Puta que pariu: perdi a chave do carro

O título diz tudo que você precisa saber. Olha que MERDA.

Acordo hoje, no meu dia de folga, convencido que terei um dia incrivelmente proveitoso e cheio de vitórias. Arrumo-me para ir fazer as correrias do dia a dia — deixar algo no correio, passar no médico pra um checkup (gordo tem que se cuidar, né?) –, pego a jaqueta e minhas as chaves.

Um adendo: como já falei em outros posts, eu uso um canivete suíço como chaveiro, junto com um lanyard. Não sei se o termo tem tradução mas é isso aqui:

 

Esse troço é uma espécie de correia com um chaveirinho na ponta. É de uso bastante comum aqui, não sei bem porque. Eu usava um lindo lanyard preto com UFOs amarelos, perdi-o, e comprei um branco com bandeirinhas do Canadá. Não sei o nome desse troço e não sei se usam muito no Brasil, porque eu não lembro de ver muito disso aí por lá. Pois bem.

Chego no meu veículo automotor, puxo o lanyard do bolso, o canivete sai voando. Apalpo procurando a chave do carro e… ela sumiu.

Imagine minha sensação na hora. 

Presos na argola-chaveiro do canivete estão apenas a chave da porta do prédio e a chave do apartamento. A argolinha que segurava a terceira chave, a do carro, está meio frouxa, indicando que a chave deve ter caído em algum momento na noite anterior — em que minha mulher usou o carro, portanto tive que voltar do trabalho de trem e ônibus como um bóia fria corno.  

Mano, que sensação desgraçadamente impotente me abateu naquele momento. Feito um retardado, voltei meus passos até o apartamento procurando a chave no chão. Quinze minutos depois, me convenci de que não havia perdido por ali. Deve ter caído quando eu voltava do trabalho na noite passada.

Agora o legal é o seguinte: essa chave é tecnologicamente e desgraçadamente conectada ao meu carro através de alguma mágica que o cara da concessionária explicou e eu não prestei atenção porque estava jogando Angry Birds embaixo da mesa. Envolve chips de identificação para desativar o alarme ou algo assim, sei lá.

Aí olha a merda: tais chips tem assinatura digital da Toyota, por motivos de segurança, e a chavinha custa TREZENTOS DÓLARES PRA REFAZER. Parece aliás que recomendam que eu troque todo o sistema de fechaduras e alarme do carro; lá se vão outros mil dólares. 

Isso faltando menos de 3 semanas pro meu casamento. Há uma chave sobressalente, mas é a da minha mulher. Teremos que ficar fazendo revezamento de chaveiros agora, pelo jeito. 

Todo dia tem uma merda.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

41 comments

  1. Se fosse no Brasil, ou na Africa, você poderia ter certeza que a chave caiu entre o seu apartamento e o carro e um vizinho achou e guardou pra pegar o seu carro quando você estivesse dormindo a noite =D

  2. Tem certeza que HBDia é o nome ideal para o blog?
    rs

    Caraca bicho, realmente “Todo dia tem uma merda.”

    Aliás, sempre que eu usar esse jargão, irei me lembrar como se fosse você falando.
    Espero que consiga encontrar a chave em algum canto random de sua residência!

  3. Eu falei, não precisava andar com todas as chaves. Igual minha mãe que andava com sete cartões na carteira e quando foi roubada a dor de cabeça sobrou pra mim.
    Lição aprendida. Eu vejo muita gente mantendo as chaves do carro separada das demais justamente pra evitar isso.

  4. E a tão famosa honestidade norte-americana? Não pensou em ligar para os lugares que você passou (tipo empresa de trem, sei lá) e ver se ninguém devolveu?

  5. tem modelos (não sei como é com os toyota) que você pode pegar qualquer chave codificada e registrar na central do carro. cada um tem seu truque, mas nada impossivel com o minimo conhecimento de eletrônica e carros.

    alias, alguns instaladores honestos daqui recomendam resetar o chip da central, mas isso é tarefa sempre pro mais nerd de todos, pq se der errado ferra tudo (até a injeção)

  6. Acho justo. Carro tem 2 chaves justamente para 1 ser a chave reserva. Pra que 2 pessoas terem chaves diferentes, sendo o carro 1 só?

    1. As chaves ficam sempre atadas ao chaveiro de cada um. Percebo que isso deve ser uma prática que não se faz muito no Brasil, porque muita gente me perguntou isso.

  7. 3 semanas e so agora voce libera essa informacao (ta’, nao assisto seus videos pq normalmente leio seu blog no trabalho, e nao uso twitter -- portanto provavelmente e’ minha culpa em nao saber antes)??

    Enfim, felicidades, rapaz!

    ps: lanyard no brasil se chama “coleira pra gatos”.

  8. Então Izzy isso no Brasil se chama “correia pra viadinhos que não conseguem manter uma chave ou algo no bolso”

    Also, a chave de um Fiat Idea aqui no Brasil custa 800 pila.

    Quer trocar?

    1. Por isso adoro meu Fuscão 72.

      Troquei a chave com o miolo e tudo por 60 dilmas.

      800 é o que vou gastar para refazer toda a suspensão, trocando amortecedores, rodas e os pneus. Capaz que sobre um troco.

  9. me lembrei daquele texto sobre algo como ‘ganhar a a vida em cima da burrice alheia’, carreiras etc…

    parabéns.

  10. Minha sugestão : A chave do carro só fica junto com o carro.

    Eu deixo a chave do meu carro em um chaveiro separado, assim como o documento dele em uma mini-carteira separada.

    E a chave reserva deixo escondida em casa sempre.

    A gente sempre tira uma lição das merdas que acontecem ¯\_(ツ)_/¯

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *