Qual o problema do internauta brasileiro?

Eu não poderia jamais negar que de 10 coisas que eu digito no meu computador e envio aí pro seu através da internet, 9 foram cuidadosamente arquitetadas pra ferir os nervos de alguém.

Por algum motivo, reações exageradas por causa de provocação online me fazem rir (não que eu seja completamente imune a elas, já dei meus chiliquinhos também).

brigaClica pra ver bem grandão

Mas não foi o caso da conversa acima, entretanto. A julgar pelo chilique histérico que veio em seguida, concluo que sugerir uma pesquisa no google aparentemente é o mesmo que xingar a mãe do indivíduo.

Eu detesto o orkut. E nem é por motivos pseudo-elitistas estilo “sou bom demais pra usar aquilo”, não. Eu acho o site meio feio, e a estrutura dele meio desorganizada. O sistema de fórum do orkut, por exemplo, é o mais lixo jamais desenvolvido. Eu me espanto que um serviço tão porco pertence ao google.

Mas como há uma preferência nacional pelo serviço, me sinto meio que obrigado a acessar aquilo ali pelo menos uma vez por semana, pra ver o que há de novo com amigos e familiares. O Brasil ainda não migrou pro Facebook – e a julgar pelo nosso costumeiro atraso em relação a tudo, é capaz ainda de passarmos pela era MySpace primeiro -, e por isso tenho que manter frequência nas duas redes.

Por um lado até gosto disso, porque organizo minha vida brasileira e minha vida canadense de formas distintas. Ver um monte de status update em português misturados com posts em inglês me dão uma agonia que apenas outras vítimas de transtorno obsessivo-compulsivo compreenderiam.

Então, orkut né. Apesar de não gostar, dou um pulinho lá de vez em quando. E por isso participo de algumas comunidades de brasileiros na minha cidade, como esta.

E a comunidade é muito sem graça. Há pouquíssimos brasileiros na minha cidade, e por causa disso a comunidade está sempre abandonada. Os poucos tópicos que surgem pra quebrar a monotonia são sempre os mesmos:

  • Estou indo fazer intercâmbio em calgary no mês ______, quem mais está indo????
  • Tá difícil de arrumar empregos em Calgary???//

Eu sou uma pessoa que se irrita com facilidade com o comportamento alheio, e esses dois tipos de tópicos batem em cheio lá naquele meu gene que controla minha chateação.

Em primeiro lugar, eu jamais compreenderei esse fetiche que intercambistas têm de encontrar o maior número de brasileiros possível em sua viagem ao exterior. Na maioria das vezes essa turma já está vindo passar um período bem curto de tempo (entre um e três meses), o que já torna a viagem essencialmente inútil pra finalidade de aprender inglês.

Aí pra assegurar que realmente não aprenderão nada sobre o idioma ou a cultura estrangeira, os malucos se rodeiam de outros brasileiros.

Mermão, tu tá vindo passar TRÊS meses no Canadá, pra em seguida voltar a viver sua vida inteirinha no Brasil. Custa muito abandonar temporariamente o contato constante com a própria cultura…? Não é justamente esse o propósito do intercâmbio, caralhos?!

Pro imigrante que veio passar o resto da vida aqui, vá lá – se relacionar com brasileiros é às vezes a única forma de manter um vínculo com a cultura nativa. Mas se você não veio passar tempo suficiente sequer pra presenciar mais de uma mudança de estação, faça-me o favor de valorizar a grana que seus pais investiram nessa merda e mergulhe na cultura canadense porra.

E o segundo tipo de tópico, o mendigo de empregos, foi o que provocou a confusão que deu a luz a este texto.

Neste tópico, o sujeito perguntou como anda a situação de empregos em Calgary. Logo de cara é uma pergunta meio idiota, afinal de contas, existem diferentes áreas de atuação, e nem todas elas passam pelos mesmos altos e baixos. Pra responder essa pergunta, no mínimo precisariamos saber em que área de trabalho ele se interessa.

Resolvi ser gente boa e não aloprar o cara apontando este detalhe. Ao invés disso, sugeri uma pesquisa no Google. A maioria dos meus empregos foram achados graças ao google, e uma pesquisa como “(nome da cidade) jobs” dá um bom insight sobre como anda o ecossistema trabalhístico da região.

E o chilique comeu solto. Uma usuária que assina como VK respondeu aquela micro-frase de cinco palavras com nada menos que 13 linhas – tudo em caixa alta, como manda a cartilha dos imbecis – me esculachando pelo que ela interpretou como falta de vontade de ajudar o sujeito. Logo abaixo veio mais desocupados se unir ao coro da primeira. O bom e velho “se não quer ajudar fique calado!” não demorou pra aparecer.

E lá vou eu explicar praquela cambada de mongol que, na verdade, eu havia prestado ao sujeito ajuda melhor do que qualquer outra pessoa que respondeu o tópico.

A lógica é que uma pergunta solta dessa forma numa comunidade pequena resultará em poucas respostas, e todas elas nada além de relatos anedóticos que não contém substância real. Como é que eu te ajudo se eu digo “ahhh, o mercado de trabalho de Calgary está ótimo, tem uma padaria contratando lá na esquina!”?

Por outro lado, pesquise “calgary jobs” e você achará listagens completas com números, salários, endereços, áreas, enfim, um monte de informação relevante pra você concluir por si mesmo como anda o mercado de trabalho na região. Até expliquei pro cara que foi assim que pesquisei sobre minha área de atuação antes de dar prosseguimento à minha carreira acadêmica.

Saber se virar é, na minha opinião, um dos skills mais valiosos que alguém pode cultivar. E a era das redes sociais parece ter causado em nós uma cegueira seletiva que nos impede de ver que temos métodos que dispensam ajuda externa.

O problema, na minha humilde opinião de merda, é que o brasileiro é uma espécie de mendigo virtual. Como se não bastasse essa impressão de que o mundo deve algo a nós, há uma aparente incapacidade de se virar sozinho.

Aquele tal “jeitinho brasileiro” (me refiro à perspicácia em resolver problemas de forma não-convencional, não à malandragem) de que tanto nos orgulhamos – e eu queria muito saber de onde veio a idéia que McGyverzismo é exclusividade brasileira – parece ter dado lugar a uma dependência debilitante de que alguém nos explique tudo nos mínimos detalhes.

Por isso que vemos tanta gente que depende do orkut pra fazer download de suas séries e quadrinhos favoritos. Esse hábito de pedir ajuda aos outros pra tudo já virou padrão.

Veja o caso meu caro amigo TioSolid, que é dono de um site sobre console modding. Toda semana ele atualiza seu site com algum novo homebrew pra PSP ou algo similar, com instruções detalhas pra instalação e ressalvas do tipo “não funciona nos consoles de código XPTO”.

Sure enough, nesses posts sempre aparece comentários do tipo “TENHO UM XPTO SERÁ QUE ISSO AÍ FUNCIONA PRA ELE??”, seguido por um “INSTALEI ESSE JOGUINHO NO MEU XPTO E ELE ESPLODIU SINSERAMENTE ACHO QUE VOU PROCESSAR O DONO DESTE WEBSITE”. Seria hilário se não fosse triste!

O infeliz tem literalmente toda a informação que ele precisa bem ali, na altura dos olhos, de forma concisa e em português simples, e AINDA ASSIM não é capaz de mover um músculo pra se virar sem auxílio de outrem. Mesmo que seja necessário apenas ler dois parágrafos, o cara prefere algo que é extremamente menos eficiente – pedir ajuda pra outra pessoa e esperar que ela o responda.

É exatamente o que aconteceu naquela comunidade de brasileiros em Calgary. E o pior é a inversão de valores – o sujeito pede o peixe, eu tento ensina-lo a pescar (de forma muito concisa, talvez esse tenha sido meu erro), e acabo sendo visto como o filho da puta na história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

134 comments

  1. Hahaha
    Esse orkut era uma idiotice desde o começo!
    Entrei pq tava todos os conhecidos entrando, mas ñ deu muito tempo e começou a rolar a “inclusão digital” q aumentou exponencialmente a quantidade de isentos de funções cognitivas com um mínimo de complexidade!
    Blz todo mundo faz uma pergunta monga de vez em qnd, q pode ser respondida com uma googleada bem feita, mas o pior foi o fato de q ñ entenderam isso e ainda ficaram putos pq vc tava ajudando!
    Os caras querem tudo de mão beijada, depois votam no primeiro idiota q oferece pão e circo e ficam reclamando q ñ tem emprego.

    1. Mais idiota é você, que se deixa influenciar por outras. Inclusão digital é algo bom só pra você né ?!, hipster de merda, foda-se!

  2. Isso aplica-se muito ao Twitter, você não acha? Como diria Eek the Cat: “ajudar não dói!”, mas tem gente que abusa. Você vira praticamente um mordomo, para quem alguém aponta e fala “traz para mim” e você obedece.

    Mostrar que gastou algum tempo indo atrás, mas sem sucesso, pelo menos indica que você não é um bastardo preguiçoso.

  3. O cara tem preguiça de pesquisar no google, aí vai no orkut pergunta algo qualquer esperando que alguém faça a pesquisa pra ele e dê todos os dados assim sem mais nem menos.
    Se ele não consegue fazer uma simples pesquisa sozinho tendo todos os recursos que ele precisa ao seu alcance, como ele vai se virar em um país de língua estrangeira?

  4. Isso combina com um belo exemplo do que acontece no dia a dia em escritórios.
    Tem sempre o cara responsável da informática que tem q ser na minha opinião quase um mestre da calma e paz interior.
    Todo dia ouve algo como; “a impressora não esta imprimindo” ao chegar na impressora descobre que só bastava ligar ou trocar o cartucho.
    Coisas desse tipo, que a pessoa em vez de simplesmente olhar e ver qual é o problema ela já grita socorro para outra é extremamente irritante e de deixar muito mas muito puto.

  5. Sério, isso é um saco. O pior é quando você dá uma mãozinha e o cara volta pra você TODA HORA querendo tudo mastigadinho. Eu já fiz várias coisas por bróderagem mesmo, pesquisei até no google pra tal pessoa e isso passa uma impressão que você tem que fazer isso SEMPRE. A solução foi mandar o cara tomar no cu.

  6. O brasileiro médio é de uma imbecilidade e preguiça tamanhas que nem me causa vergonha, já passou desse estágio: me causa nojo mesmo!

    E como o Thiago disse acima, é bem isso mesmo: eu sou o “cara da informática” como dizem, trabalho num mercado, e qualquer coisa que acontece já me chamam para resolver; que raiva que eu passo quando descubro que era só colocar papel no ECF, ou pior, apenas RESETAR o PC!

    E não adianta eu explicar 5328 vezes “antes de me chamar, olha primeiro”, pensam que é bem mais fácil me tirar do meu trabalho (que ninguém faz no meu lugar, detalhe) para apenas apertar um botão do que eles mesmos tentarem fazer.

    Mas o que eu posso esperar de pessoas que preferem ler “Crepúsculo” e livros espíritas a livros de verdade ou ficam ouvindo pagode o dia inteiro e não param pra assistir o noticiário nunca?

  7. eu já fiz o mesmo: em vez de dar o peixeu, eu fui lá e ajudei a pescar e o cara ficou de cara emburrada e depois vieram outros babacas falando: essa é a maior babaquice que eu já ouvi: -- mas as pessoas vem aqui pedir porque isso é uma forma bonita de se interar com a comunidade.

    e eu: -- e uma forma linda de tornar isso aqui um lixo desorganizado..

    pronto. já era..precisa nem falar o resto

  8. Eu acho que vc chora demais Izzy. Ou melhor dizendo, você se incomoda demais com as coisas.

    Você que foi “comprar a briga” e não adianta você se justificar dizendo que você estava com as melhores intenções depois. Você mesmo admitiu 9/10 coisas que você fala são pra irritar alguém.

    Que as pessoas são imbecis é fato. Só que quem decidiu responder o tópico foi você.

  9. Costumava frequentar uma comunidade de informática com o objectivo de ajudar e aprender algo pelo caminho, o problema é que 90% dos tópicos era do tipo preciso de driver para isto, sim mas qual o Sistema operativo, Marca, modelo, etc. Porra se meter isso no google em muito menos tempo tem o resultado, agora escrever merda, esperar que alguém pergunte informações essenciais esperar que pergunte onde é que vê isso, responder onde, ele dizer as informações, meter as informações no google e clicar no 1º resultado, ctrl+c ctrl+v enter. Cheguei a meter o link da pesquisa do google para um internauta e ele não conseguiu clicar no 1º link, mais um pouco e tinha de ir a casa dele instalar o driver.
    PQP prefiro perder meu tempo a contar os pixeis do monitor, e mais produtivo.

  10. Antes de tudo, quem vai ao Orkut em busca de informações não merece o respeito de ninguém.

    Orkut parece que foi criado pra ser um lugar onde um monte de idiotas se juntas pra divertir os Trolls!

    Aquela porra passa longe da idéia inicial (e muito interessante) de ser uma comunidade com vários fóruns.

  11. putz, NO MOMENTO EM QUE TERMINO DE LER me aparece uma atualização na outra aba do navegador. E, por coincidência é justamente um caso igual ao do TioSolid (que devemos reconhecer, faz um excelente trabalho no Newsinside).

    Pra não ficar muito longo, o sujeito reclama que depois de rodar a atualização que o autor indica no Post, não funciona mais direito o PSP. Mas ele rodou a atualização E A OUTRA que era indicada como proibida.
    Qual a resposta?
    “Well that’s the problem 🙁
    You didn’t read the warning on the installation of 5.50 GEN-D3. If you’re running 5.03, you can’t upgrade to 5.50 GEN-D3.”
    Link

    Seria o tiozinho em questão brasileiro?

  12. Esta cultura do “assistencialismo” que o brasileiro insiste em carregar realmente deprime, ainda mais quando neguinho demonstra ser um ‘mendigo digital’ e é aclamado como coitadinho por outros iguais a ele.

  13. E depois ainda vem gente corrigindo seu tiopês:

    “Esqueceu o português?
    Izzy (ou qual seja seu nome verdadeiro),
    eu não te conheço, mas #ficadica: o correto é ABENÇOE e não ABENSSOE.”

    hahahahaha, tio Aurélio ai não conhece ironia.

  14. O tempo que ele gastou logando no orkut, acessando a página da comunidade, digitar 5 linhas..daria muito bem tempo de simplesmente abrir o navegador e dependendo de qual use, nem precisaria acessar a pág inicial do google pra usar a keyword desejada, o problema meu caro kid..é que não somente brasileiros, mas muitas pessoas não sabem fazer a procura “certa”, utilizar a keyword correta na busca do tópico desejado, ou qualquer coisa que ela esteja procurando.

    Não sei que fator leva a pessoa a se sentir lesada por suas próprias limitações.

  15. Mendigo virtual. Adorei.

    Lembrei de um caso no meu blog de tecnologia onde eu postei um link super útil, mas como estava em Inglês (http://bit.ly/9EPPDd), nego chilicou. Apaguei alguns comentários porque eram muito sem noção.

    Pelo menos, no seu caso, Inglês é pré-requisito. Em tecnologia, apenas é recomendado para aqueles que querem MESMO ter um emprego descente. 😛

  16. Porra izzy! Quando eu acabo de ler “O brasileiro é uma espécie de mendigo virtual” – Frase bem coesa, vale ressaltar! – Me vem a cabeça o “esmolinha” no sidebar aqui do HDB uhahuahu

    Tira essa merda daí, faz que nem o morroida, vende camiseta vagabunda com a frases “engraçadas”.

  17. olha quem fala do orkut
    “eu era o maior deno da cmm do canadá até aquele grande roubo de comunidades”
    sauhsuahsa
    grande izzy
    eu também desisti do orkut…é muito escroto cara.
    só no messenger agora

  18. Se ainda fosse só isso, Kid… mesmo alguém procura para o cara os sites certos, o povo tem preguiça ou incapacidade de ler. Só que isso não impede de o cara reclamar e comentar sobre o que não entendeu.

  19. O penúltimo comentário também é uma maravilha: “Esqueceu o português? eu não te conheço, mas #ficadica: o correto é ABENÇOE e não ABENSSOE.”
    Brasileiro não tem jeito mesmo, infelizmente.

  20. Excelente texto Izzy. O orkut funciona bem praquilo que o brasileiro sabe fazer bem: discutir futebol e mulépelada e cuidar da vida do outros.

  21. Só fazendo um pequeno ponto de discordância no seu texto: ficar de um a três meses imerso numa cultura que fala outra língua ajuda sim pra caralho o desenvolvimento desta. Se você interagir com os nativos, lógico.

  22. Orkut pra min e uma coisa inútil…um lixo que não deve ser reciclado.A unica rasão para se ter um,e a de contato com a familia,amigos,afims…mas poha,pra isso tem o msn!!digo,ter um apenas para ver as fotos “da famia” e amigos.Orkut so serve pra isso…ver fotos.pelos menso pra min isso é…

  23. Engraçado, pq sempre que eu mando alguém procurar no google falam algo do tipo : “pow, maix tu goxtah dih dah córtii”
    Mas é tão mais simples! E, além do mais, procurando no google, da pra medir o grau de idiotice da sua pergunta, vide Yahoo Answers xD

  24. deprimente … o orkut inteiro está repleto de brasileiros assim, mas fazer uq pedir que tentem por eles mesmos é como pedir que eles façam algo impossível, ou que no minimo estão destreinados para fazê-lo …

  25. eheheh

    é castigo

    fica querendo trollar todo mundo, aí quando tenta ajudar, pensam que tá sacaneando.

    mas isso é massa pra quem gosta de discutir =P

  26. Hahahaha
    Esse texto é uma grande verdade. Sem dúvida, brasileiro ainda é semi-analfabeto em relação à internet, não passa de um pedinte virtual mesmo.
    E o mais engraçado foi ver o Marcus trolando na comunidade e gente levando a sério o cometn dele lá e aqui nos comentários. Olha outro exemplo aí! hahaha

  27. cara, nem pude terminar de ler o texto sem falar sobre o site mais genial e que eu mais uso com o propósito sacástico-educativo. O http://lmgtfy.com/ é sensacional… é como pegar com uma mão na mão de uma criança pra ensinar e dar um safanão na cabeça com a outra mão!!!

  28. eu ma divirto com a auto afirmação de ignorância de pessoas no orkut, logo ele me entretê muito mais que o facebook com suas um milhão de atualizações sobre sua fazenda dos infernos

  29. Um dos problemas que vejo é o personalismo brasileiro. Parece que ganhar as coisas por mérito próprio é pecado, enquanto se mostrar o coitadinho e esperar pela ajuda dos outros é válido.

    Vejo que isso é a exaltação da incompetência. Aceita-se o improvisado, o “jeitinho”, em detrimento da competência. Uma cultura que rejeita o sucesso pelo mérito, que, por mais que se deseje um padrão de vida melhor, quando se alcança, torna-se pecado exibi-lo.

    Claro que o que eu disse é uma reflexão mais ampla, mas ela aparece na quizumba do Orkut por duas razões: o cara em não ter corrido atrás e a reação da galera. Teve um que, pra ser mais cricri, até viu erro de português na ironia, como se aquilo fosse argumento pra desqualificar os do Izzy.

    Enquanto pensarmos dessa forma, dificilmente o Brasil ultrapassará esses solavancos de crescimento, quando, por milagre, alguém descobre petróleo, ouro, diamantes, ou resolve matar uns indígenas pra plantar cana, café ou soja.

    Abraços!

  30. Agora fica o insight você faz isso porque gosta de ver as pessoas reclamando e reclama quando elas reclamam de você estar reclamando delas ou seja na verdade a reclamação é sua retroalimentação trollagem way of life

  31. É Kid, eu até te daria razão, se você não tivesse entrado numa comunidade que tem na foto: “THE BOOK IS ON THE TABLE. É NOIS NO CANADÁ”. Entrar nessa comunidade e esperar alguma coisa decente é pedir demais.

  32. Bicho, tu enfiou o dedo na ferida.

    A questão aí num é nem tanto o jeitinho brasileiro, e a PREGUIÇA mesmo, da próxima vez (se é que haverá uma) é melhor vc ficar quieto e deixar o cabaço se fuder sozinho….

  33. Brasileiro é bicho muito burro que não sabe usar as internétes. Por isso que curto trollar. Eu quero é ver confusão mesmo, quero ver sangue. Óbvio que me chateia um pouco quando as pessoas insistem em não entender a piada, mas né, se não entenderam é porque não eram dignas do meu senso de humor peculiar. Experimente irritar qualquer grupinho pentelho-xiita (não que você já não tenha feito isso) e terá o seu nome lembrado para todo o sempre. É cansativo, mas acho que vale a pena. 🙂

  34. É a triste realidade do Brasil mesmo. O povo aqui é treinado pra ser o coitadinho e ganhar tudo dos outros. Ninguém quer correr atrás. Só quer tudo mastigadinho.

    E o presidente Lula, o coitadinho mór, é o grande exemplo das pessoas.

  35. TRECHOS SELECIONADOS DOS COMENTÁRIOS AÍ DE CIMA

    “O brasileiro médio é de uma imbecilidade e preguiça tamanhas que nem me causa vergonha”
    “Esta cultura do “assistencialismo” que o brasileiro insiste em carregar realmente deprime”
    “O brasileiro é uma espécie de mendigo virtual”
    “Brasileiro não tem jeito mesmo, infelizmente.”
    “O orkut funciona bem praquilo que o brasileiro sabe fazer bem: discutir futebol e mulépelada e cuidar da vida do outros.”
    “brasileiro ainda é semi-analfabeto em relação à internet, não passa de um pedinte virtual mesmo.”
    “brasileiro simplesmente tem preguiça de ler.”
    “deprimente … o orkut inteiro está repleto de brasileiros assim”
    “Um dos problemas que vejo é o personalismo brasileiro. Parece que ganhar as coisas por mérito próprio é pecado, enquanto se mostrar o coitadinho e esperar pela ajuda dos outros é válido.”
    “Deveria ser proibido a entrada de brasileiros no canada,”
    “A questão aí num é nem tanto o jeitinho brasileiro, e a PREGUIÇA mesmo”
    “Brasileiro é bicho muito burro que não sabe usar as internétes”
    “Brasileiro é malandro e preguiçoso na internet”

    Estas frases fazem parte da série: “o inferno são os outros” ou
    “deixe meu rabo em paz enquanto olho o seu” ou
    “minha genialidade não suporta tanta mediocridade” ou
    “esse é um legítimo blog esloveno”.

  36. temço é você explicar que DESSA VEZ não trollou e nego pegar a parte SARCÁSTICA do argumento e usar ela de argumento como um nazista da gramática. “Sua gramática está incorreta, seu argumento é inválido. Morra, grato.” AH VÉI, PQP BRASIL

  37. Bão,

    1º -- procurar no google é a primeira coisa que alguém faz, A NÃO SER que a pessoa não saiba por onde começar.

    2º -- Se o cara tá perguntando, ou é pq ele é burro e ai não merece resposta, ou é por que ele quer saber do feeling das pessoas

  38. Eu sempre lembro no meu site o desprezo que tenho por esses seres limitados que usam só 10% de sua capacidade mental, os seres humanos, mas alguns são piores.

    Existem seres que parece que fazem questão de se valer de apenas 10% do que a média mundial de seres humanos usa de sua mente. Esses seres não chegam a usar 1% de sua capacidade mental…

    Dá para comparar com animais irracionais, que não tem capacidade de ligar uma coisa a outra, vivendo apenas o instante atual… Peixinhos dourados, com memória total de surpreendentes 2 minutos.

    Aí vem os “ativistas sociais” dizerem: coitados, não tiveram oportunidade… Ninguém precisa de “oportunidade” para usar a mente… ela está disponível, dentro de sua cabeça, basta colocar para funcionar… Não precisa de escola para saber pensar e raciocinar… Escola é para aprender a ler, escrever, aprender um ofício, etc.

    Pensar é uma capacidade inerente do ser humano, mas requer um pouco de esforço… Pensar não é para preguiçoso!

    Tudo de bom para todos!

  39. Bão,

    1º -- procurar no google nem sempre é a primeira coisa que alguém faz, concordo, mas acredito que não seja a regra entre os brasileiros. Acho que a regra é de ser adolescentes mau educados, querendo se afirmar. Acho que a pergunta assim se justifica se a pessoa não sabe por onde começar. Por conta de um problema no leitor, eu queria rodar isos em um hd ao invés de dvds no wii. Achei um monte de informações desencontradas procurando no google, uma dizendo que a outra não é válida e por ai vai. Fui perguntar e a primeira resposta que tive foi “olha no google”. Bela resposta. Se não quer responder, só diga “olha no google”.

    “Amor, essa saia, ou esse vestido?” “Ah, minha princesa, olha no google!”

    2º -- Se o cara tá perguntando de graça assim, ou é pq ele é burro e ai não merece resposta, ou é por que ele quer saber do feeling das pessoas que estão ai. Fica claro que ele não tem área de atividade. Podia ser um sex shop, um mcdonalds, limpador de banheiro e por ai vai. Ele só quer trabalhar com qualquer coisa.

    3º -- é nossa cultura que se alguém vai te dar um “não” ou um “se vira” que ela faça de maneira polida. A pessoa ao invés de dizer “se vira” podia dizer “rapaz, eu sempre encontro emprego procurando no google. Acho uma boa idéia vc escrever ‘jobs Calgary’ ou ‘Jobs Toronto'”. Ai não é uma questão de as pessoas se ofenderem serem escrotas. É a cultura a que elas estão submetidas.

    4º -- Nossa cultura sempre foi de perguntar pras pessoas, pra nos socializarmos também. Dicas são coisas muito valiosas pra que a gente possa juntar informação e fazer. O brasileiro só dá de mcGyver quando ele não tem nenhuma ferramenta. Agora que tem, faz dessas coisas.

  40. Entendo o piti dos caras. Hoje é o mínimo de pessoas que usa “googleia” como uma resposta séria. Na maioria das vezes serve prá zoar.
    Mesmo sendo estranho é uma ofensa XD

  41. Caraca, só de ver o tópico do orkut já me deu náuseas.

    Mas graças a usuários como o Marcus no Orkut, a trollagem na internet continua sendo uma atividade edificante.

  42. Pedir ajuda a foruns de orkut é mais que um simples habito, é um vicio, e o pior de tudo, alem de não se aprender nada (por que qualquer que seja a duvida, o SER pode sim pesquisar e aprender algo que tenha haver ou não com a sua questão, então não há acumulo de conhecimento, já que ele é subitamente respondido com a resposta e apenas isso… E o pior, é aturar a sua escrita ou sua forma de “HELP” (Exemplo? Socorrooooo, me ajudaaaa) e com a ignorância como um todo

  43. Impossível que aquele marcus nao seja um tr0ll. E se não for, é triste demais existir gente assim…

    Quanto ao mimimi orkútico, é o que acontece quando você faz qualquer menção a encostar de leve em algo que o interlocutor sinta que tem “culpa” (no caso, o fato de não pesquisarem antes de perguntar). Já me aconteceu coisa parecida (mimimi por gente que se sentiu ofendida sem motivo) quando eu comentei que os filmes do Star Trek que um cara colocou links pra download na comunidade custavam menos de vinte reais e valia a pena considerar a compra. Pelo menos tive mais sorte que você e acabou que tive mais apoiadores :p

  44. Sua frase não é o fim do mundo, mas acho que não custava nada, além de uns caracteres a mais, você mudar a redação da frase para:

    “Cara, acho que a melhor forma de você saber como anda o mercado de empregos em Calgary, ou alguma outra cidade é pesquisar no google por calgary jobs.”

    Não importa apenas o que se diz, mas como se diz… Na internet, vejo um péssimo costume de as pessoas acharem “bonito” serem grossas e responderem de forma não muito amigáveis.

  45. Brasileiro é malandro e preguiçoso na internet, até mesmo em jogo. Em qualquer MMORPG que você for jogar vai aparecer algum nego pedindo “gold”. Pode contar que é brasileiro. E nessas merdas de Orkut e afins, não seria diferente.

  46. ah, Kid, falando nisso.. to pensando em ir pro Canadá ilegalmente. Por favor, me deixa morar na tua casa até eu arrumar um emprego aí. É por pouco tempo, acho que um ano é o suficiente. Não vou trazer dinheiro também, e não falo inglês. Mas eu sei me virar, hahahahaa.

    Sério, não sei como ainda não vieram te pedir esse tipo de coisa.

  47. a pró-atividade vale mais do que a curiosidade.

    você se sai sempre melhor procurando por conta própria do que perguntando a quem teve suas experiências. nenhuma experiência de uma pessoa é igual a qualquer uma de outra pessoa.

    é bom aprender a se virar pra não ficar pra trás. #ficaadica

    abraço!

  48. O brasileiro é exatamente isso: o mendigo da internet. É um hábito que se alastrou do âmbito real pro virtual.

    Agora, por uma questão semântica, eu não acredito que o cara do orkut tava pedindo pra fazerem um relatório no excel com os empregos de Calgary e os seus respectivos salários. Até pelos detalhes que deu sobre ele mesmo, parece que ele queria ouvir algum relato pessoal ou dica sobre os empregos, numa tentativa de se sociabilizar. Não vi nada de mais nesse caso, já que é algo que faz parte da banalidade das conversações, a não ser você atiçando o gordinho.

  49. Disse tudo! Cambada de filhos da puta vagabundos preguiçosos, merecem se fuder!!! Tenho absoluta raiva desses cretinos escrotos! >=

  50. Auhauehauhe.. .comedia demais… esse povo é preguiçoso demais mesmo.

    E pior… o cara que corrigiu seu portugês é cego né ??? Viu o “erro” no “abençoe”, mas não no “vocês” !!!! Caralho… cego e burro… euaheuaheuhae.

  51. O que me deixou mais de cara foi a CERTEZA que o tal do Marcus e o tal do Diogo (que não sou eu) tinham que o Izzy errou por “desconhecer” a língua portuguesa…

  52. alguem diz pra esse bando de retardado se tem um porque de ele escrever 95% do post de acordo com os padrões da língua portuguesa e escrever uma frase totalmente errada falando como se fosse a 2ª pessoa

  53. “marcus
    Eu não acredito que apenas o Diogo e eu conseguimos perceber que o Izzy ERROU no post dele. Vocês são tão cegos assim? O que estão ganhando ao defender este cidadão semi-analfabeto?

    P.S.: LULZ também está errado. O correto é LOL (Laugh Out Loud -- rindo (em voz) alto(a)). LULZ é coisa de troll da internet. Vocês são o câncer da rede. O orkut é cheio de vírus por causa de vocês. ”

    OEHOAEHOHOEAOHEOHEA, Izzy, mano, o povo te ama.

  54. Eu sei que eu ri demais com essa história toda. De qualquer forma achei tua ajuda muito boa, quem não entendeu não é problema teu e ponto ( pelo menos é o que eu pensaria ), agora acho que a segunda parte éra um tanto desnecessária ( ok ok, eu faria o mesmo, admito, mas não exclui o fato de ser desnecessario ).
    Na proxima vez usa o http://lmgtfy.com/ pra dar a resposta pra pessoa.
    []s
    cya

  55. Se ofender por mandar “googlar” é pior, mais imbecil e clichê do que ameaçar via internet.Vou te pegar pq vc é malvadão e vou quebrar mimimi me fez parecer idiota mimimi por isso vou ser idiota pra poder ser idota enquanto sou idiota

  56. Pior do que o internauta que entra em um fórum/comunidade fazendo uma pergunta óbvia que a resposta está na primeira página de resultados do Google é o internatura que entra em um fórum/comunidade, faz a mesma pergunta que fizeram uma semana atrás porque não usou a pesquisa e ainda por cima pede para mandar a resposta no e-mail dele, deixando claro que ele nem se dará o trabalho de voltar no mesmo fórum/comunidade para ver se tem resposta.

  57. hum.. Ficar fazendo confusão no orkut é muito idiota, mas convenhamos, mandar o cara ir no google não é ‘ensinar a pescar’ de forma alguma. Ninguém tem obrigação de nada, mas, se você quer dar alguma opinião no tópico, melhor detalhar mais do que simplesmente responder “vai no google”. No google todo mundo vai.

    Se bem que um cara que pergunta se tá faltando emprego em uma cidade e não diz nem sobre que área é, não merece 5 segundos de atenção.

  58. “Mesmo que seja necessário apenas ler dois parágrafos”

    Eu já percebi uma coisa: desde que um ser humano aprende a instalar um programa no computador, e consequentemente ignorar TODO o termo de licença e simplesmente apertar Aceito > Próximo, Esse ser humano torna-se completamente incapaz de ler TUDO que aparece escrito em um computador. Passa os olhos se não achou a informação, pergunta. Vendedores do ML sabem muito bem do que estou falando. O Campo de perguntas ao vendedor é um mar de perguntas iguais em sequencia, e o pior: TODAS com resposta no anúncio, haha.

  59. Izzy, quando vc vai voltar a pôr conteúdo de verdade no blog? Ficar zoando anônimos pra alimentar o próprio ego já deu no que tinha de dar…

  60. mas só tem dinamarques postando aqui, puta merda
    vao se enxergar, “o brasileiro é isso, é aquilo”, entao escrevam direito, NÓS SOMOS A ESCÓRIA DA INTERNET, QUEM COMENTA NESSE BLOG É O CÂNCER DA WEB!

    vao generalizar a puta que vos pariu

  61. Olá, sou hipócrita e concordo com tudo o que você disse sobre a incompetência de muitas pessoas em se auto-sustentar.
    Por outro lado, será que alguém pode me ajudar? Tenho uma coceira insaciável no escroto e virilha, acompanhada de vermelhidão. Que remédio (natural) vocês recomendam eu comprar na farmácia? (de preferência um que não precise de prescrição)
    Grato.

  62. De fato… acho que grande parte dos brasileiros tem um certa “preguiça” de ler as coisas (ou até mesmo de ir no google como o proprio senhor Kid falou) e prefere “digitar” (o que considero uma coisa muito mais trabalhosa) para saber o que necessita.

  63. “armstrong:

    mas só tem dinamarques postando aqui, puta merda
    vao se enxergar, “o brasileiro é isso, é aquilo”, entao escrevam direito, NÓS SOMOS A ESCÓRIA DA INTERNET, QUEM COMENTA NESSE BLOG É O CÂNCER DA WEB!

    vao generalizar a puta que vos pariu”

    Tou contigo e não abro, abs.

  64. Aguardo um texto digno de ser do izzy! Leio a muito tempo seu blog, nunca comentei, mas o nivel das postagens esta caindo, cade o kid que todo mundo via?

  65. O que voce falou sobre os intercambistas é fato! Pq diabos voce gasta uma grana preta pra morar em outro país pra falar portugues e fazer samba no fim de semana com mais 50 brasileiros…triste…E SIM USUÁRIOS DO ORKUT SÃO PREGUIÇOSOS.

  66. O Orkut não serve pra nada. Quer conversar? Usar o MSN, GTalk, Skype. Conheço gente que estuda comigo que vai em Lan-House todo dia pra usar o Orkut. E com quem eles falam? Justamente com aquelas pessoas que eles falam todos os dias. Maldita inclusão digital.

  67. Orkut não é mesmo um site muito bonito. Sempre achei um site esteticamente horrível, e é beta até hoje! Nunca vi um negócio dar erro com tanta frequência.

  68. Quer chorar?

    http://www.spfc.net/suporte.asp, veja o tamanho do FAQ.. mesmo assim..

    E-mails que eu recebo:

    Mensagem:
    vai toma no cu voces da diretoria diretoria vendeu o xzaguero no lembro o nome dele agora mais ele era bom ai da espaso pro outro time faze gol
    (ah é? foda-se)

    Mensagem:
    ola conheso um garoto bom de bola tem 15 anos dibla muito bem aqui em São joão da serra o meu telefone e 92335840

    (nem falou o estado nem o DDD do número).

    Mensagem:
    Olá sempre torci para este clube querido e é a primeira vez que me comunico com ele. Vocês podem me passar o endereço para correspondência do Cicinho? Quero enviar um presente.

    Mensagem:
    nao seicomo a dirertoria do so paulo faz um site com comentarios to ignorante tem gente que nao sabe nem ler mito menos escrever.

    (o cara não leu os avisos monumentais que diziam “NÂO SOMOS O SITE OFICIAL”)

  69. CComo disse um aí (em cima ou embaixo, não sei onde meu coment vai ficar), só tem dinamarqueses, irlandeses, ingleses, suecos, alemães postando aqui. Sinto-me um estrangeiro forçado a reduzir a minha pequenês de ser brasileiro e abanar o rabinho para esse panteão de Deuses da Internet. Tão superiores, tantos dinamarques, esse panteão de Deuses Nórdicos Virtuais, sábios e belos, estão me reduzindo a um nível de sub-raça que está me fazendo rever tudo o que acreditei e aprendi na minha vida. Por um momento passei a achar normal ficar “revoltadinho” com a inclusão social e digital, porque de repente a internet deixou de ser dessas bundas amassadas de tanto permanecerem sentados em suas cadeiras de escritórios. Tudo o que sai de suas mentes preconceituosas são criticas perversas a uma nacionalidade composta em sua maioria de trabalhadores, gente que batalha para cacete, e ainda passam a chamá-los de burros e preguiçosos. Esses “estrangeiros” por opção se sentem num mesmo nível de uma pseudo superioridade da sociedade, algumas anfitriã, para os que estão morando lá, e sentindo-se na autoridade de esculachar o próprio povo que de repente lhes pareceu tão estranho e distante. E esses “imigrantes” ficam sem se dá conta que se o bicho pega para os nativos, uma crise financeira, adivinhem quem vão querer perseguir pra depois fuder?? Somando a tudo isso me parece que de repente eles num belo dia acordaram e perceberam o quanto são especiais e nasceram na terra errada. Olharam-se num reflexo de uma colher ou de uma vitrine de uma loja brasilga e pensaram olhando para o céu: este não é meu lugar…

  70. “Como disse um aí (em cima ou embaixo, não sei onde meu coment vai ficar), só tem dinamarqueses, irlandeses, ingleses, suecos, alemães postando aqui.”

    Nada precisaria nem ser acrescentado, mas vou lhe fazer um favor. Não percebe que a sua própria poesia carrega a semente do preconceito que você tenta refutar? “Vocês não são dinamarqueses, logo não podem dizer que nós brasileiros somos inferiores!”. MAKES PERFECT SENSE. Um erro tão grotesco de raciocínio me legitima a chamá-lo de imbecil.

  71. Caraca agora que vi o coice do cara ali, o Alexandre. Eu postei aqui porque tanta gente falando merda, aí nao resisti e respondi. Até q o postador oficial daqui é engraçado, aí um bando de puxa-saco o segue. Na verdade diz que os brasileiro que postavam aqui estavam “deslumbrados” como os gringos e pareciam europeus esculachando, se sentindo da nacionalidade mencionei etc etc, e tenho mais o que fazer. Isso aqui nao serve pra porra nenhuma mesmo. Vou continuar a ler o blog porque o dono dele sei la´quem é, é divertido, faz criticas divertidas e até concordo com muita coisa,,,, e fui!

  72. Hahahaha você iria adorar o Yahoo perguntas, cada uma melhor que a outra, esses dias eu encontrei uma “pra que serve o outlook?” (Y)

  73. É porque se você fizer isso no brasil: Empregos em Xique-Xique, e digitar isso no google, você não ver droga nenhuma.

    NO brasil se você quer achar emprego pela internet, e ver todas as possibilidades, você tem que pagar um site que forneça esse serviço, porque de graça você só verá oportunidade para os grandes centros urbanos.

    Então, possivelmente ocara mora em algum lugar tosco e ele achou que cagari é assim também. Faltou a ele a pespicácia, de que internet na américa do norte já era usada desde a época do modem de 8Kbps, entã é natural que lá usem mais a internet, e tenha muito mais informações no google do que pesquisando aqui.

    Tudo isso foi ruído de informação. Um quebra-pau desnecessário se você tivesse dito antes do “googlear”.. Rapaz, meu emprego aqui eu achei da seguinte forma.
    E concluísse dizendo que o google no canadá está em todos os ramos e lugares.

    beijo na bunda.

  74. Tudo o que eu sei eu aprendi por conta própria, sempre que eu pedia ajuda para alguém era por não poder fazer, mas mesmo assim eu não confiava na ajuda, hoje eu sou um intermédio entre muitos amigos e parentes que pedem algo para mim que basta procurar no Google (é o que eu faço, mas se os lembrassem disto eles reclamariam muito, e no caso dos parentes me odiariam mais), não sei como podem ser tão decadentes assim, mas o cara da comunidade do Orkut queria mesmo é puxar assunto (sei que o post é antigo, o cara ja deve estar no Brasil a uns meses).

  75. O complicado da internet é a preguiça de se comunicar direito. Ao meu ver, é só isso. As pessoas realmente têm um pouco de preguiça de pesquisar, ir atrás e tudo mais. Mas ao mesmo tempo, temos preguiça de digitar, explicar direitinho o que queremos ou o que estamos respondendo. Isso, infelizmente, gera uma série de ambiguidades.
    Afinal de contas, a frase do Izzy de “Se você googlear você acha” pode ser tanto de ajuda quanto de sarcasmo! E isso, sim, é uma peculiaridade da linguística brasileira. No exterior, as pessoas se comunicam por palavras. No Brasil, nos comunicamos com palavras e com tons de voz. Uma mesma frase pode ser dita com jeitinho, numa entonação simpática e agradável e também pode ser dita num tom extremamente rude e mal-humorado.
    Na internet, não tem como ouvirmos o tom que a pessoa quis transmitir. E dai, a maioria interpreta como sendo o tom negativo. No caso, o sarcasmo.

    Peculiaridades do Brasil =D
    Mas valeu pelo texto. Sou fã dos posts do blog! Sempre um ponto de vista bacana, principalmente sobre a internet.

  76. bom mano mas quanto a nao ler metade do texto e sair falando bosta e pedir ajuda pra tudo mesmo quantao ta escrito na CARA, acontece com muito americano e galera do resto do mundo.
    melhor exemplo disso são os comments de qualquer torrent que requer instalacao no piratebay ou qqr outro site do tipo

  77. *Beleza, só demorei 3 anos pra chegar aqui*
    Mas vou contar um cause dos tempos do Orkut, então acho válido.
    Foi numa comunidade de PS2 Online que havia na época. Essencialmente, o pessoal chegava pedindo ajuda, meio que fazendo sempre as mesmas perguntas, e os caras iam dando as dicas.
    O problema era que era complicado pra por o PS2 online. Tinha que seguir uma série de passos relativamente complexos, numa ordem específica. Os caras da comunidade respondiam tipo “faz A e B”, e eu ia lá e complementava antes que o cara voltasse pra fazer perguntas que eu sabia que ele ia fazer e que já haviam sido respondidas mil vezes e esticasse o tópico sem necessidade.
    Aí um belo dia os membros da comunidade, que respondiam tudo de modo incompleto, passaram a me xingar, me chamando de sabe-tudo.
    Infelizmente não tenho o link, e provavelmente a comunidade nem existe mais, também, mas acabou que eu fui kickado da comunidade por ajudar os caras direito, em vez de dar meias respostas.
    Ah, e só pra constar, um “pesquisa no google” não resolvia, pois os tutoriais na época eram todos mal feitos e a informação era escassa e, em muitas vezes, downright errada.
    Point is: os caras reclamam se tu manda buscar no google, reclamam se tu dá uma resposta completa e impecável.
    Mendigos virtuais, indeed.

Leave a Reply to Medieval Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *