OI Kid, aqui seu velho amigo dinossaurico Marlio. O seu blog eh o unico que sigo, a cada mes, por ai , dou uma visitadinha.
    Sua historia eh parecida com a minha, vista do lado oposto. Devo ter a idade do seu pai, e vc deve ter a idade do meu filho, que tambem desde crianca, como vc, comecou a conhecer os jogos em pc.
    Bem antes de pc, na verdade, ja num computador muito antigo lancado no brasil chamado TK95. Um processador z80A com 48 KB de memoria, uau!!! Os jogos tinham que ser carregados de uma fita.
    Jurassic times.
    Fiquei contente em saber que vc ta seguindo uma faculdade. Antes que eu tenha que ler seus 300 posts pra descobrir, me diz ai, que facul voce ta fazendo?
    Saudacoes de Amsterdam, agora pode me xingar de velho a vontade, fiz 50 anos esse ano.

  34. Izzy…

    Acompanho você há algum tempo pelo seu site e pelo 99 vidas, e agradeço por todo o conteúdo.

    Hoje, no seu twitter, você colocou esse post que fala do Projeto Abandonware, o qual gostei muito.

    Eu baixei os jogos que gosto, assim como DOSBox, mas não consegui achar o script que seu amigo @tplayer disponibilizou para adicionar a opção “Run on DOSBox” (o link do download não existe mais).

    Deu uma procurada no Google, mas não achei nada similar. Você acha que poderia disponibilizar pra download?

    Agradeço.

    Até mais e parabéns pelo trabalho!

    Mateus

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *