Top 5 Comportamentos Vestigiais Que Controlam Sua Vida

De todas as grandes descobertas das ciências biológicas, o estudo da genética foi provavelmente o mais importante. Gregor Mendel foi o primeiro a elaborar, ainda no século XIX, a idéia de que certos atributos são passados geneticamente dos pais pros filhos. Um conceito aparentemente tão simples e óbvio mudou completamente a forma como o ser humano vê a própria fisiologia e deu a fundação pra outras idéias revolucionárias, como a teoria da evolução.

Nas primeiras décadas de estudo da genética e da evolução, o objeto da análise era muito específico – estudava-se o resultado isolado da evolução num espécime qualquer de um animal. Ou seja, o importante era entender como este animal desenvolveu seu bico, ou como aquele outro aprendeu a voar. O foco da ciência eram modificações biológicas tangíveis.

Só mais tarde é que ficou claro que a evolução não atuava simplesmente dando aos animais novas funções biológicas ou aprimorando mecanismos de auto-defesa. Os genes também eram capazes de perpetuar certos comportamentos que há milhões de anos agiam de forma beneficial ao grupo. Daí vem o termo “comportamento vestigial”, porque ele é um vestígio de um estágio evolutivo inferior.

Hoje em dia, no entanto, tais comportamentos vestigiais não fazem muito por nós. Alguns deles chegam a ser uma encheção de saco.

Vamos dar uma olhada em alguns desses comportamentos evolucionários vestigiais.

5) Pareidolia

Que diabo é isso?

Pareidolia é uma conjunção das palavras gregas para, que significa “junto”, ou “ao lado”, e eidolon, que significa “ídolo”, “icone” ou “imagem”. Ou seja, o termo significa “aquilo que está junto à imagem”.

Essencialmente, pareidolia se refere ao fenômeno de ver formas simples sem estrutura bem definida (sombras ou nuvens, por exemplo) e identificar padrões ou imagens específicas. Sacou? Aquilo que está junto à imagem. “Aquilo”, no caso, são as interpretações que fazemos quando vemos imagens sem definição clara.

Isso era útil porque…

O homem é provavelmente o animal mais social de todos neste planeta. Não nos contentamos simplesmente em reconhecer membros da própria espécie e nos organizar em bando. Isso é algo simples demais que todo animal levemente bem desenvolvido faz, através de odores e ferormônios e outros métodos cognitivos menos sofisticados.

Vamos muito além disso. Nossa visão é muito mais especializada do que a da maioria dos animais, e usamos isso pra reconhecer uns aos outros usando certas “âncoras visuais”. O formato do nariz, o tipo de cabelo, a largura da boca, a posição dos olhos e outros pequenos detalhes da nossa fisiologia ajuda membros do grupo a identificar uns aos outros.

Como o homem não é um animal particularmente rápido ou forte, sua existência dependeu desde o princípio da convivência em bandos. E essa habilidade de reconhecer visualmente uns aos outros se tornou algo extremamente útil; indivíduos que apresentavam essa capacidade se mostravam mais aptos a se socializar, e assim sobreviver, e acabaram passando a habilidade aos seus descendentes.

Pareidolia acabou se estendendo além do simples reconhecimento facial. Quando expostos a qualquer forma que se assemelha meramente com um objeto familiar, nosso cérebro automaticamente “conecta os pontos” e vemos naquela sombra ou mancha algo que na verdade não está lá. Novamente, isso se mostrou útil a um animal dotado de uma inteligência primitiva que o permitia usar ferramentas rudimentares. Pareidolia era duplamente importante.

Hoje em dia é uma merda porque…

Em primeiro lugar, hoje em dia nossa sobrevivência não depende mais de reconhecer membros do nosso círculo social. Pareidolia ficou encalhada no nosso cérebro como uma habilidade vestigial semi-inútil. Claro que é importante não confundir sua namorada com o negão de 2 metros que está do lado dela na parada de ônibus, mas num ponto de vista evolutivo, é uma bagagem desnecessária que não contribui diretamentepra sua sobrevivência.

E sabe todas essas histórias de aparições de anjos/demônios/fantasmas e tal? Essas americanas que acreditam que Jesus decidiu tirar umas férias do Paraíso e passar um tempo na torrada delas? Então. Isso é a pareidolia trabalhando contra o pensamento crítico. Entenda-se “crítico” como “não-retardado”.

4) Dominância Masculina

Que diabo é isso?

Ora, você já sabe o que é isso. Saca todas aquelas ocasiões em que alguém pisou no seu pé, ou te empurrou numa boate, ou fez um comentário idôneo que você intepretou como uma ofensa? Aquela súbita vontade de tirar satisfação de forma desnecessariamente agressiva nada mais é que o instinto de dominância masculina sussurando no seu ouvido após tantos milênios de evolução que provavaram que tal comportamento garantia sucesso no mundo.

Isso era útil porque…

Nos tempos primórdios, violência era tudo. Ela fazia a diferença entre voltar pra casa com um javali enfeitado com flechas no lombo ou morrer de fome; entre passar as noites fornicando com a fêmea mais atraente do grupo, ou se masturbar solitariamente numa caverna escura, usando as próprias lágrimas como lubrificante.

Naquele mundo ancestral em que imperava a lei do “o mais forte sobrevive”, era importante – a coisa MAIS importante do mundo, aliás – ser um machão briguento com nervos a flor da pele prestes a explodir em cima dos competidores pela comida ou fêmeas. Voar pra cima dos oponentes mostrando os caninos era a única forma de garantir sua sobrevivência, e a perpetuação da espécie.

O macho-alfa do grupo tinha a sua disposição toda a comida e sexo que quisesse, por isso era muito importante se mostrar melhor e mais forte que todos os outros machos do bando.

Nossa amiga Seleção Natural meteu o dedo aqui, novamente, garantindo que apenas os mais violentos e agressivos vivessem pra contar a história e pôr num mundo filhotinhos que invarivalmente herdariam o mesmo tipo de comportamento.

Hoje em dia é uma merda porque…

Como você deve ter notado, o contexto social em que o homem atual vive é consideravelmente diferente daquele que gerou esse tipo de comportamento. Nossa sobrevivência e sucesso com o sexo oposto tem muito menos a ver com agressividade, e sim com a sua posição social e o conteúdo da sua carteira (sua aparência física também é muito importante, e isso também é um comportamento vestigial). Você não poderá pagar as compras do mês espancando o caixa do Bom Preço, e aquela menina do RH provavelmente não dará pra você só porque você espancou o noivo dela com um pedaço de pau que você encontrou no estacionamento.

Aliás, dominância masculina não se manifesta exclusivamente através de atos de violência. Você já viu duas ou mais pessoas discutindo de maneira incrivelmente arrogante e beligerante, nenhuma das duas querendo admitir publicamente estar errado (você está na internet, é claro que você já viu isso acontecendo)? Então.

Isso nada mais é que milhares de anos de comportamento condicionado fazendo dois nerds disputarem a posição de macho-alfa perante o seu grupo. Pode parecer engraçado, mas é a mais pura verdade. A necessidade de aparentar ser melhor (mais forte, mais inteligente) que outros indivíduos está escrito nos seus genes.

3) Atração sexual baseada em aparência física

Que diabo é isso?

É o motivo pelo qual você deseja penetrar vaginalmente aquela loirinha do seu grupo de estudos, e não a amiga dela cujo peso necessita de três dígitos pra ser escrito.

Isso era útil porque…

Apesar do que os filmes adolescentes tentam insistentemente nos convencer, o nerd gordo não deveria pegar a cheerleader no final do filme. Isso é especialmente verdadeiro caso o outro pretendente seja o quarterback musculoso do time de futebol da escola (que acabou de marcar o touchdown de vitória na final do campeonato escolar).

Num ponto de vista estritamente biológico, dar pro nerd adiposo seria a pior coisa que a mocinha poderia fazer. No mundo animal, as características mais importantes na escolha do parceiro sexual são força e beleza. O macho-alfa do grupo (ou seja, aquele que já provou seu valor espancando ou matando os outros machos da tribo) tem direito de escolha entre as fêmeas, como já explicamos. E dominância não é o único fator – ser bonito importa muito também. O melhor exemplo disso é o pavão, cuja cauda de penas coloridas
são essencialmente a versão aviana de bíceps esculpidos, cabelo loiro sedoso e olhos azuis.

Um animal visivelmente atraente está passando a seguinte mensagem pra possível parceira: “Tenho ótimos genes. Dê pra mim, e seus filhos também os terão”.

Pavões com caudas vistosas atraiam mais fêmeas que os pavões sem tais apetrechos, e por isso o gene da cauda bonitona acabava sendo mais propagado. A característica acabou se tornando a norma.

Hoje em dia é uma merda porque…

Você é um nerd gordinho? Se sim, você deve saber melhor que ninguém o quão prejudicial a atração sexual baseada em características físicas é.

2) Medo do desconhecido

Que diabo é isso?

O motivo pelo qual você muda de canal imediatamente quando percebe que tá passando um filme de terror e você está sozinho em casa.

Isso era útil porque…

A Mãe Natureza é uma professora impaciente, que dá punições cruéis aos animais que cometem vacilos (dica – a punição é a morte violenta, o único tipo de morte que o mundo selvagem conhece). Animais burros dificilmente recebem uma segunda chance, então é garantir que você agiu certo da primeira vez.

Por causa disso, animais não esperam ter certeza de que viram um predador pra sair correndo em disparada, defecando-se a si mesmos de tanto pavor. Aquela sombra movendo-se sorrateiramente atrás de uma árvore pode ser apenas estar sendo projetada pelos galhos acima, ou pode ser um leão que não come a duas semanas. O ruído que você ouviu vindo da moita pode ser apenas o vento, ou um grupo de hienas prestes a disputar uns com os outros pelas suas tripas, enquanto seus últimos suspiros o mantém vivo pra assistir a cena.

Em que possibilidade você colocará suas fichas?

Exatamente. No mundo animal, supor automaticamente que qualquer fenômeno desconhecido é a personificação da morte (e agir de acordo, ou seja, correr na direção oposta) é a melhor maneira de manter-se vivo. Como qualquer outro comportamento que mantém o indivíduo vivo por mais tempo, o medo do desconhecido foi recompensado através da perpetuação genética.

O resultado disso é que nossa fisiologia é sofisticadamente especializada pra lidar com essa situação – quando exposto ao desconhecido, seus batimentos cardíacos se aceleram (pra oxigenar os seus membros e possibilitar uma corrida), suas pupilas se dilatam (pra permitir maior passagem de luz, melhorando sua percepção do ambiente), seus pelos se eriçam (numa tentativa pífia de te fazer aparentar maior e mais intimidante) e seus sentidos se aguçam, deixando o animal em estado de tensão, aguardando o menor sinal de perigo como um disparo de largada de uma corrida de cem metros rasos. Isso se chama “fight or flight instinct”, ou seja, instinto de fuga ou luta. Como em qualquer sistema ecológico há muito mais presas que predadores, o instinto de FUGA foi o que ganhou prioridade.

Hoje em dia é uma merda porque…

Sabe o texto sobre mistérios inexplicados? Então. Minha namorada tem dois empregos e meu irmão passa todo o tempo livre na casa da namorada. Isso significa que durante toda a pesquisa dos mistérios debatidos naquele texto (e vários outros que acabaram não entrando no corte final do post) eu estava sozinho em casa.

Com todas as luzes da casa acesas.

Olhando pra trás a cada cinco minutos.

E seriamente pensando em mijar no aquecedor pra não ter que ir até o banheiro.

1) Promiscuidade

Que diabo é isso?

De maneira simples, promiscuidade é simplesmente aquele desejo incontrolável de comer o maior número de mulheres possível, de preferência simultaneamente.

Isso era útil porque…

Só existem duas prioridades no mundo animal – sobreviver e foder. Comportamentos vestigiais são essencialmente aquilo que nos ajudava a sobreviver, perpetuado geneticamente através da fodelança.

Isso é a base da teoria de seleção natural. Animais mais aptos a sobreviver no ambiente tendem a viver por mais tempo, o que significa que eles treparão com mais frequência, tornando os genes dele mais propagados. E esses genes carregarão justamente aquilo que os ajudou a viver por mais tempo e trepar mais. A prole sortuda do animal neste exemplo nasceria com um Manual do Escoteiro Mirim embutido no seu DNA, garantindo que ele também sobrevivesse por bastante tempo e trepasse incessantemente.

Outra coisa digna de nota é a clara diferença nos comportamentos sexuais masculinos e femininos. Homens, como sabemos bem, sentem uma vontade irresistível de enfiar seus membros reprodutores em qualquer mulher que se mostre solícita o bastante. Já mulheres são (geralmente) mais criteriosas na escolha dos parceiros, e liberam apenas sob condições específicas.

Isso é, como você deve ter imaginado, mais um comportamento evolutivo vestigial. Biologicamente falando, esperma é barato; óvulos são caros. Homens produzem milhões de espermatozóides por dia, enquanto toda mulher nasce com um número fixo de óvulos.

Além disso, some o fato de que o ato da procriação é bastante fácil pro macho, e muito complicado pra fêmea. A fecundação exigirá da fêmea um investimento energético alto, já que ela precisará alimentar a si mesmo e o bebê.

Já o homem pode sair dando sêmen a torto e a direito, e cinco minutos e um cochilinho depois, já estar pronto pra outra. Nós machos temos tantos gametas que podemos nos dar ao luxo de desperdiçar alguns milhões deles na frente do RedTube quando não há ninguém em casa.

Por causa dessa diferença, é importante à fêmea ter certeza de que escolheu o parceiro certo, com os genes certos, com quem copular. Afinal, ela só poderá repetir o feito nove meses depois.

Hoje em dia é uma merda porque…

Infelizmente, tentar fecundar o número máximo de fêmeas possível não é mais socialmente aceito. Nem adianta tentar explicar pra namorada que é um comportamento evolutivo que você não consegue controlar – eu já tentei.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

122 comments

  1. Vamos combinar que é melhor ter pareidolia do que ter que reconhecer as outras pessoas uns cheirando o cu dos outros.

    Eu acho que a necessidade de religião também é um comportamento vestigial da humanidade.

  2. Muito bom o Post.
    Aproveito pra salientar que o comportamento Evolutivo Vestigial foi moldado a milhares de anos em nosso DNA. Exemplo disso é que uma criança não coloca a mão no fogo intencionalmente, mesmo sem saber o que é aquilo. Isso graças aos muitos seres humanos queimados antes dela. Agora deixe um fio elétrico desencapado perto dela pra ver.Eletricidade é muito recente pro seu DNA.

  3. @marcus

    Realmente é; Richard Dawkins fala exatamente sobre isso no documentário Root of All Evil?.

    Só não falei dele porque tava com preguiça :V mas em retrospecto, devia ter adicionado ao texto 🙁

  4. Kid, diz aí…
    Quanto tempo, em média, você recebe a primeira visita no post após a publicação?
    Em quase nenhum outro blog vejo leitores tão pontuais e constantes quanto aqui.
    Assumo que sou vouyer desde os tempos de blogspot e posso dizer que nesse último semestre, teu blog virou praticamente um hotpoint de nerds desocupados. XD

  5. “Infelizmente, tentar fecundar o número máximo de fêmeas possível não é mais socialmente aceito. Nem adianta tentar explicar pra namorada que é um comportamento evolutivo que você não consegue controlar -- eu já tentei.”

    Eu tentei e consegui, ela aceita, e como a patroa é bi-sexual ainda participa… 😛

  6. Tudo certo…
    E a religião, como disse o Marcus, é um comportamento primitivo da época em que nos comunicávamos por meio de grunhidos e acenos de mãos. “Deus” nunca foi nada além de uma invenção humana pra explicar o que não podia. O problema é que as explicações vieram e ela não se tocou que era apenas uma visitante indesejada.
    Fora isso, concordo com o Miu: o que danado você tem que posta algo e 2 minutos depois já tem 1 milhão de comentários? Eu fui ali pegar um pera pro lanche. Coisa de 5 minutos. Quando volto, vejo o post novo no feed e abro a página pensando ser um dos pioneiros (OITAVAAAUUUMMMM-Relaxe, só brincando). Quando chego no fim do texto, 7 comentários! Ah, peraí né?

  7. É, a vida é uma luta constante contra os seus instintos…
    Só queria saber: como chama quando você está andando com a namorada do seu lado na rua e olha para bunda de outra garota passando?
    Isso é algo vestigial ou é pura filhadaputisse mesmo?

  8. Ainda bem que pessoas como o padre-voador não poderem passar esse genes que-fizeram-decolar-com-um-telefone-celular-com-pouca-bateria-e-sem-saber operar-um-gps adiante.

    pera ai, ele era padre, logo não ia passar adiante mesmo! ainda bem!

  9. Já a história de mulheres não quererem dar a torto e a direito também tem um pingo de cultura, não é um aspecto institivo apenas. happily and not. e a preguiça? acho que não tem nada mais institivamente arraigado nas nossas cabeças.

  10. Haha… jesus na torrada? eu pensei que fosse o kurt cobain.

    e realmente, a natureza eh algo engracado. Vc vive mais pra foder mais, e, atualmente, em nossa sociedade, vc acaba vivendo mais pra trabalhar mais. A mae natureza eh sabia.

  11. olha, tope vinte aqui
    o texto tá ótemo, kid, o que tem feito vc se inspirar nos últimos dias? to rindo alto do lado da mulé, ela tá me olhando com aquela cara de “ta rindo das merdas na internet de novo e me deixando sozinha aqui”… seria um comportamento vestigial? o.O

  12. Existem outros comportamentos quem no ponto de vista reprodutivo são eficientes.
    Se você se dispor em cuidar de uma única fêmea, por exemplo, pode se beneficiar de ter um pouco mais de certeza de que o filho é seu, além de manter sua fêmea sadia, cuidando de sua prole.
    Outro, em vez de sair conquistando fêmeas, você pode simplesmente semea-las à força.
    Este comportamento foi tão eficiente reprodutivamente que perdura até hoje, embora não seja socialmente aceito.
    Até comportamento homossexual não-exclusivo pode beneficiar o macho, pois isso dobra o “campo de pesquisa”, pra quando aparecer uma fêmea especial, homens mais experientes reproduzem-se mais e melhor.
    Mas isso tudo é muito extenso e polêmico pra ser comentado.

  13. Caraca velho,

    a parte dos Mistérios Inexplicaveis aconteceu isso comigo tb… (baxei o livro do Charles Berlitz e soh li umas 150 folhas, mais vo continuar lendo)

    Ficar em casa sozinho é muito tenebroso. pensei Poltergeist’s, ET’s, Aparições. Moh frio na espinha qnd tive q levantar as 4:30 da manhã pra ir no banheiro.

    sou muito cagão pra essas coisas.

  14. Excelente texto, mas só para ser chato: Gregor Mendel não descobriu que “certos atributos são passados geneticamente dos pais pros filhos.”. Isso já havia sido percebido pelo primeiro Neanderthal cujo filho nasceu estranhamente parecido com o morador da caverna vizinha… O que Mendel descobriu foi que os atributos genéticos são *discretos* (oposto de contínuos). Ou seja: cada gene é uma unidade independente; os genes que você recebeu do pai não se misturam com os que você recebeu da mãe, e, através de experimentos engenhosos que duram várias gerações, é possível discernir os efeitos específicos de cada gene. Mendel foi o pioneiro nesse tipo de experimento, trabalhando com ervilhas, e suas descobertas formaram a base do entendimento moderno da genética.

    Outra coisa: sua análise sobre as “primeiras décadas de estudo da genética e da evolução” foi meio estranha. Procure no Google por “tree of life haeckel”, para um exemplo do que estudava um dos mais famosos pioneiros do estudo da evolução. Você acha que isso parece com “o resultado isolado da evolução num espécime qualquer de um animal”?

    Mas, como eu disse, apenas gosto de ser chato 😉 O resto do post está excelente, e uma ótima ilustração de como todas as faces do comportamente humano foram moldadas pela seleção natural.

  15. As vezes eu assisto Discovery Channel pra ver como os seres humanos tem muitas características dos animais e tal…

    Até quando você tá numa balada: Você começa a observer o ambiente e as presas.Você ve alguma presa fácil (geralmente uma nem muito bonita e nem muito feia), começa a oberserva-lá e depois parte pro ataque…

    Igual leões…eles perdem um bom tempo observando as presas…então ficam observando alguma que pareça mais fácil de capturar e saem correndo atrás dela…

    Isso do pavão tambem já tinha parado pra pensar….
    Bem interessante mesmo…gostei desse post =]

  16. sua última foto é o ápice dos meus sonhos, não adianta oferecer, explicar, ou tentar convencer a minha namorada a chamar algumas amigas dela para realizar tal evento aqui em solo brasileiro, acho que daria algum dos meus membros pares pra ter tido uma noite assim….

    acho que vou morar no canadá….

  17. a sim kid, uma coisa que acho que você gostaria de saber…

    com a foto que você pôs em “promiscuidade” é possivel identificar quem é a sua namorada no post “fetish party”…

    mas você já deve ter se ligado nisso né?

    a sim, a tatuagem é uma raposa?

  18. Muito legal o texto e concordo com tudo. Dessa vez não ocuparei o tempo de Kid contra-argumentando 😀

    OFF: E o HBDTV? Tá todo mundo da PSP Brasil esperando, rapaz!

  19. Vestígios evolutivos são muito legais… como por exemplo uma das possíveis explicações do porquê bocejamos quando outra pessoa boceja por perto.
    Nos primórdios, quem dormia junto com o grupo tinha mais chances de sobreviver, pois quem ficava acordadão enquanto o grupo dormia ficava mais vulnerável a riscos e predadores. Ou seja, aquelas letrinhas no código genético de alguns indivíduos que faziam com que ficassem com sono ou quisessem ficar enquanto outra pessoa bocejava, foram se propagando e aumentando sua distribuição na população humana.
    É uma hipótese bem louca e provável desse mistério da humanidade… :rolleyes:

  20. Kid,
    Ótimo post, longo, mas ótimo, achei hilário quando você falou sobre ficar olhando pra trás toda a hora enquanto escrevia o post anteior, eu passo pela mesma coisa. Paranóia total!

  21. “@Kid, Feito! Não vejo onde isso pode te encomodar, mas, o texto é seu! 🙂
    Na verdade Kid, a pessoa ganha mais um motivo, é um texto excelente e se a pessoa chegou a ler, sabe que vai achar outros no seu blog. Não proiba ninguém de linkar e/ou copiar coisas suas se houver créditos, coisas que são multiplicadas espalham-se mais rápido, e você não vai perder visitas com isso, só ganhar. Só uma dica. :)”

  22. Kid, a Face de Marte teria sido bem mais legal para ilustrar o primeiro comportamento ): mas beleza, o post ficou muito bom mesmo. Parabéns, cara.

  23. Eh Kid, a dominância masculina não está totalmente certa, vc fala isso pq mora no Canadá e não tem uma favela em cada esquina, hj em dia não se resolve mais com violência, na maioria dos casos sim, mas se vc trombar com um cara na balada e for suficientemente magro pro cara e os amigos dele te encherem de socos e chutes vc tah ferrado, sem contar que qnd vc passa na favela e algum favelado “malandro” gostar do seu par de tenis ele chama os amigos e vc volta pra casa ou descalço ou se o cara for gente boa vc volta de havaianas.
    Portanto não sei se isso estã muito certo, a dominação masculina não tem só a ver com pegar a mulher e garantir comida, hj em dia isso evoluiu para ser o mais brigão e ngm mexer com vc…

  24. Malz os erros de português e as falhas, escrevi com pressa…
    Mas hj em dia é o seguinte, se vc for o mais bombado da galera, e tiver amigos brigões as garotas dão mais atenção pra vc do que pros magrelos que ficam na sala de aula jogando xadrez, graças a deus sou magrelo mas nunca tive problemas com isso, sempre fui gente boa e me garanti em tudo que fiz, mas tem gente que não pensa em resolver soh com conversa, e acaba estourando e partindo pra violência…
    achu q seu argumento sobre a dominação masculina não é muito bom, vc fez um post sobre a evolução de comportamentos vistigiais mas vc eskeceu de atualizar as situações que certas pessoas fazem uso desses comportamentos, e seus motivos…

  25. Mais uma coisa Kid, não é a sua namorada no seu colo na foto do topico da promiscuidade¿¿¿
    pensei ter lido no post da Fetish Party q ela não tinha participado e q vc teria que limpar tudo antes que ela desconfia-se….
    Então era mentira q ela não participou¿

  26. Pareidolia deve servir hoje em dia pra jogar videogame, po! E serve pra identificar uma gostosa vindo a 1km de distancia num shopping lotado. Eu gosto da minha Pareidolia, sem mesmo saber como se chamava hehehe. As abelhas tem uma especie disso: elas sao capazes de identificar um hexagono, ou melhor, a angulacao de duas linhas que formariam um hexagono perfeito. gestalticamente! 😉
    OBS: Redtube sem ninguem em casa? Bote mais emocao na sua vida: experimente com gente em casa e a porta entre-aberta uahauhauhau adrenalina potencializa o orgasmo uahuahau

  27. Tipo, o lance de ver gente em ketchup/maionese/urina é muita falta do que fazer…

    Dominância masculina ainda é útil, porque as mulheres não gostam de homens froxos.

    Atração baseada na aparência, querendo ou não, ainda é bom. Ou você acha que seria legal descabaçar aquela sua amiguinha que pesa o mesmo que o caminhão pipa e que os peitos chegam ao umbigo, ou aquela amiguinha que é mais reta que a menor distância entre dois pontos. E na hora de exemplificar o porque isso é ruim você estava se identificando com o post? 😛

    Medo realmente não se tem o que falar.

    Quanto a promiscuidade é um fato. O jeito é pegar uma bi, chamar as amigas dela e fazer um menage.

    Agora, me explica se eu entendi bem:
    Você se importa mais com um texto seu sendo copiado, mesmo com um link dizendo que foi você que fez, do que fotos da tua namorada de lingerie circulando pela net?

  28. Kid você na Fetish party é meu heroi…. Principalmente depois de ter uma foto do evento parando no pérolas do orkut. Faz o favor de liberar todo o documentário da festa para os Brasileiros aqui!!!! 😀

    Muito bom o texto, mas to sentindo falta do HBD-TV, e os objetos voando para o fundo do quarto!!!

    Vou morar no Canada (3 ou 4)

  29. @R_the_alien

    Eu tava pensando nisso um dia desses.
    Quanto mais tempo passa, mais o ser humano tende a ficar mais frágil. Seria o emo um ser evoluido? O:

  30. Porra no dia que li o post dos mistérios inexplicáveis, minha noite foi uma desgraça pra dormir.
    E aquela foto é do Nosferatu? Já tive que fazer um trabalho de faculdade sobre esse filme ahahhaha! qse dormir vendo essa porra!

  31. Na minha humilde opinião, nossos pelos se arrepiam durante uma situação de tensão para tentar melhorar nosso tato, e não para tentar, “failmente”, “aumentar” nosso tamanho.

  32. Gregor Mendel foi o primeiro a elaborar, ainda no século XIX, a idéia de que certos atributos são passados geneticamente dos pais pros filhos.

    Calma la! Nos milhares de anos que o homem começou a pensar ninguém tinha sacado isso?

    Mendel foi o primeiro a aplicar a idéia de herança nas ciências biológicas e descobrir limitadamente como esta se dá.

  33. Por causa dessa diferença, é importante à fêmea ter certeza de que escolheu o parceiro certo, com os genes certos, com quem copular. Afinal, ela só poderá repetir o feito nove meses depois.

    Se não me engano, até o terceiro semestre pode comer :S

  34. Kid, é necessário ressaltar também que mulheres com peitos grandes e formosos atraem mais os homens pois estas, a grosso modo, tem mais chances de amamentar sua prole.
    As mulheres com busto grande também atraem mais. Causa disto é a necessidade de abrigar e nutrir melhor o ambrião.

  35. @Renato “As mulheres com busto grande também atraem mais. Causa disto é a necessidade de abrigar e nutrir melhor o ambrião.”
    Não seria quadril?

  36. Será que boiolice é um comportamento vestigial derivado do descontentamento dos machos beta e gama com a dominância do macho alpha e resultante após umas garrafas de vinho?

  37. Ae Kid!

    Machista pra caramba a postagem, mas mto engraçada…
    Seu estilo me lembra o do Douglas Adams, escritor do Guia do Mochileiro das Galáxias, conhece?
    Mais uma coisa: tá sabendo do Blog Action Day 2008?
    Vc que é um blogueiro tão socialmente responsável num pode ficar de fora dessa!! rsrsrsrs

    Abração

  38. É importante dizer, também, que praticamente não existe amor. O amor nada mais que mais um comportamento vestigial onde você considera uma pessoa do sexo oposto -- sinceramente, não sei se existe “amor verdadeiro” entre gays. Não estou sendo preconceituoso, eu só não sei porque nunca experimentei -- “perfeita” para você compartilhar seus genes propriamente. Diferente da promiscuidade, neste caso a personalidade conta e muito, já que para mulheres isso determinará se o homem não é só bom de cama e poderá prover alimento e defesa para a prole e para os homens é útil para determinar se as mulheres podem tomar conta e educar a prole.

  39. @PunKI

    Cumé que o cara ia fazer uma festa dessa e a mulé não ia ficar sabendo?!?! Aida mais que as minas eram todas suas amigas?!?! Tenha dó…
    Ótimo post, apesar de não concordar com boa parte dele.
    Ps: A Beca é realmente de matar…

  40. Ri bastante com o texto…
    Mas por incrível que pareça, os comportamentos vestigiais mais irritantes que existem são exclusividade masculina…
    Não sei se isso é bom ou ruim pra nós mulheres..
    Será que hoje em dia existe algum homem que fique sinceramente feliz em escolher uma única fêmea pra comer pelo resto da vida? .___.

  41. Ficou muito legal o texto, parabéns!
    @Silvia Baggins
    Discordo da sua observação, existem sim homens dispostos a ficar a vida com uma fêmea, eu, inclusive, pretendo (não por obrigação, por vontade) ser um. E muitos comportamentos vestigiais são bizarramente irritantes, como por exemplo, o “doce”…

  42. ahuahuahuauha
    mt bom o post…
    Só complementando a parte da “Atração sexual baseada na aparencia fisica”. Ha estudos que mostram que a atração primitiva feminina por brutamontes que engolem C4, é explicada devido a associação de musculos com a habilidade de caçar do macho. Enquanto que nós machos, procuravamos nas femeas a melhor procriadora, que possuisse a maior capacidade de alimentar a cria (Explicando por que para muitos o tamanho dos boobies em uma mulher é exponencialmente mais importante que o tamanho de seu cérebro)

  43. @Renato

    Discordo da sua opnião sobre o amor.
    Nao sendo romântico ou dramático, creio que a capacidade de sentimentos intangíveis e independentes do contexto de vida selvagem, foram adquiridos pelos seres humanos, graças a sua capacidade de raciocínio, e de atribuir as sensações e vontades à determinadas situações ou pessoas em especial.

    Entao acho que é relativamente recente, essa capacidade de sentir. Nao sei se estou certo nisso, mas tenho ao menos fé de que o amor exista.

  44. QUOTE
    “Rogerio:

    Muito bom o Post.
    Aproveito pra salientar que o comportamento Evolutivo Vestigial foi moldado a milhares de anos em nosso DNA. Exemplo disso é que uma criança não coloca a mão no fogo intencionalmente, mesmo sem saber o que é aquilo. Isso graças aos muitos seres humanos queimados antes dela. Agora deixe um fio elétrico desencapado perto dela pra ver.Eletricidade é muito recente pro seu DNA.

    October 8th, 2008 | 5:14 pm”

    qual criança nunca se queimou?
    crianças absorvem conhecimento do mundo ao seu redor e acredito q nao haja manual de fogo no nosso dna

    não sou nenhum técnico/especialista, mas acretido ser uma afirmação equivocada.

  45. Só hoje tive tempo de ler o post inteiro. Foi o segundo mais engraçado que li no HBD (o primeiro foi o post do rato na locadora)! Parabéns Kiddo, muito engraçado!

  46. caralho, não acredito que tu ficou com medo de escrever sobre aqueles mistérios inexplicados idiotas. depois acha que ter medo de agulha é coisa de maricas. ter medo de ETs é MUITO pior do que isso ! hahahahahhaa

    FRANGO !

  47. Cara, não adianta, esse post ainda é para mim o cartão de visitas do seu blog!
    Sempre que alguém me pergunta porque eu leio o HBD, eu mando o link desse post e todo mundo me entende, porque ele é genialmente hilário!
    Keep it up!

  48. Pingback: José Rui
  49. Pingback: Gabriel Naro
  50. Pingback: leomsc
  51. Pingback: daniduc
  52. Eu já ouvi falar em Jesus na madeira, na Janela, na parede… Agora, na TORRADA? NA MASSA QUEIMADA DA TORRADA?
    Só falta a mulher ser Adventista também. Queria ver se fosse na carne de porco…

  53. Pingback: Raffael Freitas
  54. Kid, to começando a ler seu blog e to curtindo.
    Agora, quanto a promiscuidade, a visão da mulher não teria se alterado a partir da popularização dos métodos contraceptivos?
    Acho que você poderia comentar isso, se quisesse, claro..hehe

  55. Pingback: Lisandra Santos
  56. Pingback: Alex Keher
  57. Pingback: Thales Francisco
  58. Uma vez eu tive um lance desse aí de paraeidolia. Eu caguei um gnomo perfeito. PEFEITO!!! Fiquei até com pena de dar a descarga.
    Acho que eu tenho a foto até hoje…

  59. atração sexual pela aparência física hoje pode ser ignorada uma vez que sua conta bancaria a compense, infeliz fato para muitos hoje uma vez que é mais fácil ser uma copia descarada dos estereótipos hollywoodianos do que entrar na limitada aristocracia.

  60. Huahauhuauahuah! Fale a verdade, que você só fez esse post inteiro só como desculpa pra botar a imagem do Top 1. Heheheheheehe.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *