TVTropes, o site que destruiu minha vida

Sabe aqueles clichezinhos comuns em filmes, seriados, quadrinhos e etcétera? Aliás, que negócio sem propósito escrever “etcétera” por extenso. “…e tal” cumpriria o mesmo papel de forma menos pedante e eu não cometeria o risco de errar na grafia.

Enfim. Sabe aqueles clichês que você tá cansado de ver nas suas obras favoritas de ficção? O Pai Ausente, a Gostosa Escrota, o Herói Inútil, esse tipo de coisa? Então.

Aparentemente todos esses lugares-comuns (que em inglês se chamam “tropes”) têm nome específico. E há um site que cataloga cada um deles – é o TVTropes.

tvtropes

Antes que você cometa o mesmo erro que eu, ESPERE. Não clique ainda. Xeu pelo menos explicar sobre o que é o site.

O site – que é um wiki, ou seja, qualquer um pode enviar contribuições ou vandalizar a porra toda, eu mesmo já contribui com alguns – começou como uma listagem de clichês televisivos, mas rapidamente evoluiu pra incluir filmes, quadrinhos, música, e até mesmo a vida real. Sim, acredite se quiser, a vida real às vezes é clichê também.

Aliás, é particularmente engraçado ver certos clichês de filmes e seriados – especialmente os mais bizarros – acontecendo na vida real.

O site arruinou minha vida outrora feliz por dois motivos – primeiro, que uma vez que você lê o artigo sobre sua série/filme/whatever favorito, e descobre todos as convenções narrativas que os escritores usam (e vê em que outras obras fictícias elas também são usadas), cê percebe com desgosto que ela é bem menos original do que você pensava.

E o segundo motivo é que é impossível ler o site com apenas uma aba aberta no navegador. Aliás, foi por causa deste site que descobri – e passei a odiar – o limite do Safari Mobile de apenas nove abas abertas simultaneamente.

Veja hoje, por exemplo. Estava eu no trabalho lendo o artigo sobre The Office, uma das minhas séries favoritas. Na listagem de clichês, havia o item “Stupid Boss“, ou “Chefe Burro”. Era uma óbvia referência ao personagem do Steve Carell – um gerente completamente paspalho que reflete a maioria das pessoas que ocupam qualquer posição de autoridade na hierarquia trabalhística.

A página “Stupid Boss” explica a incidência do personagem, e outras obras em que personagens similares aparecem.

O artigo sobre Jurassic Park, da mesma forma, oferece uma sinopse do livro/filme e vários clichês presentes na história. Como o “There Is Always A Bigger Fish“, (“Há sempre um peixe maior”), em que os protagonistas estão sendo ameaçados pelos velociraptors, apenas para serem salvos pelo T-Rex na conclusão do filme.

Esse “trope” ganhou o nome graças a uma fala do Qui Gon Jinn em A Ameaça Fantasma, (se você lembra da cena, deve ter entendido como ela se relaciona com o final de Jurassic Park) e se você clicar nele verá outros exemplos do clichê em ação.

Tá vendo como isso te faz lentamente concluir que não há mais nada de original nesse mundo? E isso porque citei apenas UM exemplo, há milhares no site.

Pra um nerd já adepto a ler trivias do IMDB (você sabia que o Will Smith foi cotado pra fazer o Neo em Matrix, recusou o papel em prol de Wild Wild West, e lamenta o fato até hoje?) e artigos sobre cultura pop na Wikipedia, o TVTropes virou rapidamente um vício comparável a cocaína embalada numa folha de maconha e salpicada com crack.

Clique só se quiser ver sua produtividade cair ao zero, e o número de abas abertas no seu navegador preferido (dica: qualquer coisa diferente do Opera significa que você tem AIDS. Caso for Firefox, Double AIDS) chegar aos dígitos triplos.

Não diga que eu não avisei.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

66 comments

  1. Pois é Kid, eu já conhecia o TV Tropes, meu marido é viciado e além de criar tropos, vive me contando os tropos do Lost ou de qualquer outra coisa, incluindo nossa vida. Ai ai ai

  2. Ah, cara, eu discordo, tropos não são clichês, e tropos não são maus. O site não me destruiu a vida, ele faz a gente desprezar obras ruins, sim, mas ensina a apreciar muito mais as obras boas.

  3. Bom, eu já sabia que Supernatural é repleto de clichês…sabia também que o Opera pode ficar com uma caralhada de abas abertas sem travar. heheh

  4. Pessoal, a salvação nos é ensinada num diálogo de Lisbela e o prisioneiro, hilariante filme de Guel Arraes: “O importante não é tanto o que acontece, e sim COMO acontece…”
    Se não fosse assim, já teríamos parado de assistir/ler tudo a tempos!
    Eu por exemplo, até hoje não sei qual a melhor das TRÊS versões de “Rebelião em Alto-Mar” (Mutiny on the Bounty), ou The Bounty, (a do Mel Gibson.)
    Por isso curto Avatar, mesmo sendo a história simples.
    Devemos lembrar que somente existem umas poucas situações dramáticas diferentes…
    TODOMUNDO vive assistindo futebol ou filmes de sacanagem já sabendo das variantes dos roteiros, he he he

  5. Já tinha visto esse site pelo seu twitter, mas não abro ele mais nem fudendo….
    toda ilusão criada nos filmes, revistinha, e tal, são desvendadas ??? Prefiro mandar o morpheu enfiar o conprimido no cu e viver a ilusão assim como ela é.

  6. Firefox > Opera
    Add-ons do Firefox > Opera

    Realmente com os Add-ons que o Firefox precisa para igualar o Opera fica maior, o que neste caso é uma coisa negativa.

  7. O site não é sobre clichês, é sobre “tropes”. Eles mesmo tem um artigo falando do mito de uma história sem “tropes” http://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/Main/TheTropelessTale e deixam claro qeu não se deve confundir as duas coisas, e que os “tropes” são ferramentas indispensáveis, que podem ser bem ou mal utilizados.
    By the way… obrigado por me fazer abdicar das obrigações dessa vida para me dedicar integralmente a esse buraco negro disfarçado de “Curso Para Formação de Roteiristas Online”.

  8. T-T este site destruiu minha vida [2] só de ouvir eles falarem que friends é um “show about nothing” (isto sim foi uma situação broxante para um adolescente de 17 anos que ainda tem tanto para viver)

  9. Achei que tivesse perdido o emprego, ou que o site tivesse roubado todas as suas senhas de cartões de banco, seu RG e CPF (similares canadenses) ou que acabou descobrindo que foi adotado e tem cancer de próstata..

  10. Izzy, seu porra… eu deveria ter ido dormir uma da manhã. JÁ SÃO 3 DA MANHÃ E AIDNA TO LENDO A LISTA DE TROPES DO SONIC ADVENTURE.

    Sérião, dica de site muito boa essa! 😀

  11. nossa que bizarro, descobri esse site ontem e hj vou ver o hbdia ele vem falar disso, alias tenho pelo menos umas 20 tabs desse site abertas esperando pra serem lidas

  12. Como foder a vida de um nerd que é viciados em séries.

    Só não sacaneio meu irmão com esse site porque eu vejo House,Supernatural e Big Bang Theory….

  13. Pourra kid viado, não atualiza mais essa bagaça, só passa o dia todo dando o rabo no “tuíter”….

    Cade aqueles posts fodasticos em que ficavamos com pena/inveja de você por ter apanhado de mangueira ligada, corrido atrás de um crackhead ladrão de pirocas de borracha, as resenhas dos i-lixos que tu compra e talz???

    Parece que virar um problogger estragou teu blog. Agora que tu finalmente ganha uns cobres com ele tu não escreve mais.

  14. O lance do Will Smith eu já sabia
    mas o resto eu n fazia idéia
    principalmente do Jurássic park o.o

    vou passar a manhã inteira nesse site agora ;-;

  15. Que merda. hehehe
    Se alguém tem um mínimo de inteligência, percebe que tropes, clichês etc fazem parte da história humana há mto tempo, só os gregos antigos não copiaram TANTO… mas copiaram tb. 😛

  16. Big Brother Real (Criadouros de Cachorros).
    Uma garota na faixa dos vinte anos de idade morre estupidamente sem que se saiba bulhufas de como isso se sucedeu.
    Então, todo condoído, o católico da paróquia diz assim pra mãe da garota, em estado íntimo que é só pedaços: “Ela era tão devota, e tão boazinha, imagine que nunca esquecia de suas obrigações com a paróquia (lençinho nas lagriminas) … sem a caridade dela nem sei como vamos dar de comer àqueles rapazes que precisam tanto levar uma cruz dura pela Palavra”.
    A mãe tocada diante do tamanho do amor da filha, e incerta de quanto ela suportava esse amor, diz encharcada por tanta inclinação divina: “Nem pensar pároco, agora que ela está com Jesus não só o dízimo pequenino e tanto que ela dava de si vai faltar, eu mesma vou levar tudinho lá; não é por isso que o amor de Jesus vai esfriar”.
    O pastor batista sentindo também a perda de tão prestimosa ovelha, em confraternização com os pastores do macedo, desabafa choroso: “Isso é que era ovelha valiosa pro reimno, um exemplo no rebanho. Que família! Temos que converter essa mãe pro verdadeiro caminho”.
    Nas proximidades, com ouvido bem aberto aos acontecimentos o pastor assembleiano pula da cadeira da outra casa tão pobremente conseguida de frente pro mar, e aconselha com incrível bondade: “Isso tem que ser feito cum sabedoria. Quem tem mais lá?”.
    Um novato abelhudo se mete alopradamente: “Dizem que o irmão dela tá regado na grana. O muleque faz estrípitíse, canta, é chefe de torcida do time da cidade …”
    Mas o conselho de outras denominações mais cheio do espíritu toma o assunto com autoridade: “ Não tão vendo que não se pode deixar uma garota assim chegá tão desamparada no céu, sozinha sem o pai?”.
    Um outro abençoadíssimo “preletor” tomado pelo espíritu, lembra que um irmão que chegou da África precisa de cuidados, e que ele é a chave pra fechar e abrir a sorte daquela casa; porque o garoto “perdido” e sem irmã também vai precisar de pai.
    Nesse instante até o Crack sentado no trono se comove e derrama seu podrer Tremendo, de tanto espíritu de revelação e bondade santa. E eles todos, a irmandade toda ecumenicamente dá graças, e se esbanjam de felizes de tanta graça.
    Na esquina da venda, uma irmã discretíssima depois de espreitar pela fresta da cortina o ir-e-vir dos outros, corre pra “falá” com uma “mirnistra” da Palavra, e com a mãozinha no peito tão sentida, confessa: “Ai que era uma moça tão obediente” …” Dela se aproveitava tudo”.
    E a “mirnistra” logo insta à ingênua: “”Ih! Minha filha … Disso aí digo Chiii … Aquela lá não era lá essas coisas não; não vê?! Ficou toda emburradinha só por que o namorado da minha filha tinha uma tarazinha por ela. E quê adianto! Tá lá agora estendidinha”.
    Uma assídua seguidora de procissão chega rápido na prosa e recatada põe o dedinho com dois toquinhos no biquinho e diz: “Cala-te boca.”
    O molecão-arrasta-cachorro-pra-fazer-cocô-no-parquinho muito puto e vingado, espraia pros amigos na balada: “Pô! Aquela vagaba dava pra todo mundo, só por que eu quis agarrá ela na escada, ficou toda putinha comigo. Quase me fudí maluco!”
    Os papa-biscoito-venu-bíguibródi, da ganguinha de fode-mal, se alopram em côro: “Pôrra, qualé a tua Mané?! Por que não falô cum a renti! Sê tu falassi, nós tudo pegávamu ela. Armavamu um bóti e ela tinha qui dá pá todo mundo!”
    Um nada, um estranho, que notava esses estrumes ganindo, passa no roseiral, apanha uma flor, vai e coloca na mesa da sala de aula onde a garota estudava. Talvez soubesse que algumas balas não eram tão perdidas assim, e soubesse que alguns acontecimentos eram mesmo da “vontade soberana do deus”, que tanto faz “bem” aos seus “amados” à sua imagem, educados à sua semelhança.

  17. Eu adoro o TV Tropes e esse site não destruiu em nada a minha vida (na verdade muitas séries que eu assisti foi por causa do site), algumas coisas em comum com outras séries não são uma coisa ruim pra mim (só significa que algumas coisas/estilos dão certo, não há nada de ruim em usar em outras histórias/games/whatever).

  18. O que importa não são os cliches que existem em tudo, mas como eles são usados.

    Como por exemplo Stargate e Star Trek ambos usam algumas coisas parecidas (vários cliches sci-fi) mas ambos são bons do seu jeito.

    TV Tropes RULES (não consigo entrar nesse site sem abrir pelo menos 10 abas) 😛

  19. Ae kara, teu blog é muito massa tu n tem noção, eu comecei a ler no post da “Hell’o Kitty” auhauahauhauhau muito hilário mano…
    E meu sonho é ir morar nos EuA, como vc *-*…Bem eras isso flw

  20. É triste, mas a primeira coisa que pensei ao ler “TVTropes virou rapidamente um vício comparável a cocaína embalada numa folha de maconha e salpicada com crack” foi “O conteúdo de substâncias psicoactivas numa folha de cannabis é praticamente negligenciável, duh. O que interessa são as flores da fêmea”. Something’s so very wrong with me.

    (pode não acreditar, mas nunca experimentei ganza na vida)

  21. TVtropes já arruinou a minha vida. Existe inclsuive um trope: TV Tropes will ruin your life. Eles explicitamente recomendam navegadores sem abas como uma maneira de tentar prevenir a ruína total 🙂

  22. Venho enfrentando esse mal ultimamente e me ocorreu uma ideia: Izzy, tu já pensou em indentificar e listar todos os tropes presentes na sua vida?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *