Retrospectiva HBD 2009

Puta que pariu vocês, ein? Mal entrei no ramo literário e já tou sofrendo com pirataria. Se bem que o fato de que tem tanta gente no desespero pra ler um rascunho tosco de um livro de blogueiro deveria me deixar é lisonjeado e não revoltado. Enfim.

Se você está lendo este texto, parabéns! Ao contrário de Michael Jackson, Farrah Fawcett, o tiozinho que interpretava o Lester no Mundo de Beakman e a Brittany Murphy, você sobreviveu 2009.

Entretanto você deve estar pensando “Kid ou Izzy Nobre ou seja lá qual é o seu pseudônimo internético esta semana, estive tão ocupado sobrevivendo 2009 que não tive tempo de ler esta sua merda de diário virtual weblog. Aliás ‘blogs’ já perderam a graça, morra”.

Não se estresse. Pensando no seu bem estar (e não apenas indo nesse clichê de fim de ano), fiz uma retrospectiva AgáBêDê. Abaixo, os eventos relevantes que abalaram minha vida virtual neste querido 2009 que se vai. Adoce a gosto, serve doze pessoas.

Ou DOUZE. Já notaram esse hábito (acho que é carioca) de dizer “DOUZE”? E “culégio”? “Guverno”? Cruzes, cariocas são uma espécie asquerosa.

Aí está uma lista de todos os acontecimentos interessantes do HBD em 2009. Clique rápido, porque já já o ano acaba e o post se tornará irrelevante.

Janeiro
Aloprei a Dani Koetz, que foi a uma festa vestida com uma embalagem descartada de Doritos, transformando minha analogia  “probloggers = homens-sanduíche”  num termo quase literal.

Fui indicado (e ganhei) o Tchãnãnã Awards 2009 na categoria melhor blog. Obrigado.

– E foi praticamente só isso. Assim como no mundo real, janeiro na internet é meio paradão.

Fevereiro

Terminei a saga da minha ida ao hospital graças a uma queda da cama. Foi a coisa mais patética de toda a minha vida, e aí está, exposta a milhares de desconhecidos.

– A AirCanada complica minha ida ao Brasil, remarcando meu vôo de forma que exigiria um Delorean e um capacitor de fluxo pra que eu pudesse pega-lo. Felizmente eles resolveram tudo após apenas 3 semanas de ligações constantes e cada vez mais escandalosas.

Perdi meu primeiro emprego ever. Se eu dissesse que não foi traumatizante, eu estaria mentido. Por outro lado, eu não estaria sendo tão dramático.

Arrumei outro emprego um dia depois e já comecei a me animar, avaliando a perda do emprego como uma boa mudança.

Março

Em março não postei praticamente nada, pois estava passando férias no Brasil. Voltar pra terrinha após 6 anos distante dos amigos e familiares é sensacional. Deixo que o vídeo abaixo fale por mim:

– Não consigo centralizar a porra do vídeo (nenhum outro também, aliás) nem com reza. Eis meu primeiro voto pra 2010, consertar seja lá o que for que está esculhambando o meu wordpress.

– Minha prima anunciou que se casaria em janeiro do próximo ano, e me fez prometer que eu retornaria pra prestigiar o casório. Disse que sim, mas incerto. Afinal, eu havia economizado por anos pra essa viagem, e tinha acabado de perder o emprego.

Passei o resto da viagem prometendo a todos os parentes que retornaria em janeiro e decidindo lidar com esse pepino mais tarde.

Abril

– Já de volta às terras canadenses, deliciei os leitores com o conto da Puta Vermelha, uma desgraçada que eu tive o imenso prazer de esculachar em público no meio do saguão de embarque do aeroporto de Guarulhos. Foi o tipo de coisa que se desenrola tão perfeitamente que só acontece uma vez na vida.

– Logo em seguida, postei um longo dossiê documentando a ida ao Brasil. Cheio de fotinhas e tal, bem do jeito que vocês gostam. E olha só – são fotos que mostram os locais onde muitas de minhas aventuras infantis aconteceram!

– Voltei aos estudos. Estou atualmente estudando pra obter um certificado de assistente legal, que me dá o currículo necessário pra adentrar o ramo jurídico (trampando em escritórios de advocacia ou no tribunal). Planejo embarcar na faculdade de direito após experimentar com a indústria, se eu decidir que essa área é mesmo pra mim.

Maio

– Postei a segunda parte do dossiê da viagem ao Brasil.

– Gravei (junto com o Geekpobre, o Maurício Carvalho e o TioSolid) um episódio do HBDcast, que era bacana mas meio que morreu por causa das diferenças de horário dos participantes. Reviver o HBDcast – tarefa mais importante de 2010? Anotarei na agenda com “MAYBE” do lado.

– Ganhei um MacBook da minha mulher e, 3 ou 4 dias depois, devolvi-o a loja por motivos que expliquei detalhadamente aqui. Fui hostilizado por inúmeros fãs da Apple porque, como se sabe, não gostar de um determinado computador ou sistema operacional significa que você é uma pessoa ruim.

– Eu sou meio assim – saio produzindo um determinado conteúdo agressivamente, aí paro e passo um tempão sem nem pensar na coisa. Saiu em maio mesmo o HBDcast #7, gravado só comigo e o Maurício. Quando ouço o troço, me dá uma vontade louca de voltar a produzir essa parada.

– E falando em podcasts, foi em maio que descobri e recomendei o Matando Robôs Gigantes às massas. É um excelente podcast, caso você ainda não conheça. Eles dividem o programa em três segmentos que tu baixa separadamente:  cinema, games e quadrinhos. Muito bacana.

Junho

Comecei o mês de junho celebrando a história de Marvin Heemeyer, melhor conhecido pela sua criação que ganhou nome de supervilão – o Killdozer. Vá lá ler o relato de um homem que era louco o bastante – e tinha recursos suficientes – pra se tornar um supervilão da vida real (ou herói, dependendo de suas ideologias).

– Pus um media kit no HBD e deletei-o menos de uma semana depois. Recebi ao todo 5 ou 6 propostas de parcerias, apenas UMA dela era algo que eu realmente poderia escrever sem sentir que tinha vendido minha alma, e no fim das contas acabei nem escrevendo. Descobri na prática que realmente não pertenço a esse mundo de promover produtos alheios.

– Morreu o Michael Jackson e eu postei uma screenshot de Moonwalker, do MegaDrive, como homenagem. Isso coincidiu com um ataque hacker ao ImageShack, o que fodeu o layout do HBD porque eu sou um blogueiro amador e hospedo minhas imagens em serviços gratuitos apesar de ter um servidor pago.

– Após pensar e repensar, divulguei publicamente meu novo local de trabalho – uma sexshop. É curioso o número de pessoas que se aproxima por comentário/email/orkut/twitter pra perguntar se eu REALMENTE trabalho numa loja de artigos eróticos.

Julho

– Postei o primeiro “Conto da Porn Shop” – O Gordão Reclamão. Nasceu a idéia de escrever um livro com as histórias insólitas que eu presencio – e às vezes participo – aqui na loja.

– Lancei uma pergunta à leitoras do HBD: quem seria mais bonito, eu o o Marcus? Até hoje não li as respostas pois meu ego é frágil.

– Fiz minha primeira tatuagem. Doeu pra cacete e ficou muito bacana, embora eu precise retoca-la.

Abordei a confusão gerada pelo #lingerieday, um evento que eu ajudei a promover que sugeria que as meninas trocassem seus avatares por fotos delas mesmas de calcinha e sutiã por um dia. Aí estão as meninas, antes que você peça o link.

Agosto

Estréia o segundo Conto da Porn Shop – o ladrão de dildos. Tive a indescritível satisfação de pular o balcão  de uma loja e perseguir um ladrão brandando um banquinho de bar na mão.

– Publiquei o HBDtv #11, que acabou passando na MTV. Meu queixo caiu. Tendo oficialmente aparecido na televisão por causa do que eu faço na internet, meus inegáveis desejos de fama estavam finalmente realizados.

E como apareci na TV em outro país, posso dizer que sou famoso INTERNACIONALMENTE. Obrigado.

Setembro

Atualizei o FAQ do HBD pela primeira vez em meses. Apesar disso todo dia nego me faz as mesmas perguntas, me levando a pensar que aquele FAQ é a coisa mais inútil que eu já escrevi.

– Meu vício no twitter foi documentado de forma oficial – um seguidor meu escreveu um script que catalogava meus twits e deduziam o período em que eu dormia (ou seja, quando não havia atividade na minha timeline). A internet descobriu chocada que eu durmo menos de 5 horas por noite e consigo funcionar tranquilamente nessa agenda.

– Comprei Scribblenauts, um jogo pelo qual me apaixonei perdidamente. Acabei virando garoto propaganda do jogo, ao ponto que apareci no Matando Robôs Gigantes pra falar sobre ele.

– Escavei as profundezas da internet pra trazer a vocês seis vídeos que vão te traumatizar. Tou até hoje dormindo com a luminária acesa.

– O mundo inteiro percebeu subitamente que já fazia três meses que o Michael Jackson tinha morrido, a despeito do sentimento mundial generalizado de que “parece que foi ontem”

Outubro

– Comecei o mês provocando a esfera macfaguista com este vídeo de um iMac rodando Windows XP dentro da própria Apple Store. Quanto mais os fanboys davam desculpas, mais ficava clara a ironia de vender um sistema operacional sob a premissa de que ele é superior, ao mesmo tempo que dentro da loja se usa o OS competidor.

– Contei a vocês a história da Surra de Mangueira, um dos episódios mais clássicos da minha infância. Meu pai leu o texto e ocasionamente me pede desculpas pelo incidente, a despeito do fato de que ele aconteceu quase 10 anos atrás.

Fui contratado pelo TecnoBlog, me tornando finalmente um problogger – ou ao menos o mais próximo disso que eu jamais serei. Entretanto, ao invés de falar bem de marcas por dinheiro a despeito dos méritos do produto, escrevo uma coluna sobre gaming.

Anunciei a segunda ida ao Brasil. O que há sete meses parecia completamente inviável mostrou-se perfeitamente possível.

Comprei uma briga feia com a Barbara Gancia, colunista da Folha de São Paulo que defendeu o Roman Polanski num texto absolutamente condenável. O texto foi retuitado mais de mil vezes, recebeu quase 400 comentários e a mulher foi completamente avacalhada internet afora, o que por um momento me levou a considerar a possibilidade de ser recepcionado no Brasil com uma intimação judicial.

– Choquei os leitores do HBD ao finalmente publicar a história das Patricinhas Intercambistas, que eu havia prometido em 2005. Como sou bom marketeiro, a história terminou dando o gancho pra uma continuação que eu não vou nem pensar em começar a escrever antes de 2011.

Novembro

– Novembro é indubitavelmente o mês mais importante do ano, já que é o mês em que emergi do útero de minha santíssima e querida mamãe pra trollar o mundo.

– Descobri o fenômeno que é o Lucas Celebridade e ajudei o resto do mundo a conhece-lo também.

Fiz minha primeira e provavelmente única aparição no Nerdcast, pra total e completa revolta dos ouvintes do programa.

– The Settlers, um dos meus jogos favoritos da vida toda, foi lançado pro iPhone. Me senti como no dia que descobri o sexo.

Comprei uma bicicleta ergométrica pra perder um pouco da banha antes do retorno ao Brasil e, como imaginava, usei-a duas vezes antes que ela se tornasse um porta-casaco.

Dezembro

– Tendo a perspectiva de quase um ano, revisitei aquele post em que anunciei minha demissão. Concluí que ser posto à rua foi a melhor coisa que aconteceu comigo em 2009.

– Após 2 anos com um laptop porcaria, comprei um computador decente. No dia seguinte o computador novo foi o estopim de uma interminável – e enlouquecedora – aventura.

– Escrevi um post em que explico como o adulto que sou hoje é exatamente a realização de todos os meus desejos infantis. Acho que esse foi o texto que mais ressoou com os leitores.

– Desenterrei um monte de vídeos antigos de família e estou lentamente disponibilizando pra vocês, oferecendo um registro maior da minha infância que vocês parecem gostar tanto. Comecei por este vídeo, que revela o qual mau irmão eu era.

– Publiquei uma prévia com tempo limitado do primeiro capítulo do meu futuro livro sobre minhas aventuras da sex shop. Pra minha surpresa a reação foi muito boa, e mesmo após tirar o texto do ar, a galera continuou repassando o rascunho uns pros outros.

***

E cá estamos. 2009 será um ano muito memorável pra mim. Visitei meu país pela primeira vez após um auto-exílio de seis anos, apareci na TV em rede nacional, fui convidado pra participar de dois podcasts que eu sou muito fã, as visitas do HBD aumentaram não sei por que, retomei os estudos que estavam paralisados desde 2003, acabei vindo parar num emprego que eu adoro e consequentemente estou melhor financeiramente agora do que jamais estive na vida.

2010 vai ter que ralar muito pra chegar perto do que 2009 representou pra mim.

E você? Seu 2009 foi tão foda quanto o meu, ou foi um ano lamentável que você se sente feliz por estar dando adeus?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

85 comments

  1. sim, nós cariocas falamos douze, mas essa que é a pronúncia correta e o resto do brasil e do mundo lusófono inteiro que estão errados.
    engraçado ver q vc faz algumas regências como se fossem em inglês. está perdendo a lingua-mae hein. xD
    mas enfim, bom ver q alguem aproveitou esse ano. já pra mim, 2010 n vai precisar se esforçar mto pra superar 2009 😛

  2. Estranho que comentei hoje que 2009 foi um ano ruim PRA TODO MUNDO. Esquisito pensar numa exceção.

    Revendo tudo, me diverti bastante e parece que foi um ano melhor do que 2008. Espero que sejam apenas expectativas quanto a 2010 que me façam ser tão pós-pessimista.

  3. 2010 promete ser o melhor ano de todos pelo menos pra mim, 2009 foi o ano da preparação, de “plantar”, 2010 vai ser o ano da colheita. Próspero ano novo pra vcs.

  4. Eu gostei de 2009. Se eu não gostasse ia fazer o que chorar ? Deixa quieto, amanhã já é ano novo. E eu gostei de quando você apareceu no Nerdcast, estava até esperando você participar de novo.

  5. é, 2009 foi tenso, último ano da faculdade, minha nota do TCC não saiu ainda e não sei se estarei formado em 2010.

    Saí do meu emprego de 3 anos graças a crise financeira, e ainda me devem 6 mil dinheiros.

    A única coisa boa deste ano foi minha namorada mesmo, nunca estive tão tranquilo em assuntos conjugais.

    2010 vai ser um ano menos corrido, mais futebol arte e menos futebol de resultado. Veremos.

  6. uhauhuhahu!! desculpa por botar parte do rascunho do seu livro depois de você ter tirado do blog, não achei justo eu ter lido e gostado e outros fãns não terem lido!!! muito bom texto. como sempre. feliz ano novo e continue assim, divertindo a gente toda semana!!!!

  7. Kid,

    2009 foi o ano mais maluco da minha vida… posso dizer isso com certeza.

    minha vida virou umas duas vezes, mas 2010 promete ser só o primeiro de uma série muito boa!

    FELIZ 2010 BANDO DE NERD!

  8. 2009, um ano para ser esquecido… (pelo menos para mim).

    No mais, se 2010 for 1% melhor do que 2009 (pra mim), já vou ter conquistado uma vitória próxima a uma medalha olímpica. [/pessimista]

  9. CERTEZA que o parágrafo do “douze” e “culégio” é direcionado ao povo do Jovem Nerd. Ou não?

    “Culégio” é feio mesmo, convenhamos.

  10. “cariocas são uma espécie asquerosa.”

    de acordo com adamastor pitaco, carioca é um povo que fala soltando pelo pito.
    “axxx coizaxxx exxxtão bouasxxx!”

    “Tendo oficialmente aparecido na televisão por causa do que eu faço na internet, meus inegáveis desejos de fama estavam finalmente realizados.”

    se quiser ser realmente famoso, pergunte ao rapaz de luzilândia…

    respndendo à sua pergunta, meu ano foi uma merda!

  11. Muito bom Izzy. Como eu só conheci o blog mais ou menos em Agosto, essa retrospectiva me atualizou melhor.
    Ótimo post e que venha o BIT PARK! o/

  12. Fuck, tive que comentar pois tive acesso de risos quando li o DOUZE. Falar DOUZE, DÔUZE, ou mesmo DÔWLZE simplesmente pegou na aula de cálculo. Quem não conhece já se irritou com a mania de sempre responder perguntas numéricas com DOUZE.

    Ok, fato irrelevante, mas é só pra desejar um Feliz Ano Novo pras galerês, de muita trollagem e cachaça! Até porque 2010 não importa, que venha dois mil e DOUZE!

  13. Você bem que tentou “trollhar” a galera do Rio, mas acho que não funcionou tão bem. Talvez por não haver tantos cariocas por aqui, pelo menos até agora porque certamente estão em alguma praia lindíssima porque PODEMOS. Eu não falo culégio, isso ficou pra trás junto com a década de 70. Caricas RULES o resto fede(leia-se resto, tds que tem inveja dos cariocas) e tenho dito! hahahaha

  14. Li o texto todo. O único post que não consegui ler foi o primeiro capítulo do livro. 🙁

    E só de obs, eu sou carioca e não falo daquele jeito! =B

  15. Muito boa a retrospectiva (: Eu comecei a acompanhar o blog faz umas semanas, então foi ótimo a lista pra ler alguns posts.

    E cuidado aí, hein, tu cutucou o povinho que se acha… Mas tu tem razão. Rio de Janeiro é o apêndice do mundo.

  16. Hum, deixa eu ver se entendi: você posta um trecho do seu AGUARDADO LIVRO por algumas horas e, em seguida, deleta. Agora, na maior INOCÊNCIA reclama de “””pirataria”””, como se tivesse conhecido a internet, tipo, ontem.

    Ok.

  17. Sim paulo, eu falei 110% sério na minha reclamação sobre “pirataria”, como sabe-se eu gosto muito de falar sobre coisa séria no HBD.

    Veja que estou muitíssimo furioso, tanto que usei quase um parágrafo inteiro pra abordar a história.

  18. Foi um ano lamentável que eu me sinto feliz por estar dando adeus…
    Em compensação eu descobri o MRG e o Nerdcast, que me ajudaram a ficar feliz quando não tinha post novo no HBD =p.
    Feliz ano novo Izzy!

  19. Antes falar DOUZE que chamar qualquer merda q tenha luzinha de gadget, querendo colocar um xbox e uma caneta-lanterna numa mesma categoria. Se fuder essa porra de gadgets, parece aqueles gringos-geek-modistas.

  20. Li somente as 2 primeiras retrospectivas de janeiro, e com isso posso chegar a uma conclusão! ja faz mais de 1 ano que acompanho o hds o/
    Grandes merdas!
    tanto faz.. to tribebado mesmo…
    acabei de chegar em casa… 5:40 da matina, treeeeeeebado….
    E que que o nerd aqui vai fazer?? ver se terminou o dowload das coisas, como não terminou, resolvo dar uma passadaa aqui, pois não é possível que o kid não tenha postado nada antes da virada!
    Bingo! Postou…
    Me desculpe também se há muito erro ortográfico ou gramatical, juro que tentei ao máximo rever cada palavra que teclava..
    to falando demais
    acho que sou um bebado chato!
    Feliz Ano novo!
    Fui!

  21. Sinceramente… desnecessárias acusações aos cariocas… não sei se é despeito(inveja) ou dor de corno com alguma ex-carioca, ou alguma carioca que tu quis pegar e te deu toco… Aqui na minha cidade não costumamos ter pré-conceitos com alguém por seu sotaque, aqui entendemos que todos são iguais, e recebemos os de fora muito bem… vide qq um que tenha amigos cariocas.
    É uma cidade alto-astral, que não se acha não, que sabe que é. Temos tudo que poderíamos desejar de uma cidade aqui.
    Meus amigos não-cariocas que vieram ou moram aqui falam sempre bem demais do povo.

    Espero que em 2010 vc faça mais amizades com cariocas pra perceber que somos pessoas fantásticas e alto-astral.

    Feliz 2010!!

    E não, meu 2009 não foi o que se espera de um ano nem de longe, mas eu superei.

  22. Sinceramente… desnecessárias acusações aos cariocas… não sei se é despeito(inveja) ou dor de corno com alguma ex carioca, ou alguma carioca que tu quis pegar e te deu toco… Aqui na minha cidade não costumamos ter pré-conceitos com alguém por seu sotaque, aqui entendemos que todos são iguais, e recebemos os de fora muito bem… vide qq um que tenha amigos cariocas.
    É uma cidade alto-astral, que não se acha não, que sabe que é. Temos tudo que poderíamos desejar de uma cidade aqui.
    Meus amigos não-cariocas que vieram ou moram aqui falam sempre bem demais do povo.

    Espero que em 2010 vc faça mais amizades com cariocas pra perceber que somos pessoas fantásticas e alto-astral.

    Feliz 2010!!

    E não, meu 2009 não foi o que se espera de um ano nem de longe, mas eu superei.

  23. “CCCC (Yoda):

    Kid viado, de tanto vídeo centralizado no cú, morrer você vai.”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Esses caras são d+…

  24. Não tenho nenhuma ex carioca nem nunca tentei pegar nenhuma carioca. Era só uma brincadeira provocativa como mil outras que já postei aqui, mas obrigado pela psicanálise.

  25. O primeiro post de 2010 deveria ser sobre o Cardoso -- AKA fixação-erótica-secreta-do-Kid.

    Aliás, hômi, chega de dupla personalidade: decida-se logo sobre “kid” ou “izzy”.

    Beijos em nossa noiva.

  26. Faltou a briga com o cardoso, que pra mim foi o acontecimento do ano na blogosfera ver ele humilhado, sendo chamado de virgem de 40 anos por milhares de desconhecidos.

  27. Esse ano descobri o Killdozer graças ao SEU blog (recomendado por um amigo) e aí virei leitor assíduo graças às criticas aos macs e uma ou outra historinha pessoal sua. 🙂

    ÓBVIO que meu ano foi muito mais que isso, mas, ei, Não convém falar aqui ^^

  28. Izzy, aqui escreve um carioca que fala “douze”. Em compensação não dou o vexame de passar recibo público defendendo que a década termina em 2009 he-he-he!

  29. Mas que diabos, a década termina em 2009. A contagem de “décadas” é diferente da de “séculos”.

    A contagem de décadas é informal -- e, em sendo assim, assume-se que começa em 0 e termina em 9.

  30. como carioca eu devo dizer: vá a merda mermão, cófoi, perdeu a noção do perigo?

    e como assim o lester morreu? todo mundo falando de michael jackson quando o verdadeiro rei morreu…

    feliz ano novo!

  31. Meu 2009 foi espetacular, ganhei experiência em muitas coisas, fui muito bem na faculdade (no 2º semestre) e estou prevendo que meu 2010 será 3x melhor. Assim espero. Sucesso a você rapaz !

  32. Nem sou carioca, mas acho engraçado vc zuar com eles, tem hora que eu to assistindo o HBdia e não entendo nada do que vc fala em cearês kkk.

  33. estava curtindo ler seu blog a um tempo, mas depois da ofensa gratuita abaixo prefiro parar… se tem uma das coisas que delimita bem a indole das pessoas é uma demonstração de preconceito.

    “Ou DOUZE. Já notaram esse hábito (acho que é carioca) de dizer “DOUZE”? E “culégio”? “Guverno”? Cruzes, cariocas são uma espécie asquerosa.”

  34. Cara… Te leio desde 2000 e poucos! Primeiro comentário… hehehe

    Aí… repara só… esse vídeo do Brasil só mostra o quanto você é apaixonado pela sua mulé. Legal de ver… Let her know it.

    Abçs

  35. hehehe, nós falamos “douze” mesmo, fato. aliás falamos “naiscer” também.

    Mas “culégio” e “guverno” não é coisa de carioca, é coisa do Azaghâl do Nerdcast, não confunda! =P

  36. Pingback: Onze Minutos Sozinho – A Ressurreição. « :: 11 Minutes Alone

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *