[ Vergonha Alheia da Semana ] Will.I.Am, dos Black Eyed Peas, fingindo que manja de design gráfico

O will.i.am é um sujeito curioso. Do seu corte de cabelo que desafia as convenções do aceitável, a grafia questionável de seu nome artístico, até sua insistência em provar pra gente que tem talento pra atuação, o cantor tem inúmeros motivos que nos permitem tirar uma onda com a sua cara.

Há duas coisas que, além das suas contribuições no mundo da música (digo “contribuições”, mas você pode ler como “crimes” se preferir e a conta continua fechando sem problema), definem o caráter do will.i.am: primeiro, é que ele gosta de se meter em esferas nas quais ele claramente não tem um grande domínio.

Músicos egocêntricos fazem isso o tempo todo e o resultado é quase sempre hilariante. Por exemplo: target=”_blank”>neste vídeo o rapper Lil Wayne, que há alguns anos tenta provar a todos que é um músico “de verdade”, se arrisca num solo de guitarra que soa exatamente como se você tivesse jogado uma mão cheia de bolas de gude contra o braço de uma guitarra e gravado as notas que saem quando as bolas batem nas cordas.

O outro problema do will.i.am é que no exercício de se meter em empreitadas que não são seu objeto de expertise (fazer música ruim), é que ele tenta FALAR SOBRE ELAS. O resultado é, como se pode esperar nesses casos, um festival de vergonha alheia. Eu já estava familiarizado com esse hábito do rapper quando o vi target=”_blank”>falando na Macworld sobre o case de iPhone que ele “inventou”.

Ele vai se perdendo no meio do caminho e falando maluquices como se estivesse canalizando o espírito do Michael Scott, de The Office.

Então. Essa semana achei este vídeo em que o will.i.am fala sobre design gráfico. Primeiro ele começa falando as obviedades que você aprende num curso de Introdução ao Design — sua logo marca tem que ser bacana, tem que ser facilmente redimensionável, tem que ter aparência distinta mesmo quando em preto e branco, etc. Will.i.am, este doutor em design gráfico, nos oferece essas pérolas de sabedoria porque afinal de contas, é pra esse tipo de insight inédito que levamos nossas dúvidas mais ardentes a este sábio contemporãneo.

Aí ele entra numa tangente maluca sobre a Índia e seu suposto alfabeto maluco. Não tem uma boa forma de explicar essa parte porque é basicamente isso aí: após dar alguns conselhos óbvios em design gráfico, sem qualquer conexão com o assunto, ele começa a falar da Índia. Na cabeça dele existe alguma conexão direta entre os dois assuntos que nós simplesmente não captamos.

Vá entender o que se passa na cabeça do maluco.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe sua opinião aí. Você não tá fazendo nada mesmo!

comments

27 comments

  1. Esse ano eu me formo em Design Gráfico. Estudei anos, trabalhei na área, etc. Até então, eu nunca tinha ouvido falar que a Índia tinha algo a ver com design. Não faz o menor sentido!

  2. “Se o seu logo não representa algo simbolicamente.. como na Índia..”
    Izzy, o que o logo do HBDia representa na Índia? Se não representar nada ele não tem valor simbólico.

      1. Isso é tipo vc querendo fazer um site pra um amigo.

        Vc escolhe um esquema de cor que faz sentido, mas o seu amigo fica do lado: “ah, mas seria melhor fundo vermelho com letra verde”.

    1. Ele tem dinheiro, ele não precisa do dinheiro, ele quer ter um carro do jeito dele, sem pressa, sem restrições. Tem uma oficina que sabe fazer carros do jeito que o cliente gosta, e faz isso por dinheiro, que ele tem e está disposto a pagar. Qual o problema? Não é difente do que enfrentam WEBDESIGNERS ou programadores, a diferença é que eles recebem um milionésimo dos US$400.000. Stop hating!

  3. acho que ele quis dizer que sua logomarca deve ter um significado, como na religião hindu, em que seres antropomorfizados representam deuses e suas características físicas tem significados que revelam a sabedoria, riqueza e etc…
    o mais próxima de uma explicação minimamente aceitável que eu posso chegar é isso. e só consegui porque também estou drogado.

  4. Puta que me pariu, me caguei de rir vendo esse vídeo.Nunca vi alguém falar a palavra “Logo” tantas vezes em tão pouco tempo.

  5. “uma mão cheia de bolas de gude” é uma tradução de “a handful”? hehe
    Acho mais normal usar “um punhado”.

  6. Vendo os clipes que esses caras fazem -- principalmente os rappers americanos -- fica claro que eles são pessoas totalmente histriônicas. Acabam achando que tem um talento que na real eles não tem.

  7. nao izzy, eu entendi o que ele quis dizer..

    o negócio é que: apesar de se falar ingles na india, eles usam outro alfabeto. therefore eles vão usar sua logo pra representar sua empresa mas com as letras do alfabeto DELES. por isso a “força” da sua logo não pode estar no design da palavra em ingles em si, porque lá o design da palavra vai ser outro..

  8. O Will.i.am também é aprendiz de programador: http://www.code.org/quotes (Embora aqui ele não tenha falado nada de constrangedor, hehe)

    will.i.am
    Musician/The Black Eyed Peas and Entrepreneur
    “Here we are, 2013, we ALL depend on technology to communicate, to bank, and none of us know how to read and write code. It’s important for these kids, right now, starting at 8 years old, to read and write code.“

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *